Banda Vibração Sol

Vibração Sol
  • 110
    Shares

A banda Vibração Sol foi fundada em 2000 no ABC Paulista (Santo André; São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul) tem o REGGAE como a sua principal vertente musical e com um estilo autêntico transmite sempre Paz, Amor, devoção a Deus, realidade Social, enfatizando a preservação da Natureza e do Meio ambiente em que vivemos. O Surfe também é digno de inspiração para as melodias da banda.

Logo nos primeiros anos, a banda já mostrava potencial, e desde então dividi, e já dividiu o palco com nomes como, Planta & Raiz, Adão Negro, Maskavo, Mato Seco, SemsimillaDub, Nação Regueira, Peixe Elétrico, Filosofia Reggae, Filosofia Original, entre outras…

Com um CD – “Sinta as Ondas” com 11 músicas, lançado em 2005, e um DVD gravado ao vivo Vibração Sol 10 Anos em 2010 com 22 músicas e no segundo semestre de 2015 a banda lançou um novo single, “Nascer De Um Novo Dia”, junto com o primeiro vídeo clipe, música que está na programação do Programa Encontro Das Tribos, da rádio 105.1FM, e também no Conexão Brasil da rádio 98,9FM Brasil Atual, além de algumas grandes rádios online do gênero como, Rádio Reggae BR, Som Jah, Planeta Reggae, etc.

No verão de 2016 a banda lançou o novo vídeo clipe da música “Por Onde For, Reggae a Paz”, que leva o nome do novo EP com cinco músicas, lançado em Abril de 2016, com as músicas: “Nascer de um novo dia”, “Brasil”, “É o Que É”, “Vou mergulhar” e “Por Onde For Reggae a Paz”.

A banda é formada atualmente por: Tatu (Vocal), LoBêKa (Teclados e Voz),

Rubão (Bateria e Voz), Renan (Baixo), Caio Blunts (Percussão), Paulo PH (Guitarra), Cintia Negah (Voz).

Segue abaixo entrevista exclusiva com Vibração Sol para a www.ritmomelodia.mus.br , entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 01.09.2017:

Índice

01) Ritmo Melodia : Qual a data de nascimento e cidade natal dos fundadores da banda Vibração Sol?

Vibração Sol : Everton Tadeu Domiciano Rodrigues (Tatu) nascido em Santo André – SP no dia 10/11/1981, desde então residiu em Mauá-SP.

Caio V. Fregnan (Blunts) nascido em Mauá – SP no dia 06/11/81.

Vitor H. Fregnan (Lobeka) nascido em São Paulo – SP no dia 03/01/86, desde então residi em Mauá – SP.

02) RM : Conte como foi o primeiro contato com a música dos membros da banda?

Vibração Sol : Tatu, meu primeiro contato com a música foi na comunidade da Vila Vitória aos nove anos de idade ao entrar na Orquestra Mirim de Violeiros de Mauá– SP.

Lobeka, quando criança meu primeiro contato foi com aulas de Piano por algum tempo no bairro onde morava.

Caio Blunts, meu primeiro contato com a música foi no ensino fundamental, na 1º série em um projeto de coral infantil.

Rubão, meu primeiro contato com a música foi aos cinco anos de idade, meu vizinho tinha um regional de Chorinho e eu assistia os ensaios e tocando bateria foi aos 18 anos de idade, tocando “Beatles”.

Renan Brutos, aos 14 anos de idade comecei a brincar na guitarra de um primo e aos 15 ganhei minha primeira guitarra.

Cintia Negah, aos 12 anos de idade na escola, em uma apresentação de um trabalho aonde falávamos sobre a Bomba de Hiroshima e surgiu a ideia de cantar a música que Ney Matogrosso gravou “Rosa de Hiroshima”, depois participei de alguns festivais de Talento também na escola.

Paulo PH, aos 11 anos de idade vendo a banda do meu irmão tocar, e logo entrei para a banda.

