More Pedro Beydoun »"/>More Pedro Beydoun »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.

Pedro Beydoun


Após 5 anos na estrada com a banda pioneira do reggae nacional Tribo de Jah, Pedro Beydoun lançou seu single/clipe solo “O anúncio” no final de 2019.

O artista maranhense mostra uma gama de influências nesse trabalho, do Hip Hop ao MPB, tudo somado ao reggae Roots que sempre esteve presente em sua vida. Em 2020 o artista lançou seu segundo clipe solo “Miscarriage Of Love” e um single pela Tribo de Jah “Inna Rub a Dub Style” com participação do vocalista do Cidade Verde Sounds, Adonai.

Em 2021 alcançou a marca de 30 mil ouvintes mensais no Spotify, seu perfil já conta com mais de 1,3 milhões de streamings na plataforma. Ainda em 2021 o artista participou como compositor e intérprete no álbum de 35 anos da Tribo de Jah, além de realizar lançamentos com parcerias para seu trabalho solo.

Em 2022 o artista lançou em janeiro uma nova música, “Sentimento Novo”, em parceria com a banda Sattivus. Neste ano o artista lançará um show ao vivo no Showlivre e o seu primeiro álbum solo.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Pedro Beydoun para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 28.03.2022:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Pedro Beydoun: Nasci no dia 12/12/1991 em São Luís – MA. Registrado como Pedro Elias Beydoun.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Pedro Beydoun: Desde bebê ouvindo os vinis dos meus pais (Fauzi Beydoun da banda Tribo de Jah) e Eliane Beydoun.

03) RM: Qual a sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Pedro Beydoun: Minha formação musical é totalmente popular. Fiz aula partícula de música, mas nunca em conservatório. Sou formado em Administração e Comércio Internacional pela Unicamp.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Pedro Beydoun: Reggae, Hip Hop, R&B, MPB e música negra no geral. Ouvi bastante rock também na adolescência, hoje já não ouço tanto.

05) RM: Quando, como e onde você começou a sua carreira profissional?

Pedro Beydoun: Comecei a tocar nos bares e festas próximos de onde eu estudava na Faculdade, em Limeira – SP.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Pedro Beydoun:

Lancei um EP – “O anúncio” no final de 2019 e dois álbuns com a Tribo de Jah.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Pedro Beydoun: New Roots.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Pedro Beydoun: Sim.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Pedro Beydoun: Imprescindível, quero voltar a estudar pois não estudo há alguns anos.

10) RM: Quais as cantoras (es) que você admira?

Pedro Beydoun: Eu admiro vários cantores e cantoras, mas citarei: Dennis Brown, David Hinds, Fauzi Beydoun.

11) RM: Como é o seu processo de compor?

Pedro Beydoun: Geralmente começo por uma ideia melódica que me surgiu na cabeça e depois a letra.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Pedro Beydoun: Meu pai Fauzi Beydoun é o compositor e letrista com quem mais tenho parcerias no momento.

13) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Pedro Beydoun: Os principais prós são a autonomia e menor custo operacional. Os principais contras são dificuldades de acesso aos grandes meios de comunicação de massa e dificuldade para começar a próprias redes de contatos.

14) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Pedro Beydoun: Dentro do palco é fazer música com a melhor qualidade que eu julgue possível. Fora do palco é estar sempre aprendendo as melhores e mais atuais formas de divulgar meu trabalho.

15) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

Pedro Beydoun: Tento pensar sempre na minha carreira como uma empresa. Tentando fazê-la da maneira em que eu otimize melhor meus recursos, buscando sempre chegar para mais pessoas que possam gostar da música. No entanto mantenho sempre a música como algo orgânico e de coração. Não componho colocando vender a música como primeiro lugar.

16) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

A internet ajuda, pois, sem gastar você consegue chegar a mais pessoas. Ela atrapalha porque requer muito tempo do artista independente, competindo com o próprio aperfeiçoamento do artista.

17) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Pedro Beydoun: A vantagem do home estúdio é poder registrar as ideias musicais o mais fiel possível ao que tinha em mente. Tendo os dois, home e o Estúdio convencional como opções não vejo desvantagens.

18) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Pedro Beydoun: Tento ser o mais original possível. Buscar referências de vários lugares e cantar e tocar da maneira que meu coração pede. Cada pessoa é única.

19) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Pedro Beydoun: Gosto de olhar grandes nomes da música global como referência de profissionalismo, nomes como John Mayer e Bruno Mars. Por toda estrutura e preparação que eles têm pra lançar um trabalho.

20) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado, etc)?

Pedro Beydoun: Falta de condições técnicas para fazer o show é sempre muito ruim. Uma vez fui tocar e não tinha cabo de microfone grande o suficiente, tive que tocar praticamente encostado na parede do palco.

21) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Pedro Beydoun: Mais feliz por mudar a vida das pessoas através da música, elas nos agradecem pelas mensagens, pelos momentos que viveram sob nosso som. O triste é a falta de apoio que o músico no geral sente do governo e da sociedade para trabalhar.

22) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Pedro Beydoun: Não sei dizer se minhas músicas tocaram nas rádios em pagar o jabá.

23) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Pedro Beydoun: Seja original, exponha o que você tem no seu coração que pode impactar positivamente as pessoas.

24) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Pedro Beydoun: A cobertura feita pela grande mídia é focada em alguns estilos mais populares e totalmente fraca para os outros estilos que também possuem grande público, mas que são vistos como secundários.

25) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Pedro Beydoun: Qualquer espaço aberto é bem-vindo, sobre o SESC tenho experiências muito positivas. Os demais espaços não posso afirmar.

26) RM: Como você analisa o cenário do reggae no Brasil. Em sua opinião quais foram as revelações musicais nas duas últimas décadas e quais permaneceram com obras consistentes e quais regrediram?

Pedro Beydoun: São muitas revelações em duas décadas, não posso escolher apenas duas. E os que conseguiram manter suas obras consistentes foram os que conseguiram manter suas raízes e incorporar novidades ao mesmo tempo, pois ninguém quer ouvir o mesmo som por 20 anos.

27) RM: Você é Rastafári?

Pedro Beydoun: Não sou rastafári.

28) RM: Alguns adeptos da religião Rastafári afirmam que só eles fazem o reggae verdadeiro. Como vocês analisam tal afirmação?

Pedro Beydoun: Embora eu tenha total respeito pela cultura rastafári, eu não concordo com esse posicionamento. Alguns dos meus artistas favoritos no reggae não são rastas.

29) RM: Na sua opinião quais os motivos da cena reggae no Brasil não ter o mesmo prestígio que tem na Europa, nos EUA e no exterior em geral?

Pedro Beydoun: O reggae no Brasil acabou segregado, ficando longe dos grandes palcos. Isso aconteceu do meio para o final do século XXI (2000).

30) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Pedro Beydoun: Dom musical é facilidade inata para fazer música. Para mim existe o dom, mas ele não é determinante. Uma pessoa esforçada sem dom musical pode virar um bom artista.

31) RM: Quais os prós e contras do Festival de Música?

Pedro Beydoun: Prol do Festival de música é: novos públicos para cada banda. Contra: tempos de shows mais curtos para cada banda.

32) RM: Festivais de Música revela novos talentos?

Pedro Beydoun: Festival de música pode revelar novos talentos.

33) RM: Quais os pros e contras de se apresentar com o formato Sound System?

Pedro Beydoun: O pró é o baixo custo e facilidade na logística. O contra é a falta de espontaneidade e variações nos arranjos.

34) RM: Quais as diferenças de se apresentar com banda em relação ao formato com Sound System?

Pedro Beydoun: Banda da mais abertura para o músico se expressar e improvisar. Sound System apenas o cantor pode improvisar nas melodias vocais/letras e o DJ com a equalização e efeitos. Não é possível mudar arranjo.

35) RM: Qual sua relação pessoal e profissional com seu pai Fauzi Beydoun?

Pedro Beydoun: Ótima nossa relação, meu pai Fauzi Beydoun é um exemplo que sigo na música e um ótimo pai.

36) RM: Quais os seus projetos futuros?

Pedro Beydoun: Lançar Álbum solo e novos álbuns com a banda Tribo de Jah.

37) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Pedro Beydoun: (11) 99552 – 3008 | [email protected]

| https://web.facebook.com/pedrobeydoun

| https://www.instagram.com/pedrobeydoun

Canal: https://www.youtube.com/channel/UCgQ3Stzi54pz0rtaf25Mmvw

Pedro Beydoun – Miscarriage of love: https://www.youtube.com/watch?v=h96lUrcSM0w

Pedro Beydoun – Os Meus Sonhos – (Clipe Oficial): https://www.youtube.com/watch?v=H7DuC_U8Tno

Pedro Beydoun – Passarinho: https://www.youtube.com/watch?v=YLU4rJ0wRYc

Pedro Beydoun – Na Minha Rua: https://www.youtube.com/watch?v=mua2dfej56k

Live Comemorativa 35 De Tribo De Jah – 2021: https://www.youtube.com/watch?v=0EWw7tq-VnI

Tribo de Jah 35 anos – 2021: https://www.youtube.com/watch?v=VUK5mSEebow

Playlist: https://www.youtube.com/watch?v=bdrydd40780&list=PLZHgZa1P0trB1CeJx_k9SKX39zA29Eo9k

Pedro Beydoun Live – Praia do Rosa/SC: https://www.youtube.com/watch?v=qgfqwTLaLNg

ENTREVISTA COM PEDRO BEYDOUN (TRIBO DE JAH): https://www.youtube.com/watch?v=fwhhh4LEQWE


Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.
Notícias por WhatsApp