Maycon Jonas

Maycon Jonas

Maycon Jonas é um jovem artista que acaba de lançar o single “Deixa Esse Cara Aí“ que está presente no álbum Sopa – RJ Vol. 6 acústico 1 e que está disponível em todas as plataformas digitais.

Maycon Jonas iniciou seu contato com a música aos oito anos de idade quando começou a aprender Teclado na Escola de Musica em Resende – RJ. No mesmo período ele começou a tocar na Igreja Católica e em 2012 junto com o pai, primos e alguns amigos formaram a “Banda Relus”.

Em 2015 com o fim da “Banda Relus”, ele formou uma dupla musical com Luian e começaram a tocar nos Bares de algumas cidades do Estado do Rio de Janeiro. Maycon Jonas em 2019 começou a sua carreira solo lançando músicas autorais em estilo MPB e Samba Rock.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Maycon Jonas para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 18.12.2019.

Índice

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Maycon Jonas: Nasci no dia 18 de Dezembro de 1995 na cidade de Porto Real – RJ. 

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Maycon Jonas: Meu primeiro contato com a música foi ainda criança escutando os discos que meus pais e minha família escutavam.

03) RM: Qual a sua formação musical e\ou acadêmica fora da área musical? 

Maycon Jonas: Quando tinha oito anos de idade tive aulas de Teclado por três anos e aprendi como autodidata os outros instrumentos musicais: Cavaquinho, Violão. Fora da área musical sou formado em Técnico de Eletromecânica pela ETPC e atualmente curso Comunicação Social/jornalismo pela Unicarioca.

04) RM : Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Maycon Jonas: Tenho muitas influências musicais, e todas tem importância em minha formação, acredito que o Samba e a MPB foram os estilos em que mais escutei durante minha infância e adolescência. Quando iniciei minha carreira musical procurei mergulhar em outros diversos estilos.

05) RM: Quando, como e onde você começou a sua carreira musical? 

Maycon Jonas: O primeiro contato foi na igreja católica, foi onde comecei a tocar com mais frequência a partir de 2012 com a banda “Relus”. Minha carreira musical iniciou profissionalmente em 2015 quando formei uma dupla com o Luian. Em 2019 iniciei minha carreira solo.

06) RM: Quantos CDs lançados, quais os anos de lançamento (quais os músicos que participaram nas gravações)? Qual o perfil musical de cada CD? E quais as músicas que entraram no gosto do seu público?

Maycon Jonas: Tenho um CD lançado no ano de 2015 com a banda “Relus”. As músicas que entraram no gosto da galera foram: “Levante-se Jovem”, “Sei que Pra você eu vivo” e “Meu herói é Jesus”. Depois disso lancei apenas singles e os que se destacam são: “Mas eu Gosto Dela” (2017) com o Luian e “Deixa esse Cara Aí” (2019) em carreira solo pelo projeto SOPA RJ vol.6 acústico 1.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Maycon Jonas: Samba Rock / MPB / Black Music.

08) RM: Você estudou técnica vocal? 

Maycon Jonas: Sim. Estudei em um período de aproximadamente 9 meses. Pretendo voltar a estudar.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Maycon Jonas: É muito importante à questão do equilíbrio, respiração, tensão, a colocação, tudo isso é muito importante para cantar melhor.

10) RM: Quais as cantoras(es) que você admira? 

Maycon Jonas: São muitos. Posso destacar: Tim Maia, Elis Regina, Djavan, Alexandre Pires, Whitney Houston, Alicia Keys, Michael Jackson, entre outros.

11) RM: Como é o seu processo de compor?

Maycon Jonas: Não tem uma regra especifica, mas geralmente faço a melodia e depois a letra.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição? 

Maycon Jonas: Não tenho muitos parceiros ainda. A maioria das minhas canções, eu costumo compor sozinho.

13) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Maycon Jonas: A grande vantagem é ter liberdade total sobre o seu trabalho e o contra é que nem sempre se tem condições financeiras para investir na carreira musical.

14) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Maycon Jonas: Não tenho muita estratégia (risos), mas estou buscando me aperfeiçoar e profissionalizar nessa área.

15) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

Maycon Jonas: Atualmente estou procurando desenvolver um planejamento de marketing e investimento para a minha carreira musical.

16) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Maycon Jonas: Ajuda na visibilidade e divulgação e prejudica a quem não sabe lidar com as mídias digitais.

18) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso a tecnologia  de gravação (home estúdio)?

Maycon Jonas: É uma ótima maneira de ter um bom material demo para a divulgação do trabalho, mas acredito que seja importante ter um produtor para auxiliar.

18) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Maycon Jonas: Procuro ser autêntico e fiel ao meu próprio trabalho. A composição para mim é o que me mantém na arte e é isso que me leva a querer mostrar minha música para as pessoas.

19) RM: Como você analisa o cenário musical brasileiro. Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

Maycon Jonas: Acredito muito nesse cenário atual, há uma efervescência musical muito grande acontecendo fora da grande mídia e isso é muito bom. Grandes revelações: Criolo, Emicida, Roberta Sá, Péricles (em carreira solo), Seu Jorge, Falamansa e Michel Teló.

20) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Maycon Jonas: Djavan, Gilberto Gil, Alexandre Pires, Gal Costa e Paulinho da Viola. 

21) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado e etc)?

Maycon Jonas: Teve algumas (risos).. Acho que a mais marcante foi uma vez em que toquei (como musico) com uma banda sertaneja na cidade de Resende – RJ. O show começou as 23 hrs quando deu 1 h da manha os cantores pararam de cantar e foram embora e eu tive que cantar até as 4 h da manha porque o dono do bar tinha ameaçado a gente e não podíamos parar. E o pior é que quando acabou o show ele não quis nos pagar.

22) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Maycon Jonas: Feliz de fazer o que gosto e poder emocionar o público em geral através das minhas canções e triste em ver a falsidade e a podridão que é nos bastidores do show business.

23) RM: Nos apresente a cena musical da cidade que você mora?

Maycon Jonas: Aqui no Rio de Janeiro há muitos lugares (Bares, Casas de shows, Festivais de Música) para a cena musical.

24) RM : Quais os músicos, bandas da cidade que você mora, que você indica como uma boa opção?

Maycon Jonas: Participo de alguns coletivos como o “Sopa – RJ” e o “Paraquedas” onde há muitos músicos bons da cena independente fazendo um trabalho bem bacana.

25) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Maycon Jonas: Algumas músicas minhas já tocam em rádios locais, d comunidade e de cidades do interior. Mas para chegar as grandes Rádios Fm é necessário pagar o jabá.

26) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Maycon Jonas: Primeiramente acreditar em si mesmo que é o principal, depois persistência, fé, foco e um pouco de sorte também.

27) RM : Quais os prós e contras do Festival de Música?

Maycon Jonas: Nunca participei de Festivais de Música, mas acho bom como experiência, divulgar o trabalho e fazer contatos.

28) RM: Na sua opinião, hoje os Festivais de Música revela novos talentos?

Maycon Jonas: Diminuiu muito a visibilidade dos Festivais de Música para a grande mídia, mas acredito que pode sair grandes talentos.

29) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Maycon Jonas: Poderia ter destaque diversos estilos musicais na grande mídia, pois tem muita gente boa e que está sem espaço e com pouca visibilidade.

30) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Maycon Jonas: Muito bom e importantíssimo esses espaços para a Arte. Eu apoio muito a arte e qualquer coisa que venha em seu beneficio.

31) RM: O circuito de Bar na sua cidade é uma boa opção de trabalho para os músicos?

Maycon Jonas: Sim, há muitos lugares e é muito diverso para os músicos apresentarem seu trabalho musical.

32) RM: Quais os seus projetos futuros?

Maycon Jonas: Pretendo gravar um EP ou um Álbum para lançar em 2020 e pretendo continuar trabalhando junto com coletivos levando a música em conjunto, e enviar minhas músicas para a possibilidade de outros artistas gravarem.

33) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Maycon Jonas: (24) 99962 – 6260 ou (21) 99750 – 7554 | [email protected] | Facebook – Maycon Jonas Oliveira | Instagram – maycon.jonasoliveira


Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor responsável pela revista digital RitmoMelodia desde 2001, jornalista, músico, poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, propaga a diversidade musical brasileira através de entrevistas e artigos. Jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (1996 a 2000) que lançou um livro de poesia em 1998 e seus poemas ganharam melodias gravadas em três álbuns concluindo a trilogia "reggae baseado em poesia" no seu projeto musical Reggaebelde. Unindo a sensibilidade do poeta, músico com o senso crítico do jornalista e pesquisador musical colocado em prática em uma revista que Canta o Brasil.