03) RM : Qual a formação musical e acadêmica fora música dos membros da banda?

Vibração Sol : Tatu, aulas de violão e guitarra, formado em Licenciatura Plena e Bacharelado em Educação Física.

Lobêka – Aulas de Teclado e formado em Engenharia Civil.

Caio – Aulas de bateria e formado em Turismo.

Rubão – Aulas de bateria e 2º grau completo.

Renan – Aulas de baixo e formado em Sistemas de Informação.

Cintia Negah, fui integrante do Coral do SESI Mauá durante quatro anos, estudei dois anos e meio de CantoErudito e há seis anos estudo Canto Popular. Sou formada em Educação Física e atualmente faço tecnólogo em Gestão Imobiliária.

Paulo PH, tive aulas de guitarra e sou formado em Logística e pós-graduado em Engenharia da Qualidade.

04) RM : Quais as influências musicais no passado e no presente dos membros da banda? Quais deixaram de ter importância?

Vibração Sol : Basicamente todos os integrantes têm como primeira influência o rock em todas as suas vertentes. E hoje em dia além do rock em geral, muito reggae music em todas as suas vertentes, e mais soul, jazz, funk americano, etc.

05) RM : Quando, como e onde vocês começaram a banda?

Vibração Sol : A banda começou na primavera de 2000 com um grupo de amigos vizinhos. Com a pretensão de fazer um som, nesses “ensaios” o reggae já começou a aparecer com força. E logo se formou a banda Sol Nascente – Reggae Metal Surf Core, mudando mais para frente o nome para Vibração Sol, por motivos e empecilhos de registro da marca.

06) RM : Quantos discos lançados e quais os anos de lançamento (quais os músicos que participaram das gravações)? Qual o perfil musical de cada álbum? E quais as músicas que você acha que caíram no gosto do seu público?

Vibração Sol : CD – “Sintas as Ondas” gravado em 2004 e lançado em 2005, um reggae com fortes vertentes do rock, com pitadas de Surf music. Gravado por Everton Rodrigues TATU no vocal e guitarra base, Juliano Pavarini na guitarra solo, Luciano Pavarini no Baixo, Caio Fregnan na Bateria, Vitor Fregnan nos Teclados e Marco Aurélio Macumba na percussão no estúdio Fanfarras em São Bernardo do Campo.

O DVD – “Vibração Sol 10 anos de música reggae” de 2010 gravado no teatro municipal de Mauá – SP mostrou um trabalho de resgate das músicas antigas e músicas inéditas já no groove mais cadenciado, com pitadas do Funk americano, Ska e mais influenciado pela vertente roots reggae. Gravado por Everton Rodrigues TATU no vocal e guitarra base, Vitor Fregnan LOBEKA nos teclados e Voz, Rubens Santos Rubão na bateria, Jhon Sales no Baixo, Jonatan Ricarte NENÊ na guitarra solo, Marco Aurélio Macumba na percussão, Asaph no trompete e Glaucio no trombone teve participação especial de ex integrantes em 2 faixas e as participações de Bié Meduri na gaita na música “Segure o Drop”, e de Bruno Teixeira Nobru C.Z. vocal da banda Coligação Z.E.M na música “Brasil”.

O EP – “Por onde for reggae a paz” gravado em 2015 e lançado no início do ano de 2016 traz uma música com maior qualidade de produção e balanço onde vertentes como rockstead, o ska, dentre outras vertentes são presentes. Gravado por Everton Rodrigues Tatu no vocal, Vitor Fregnan Lobêka nos teclados e voz, Caio Fregnan na Percussão, Rubão Santos na bateria, Renan Freitas Brutus no Baixo, Renan Beltrame na guitarra, Jonathan Ricarte Nenê na guitarra, Marco Crepaldi no Sax, Ricardo Coelho no Trombone e Ricardo Giannoti no Trompete, com as participações especiais de Bruno Teixeira Nobru C.Z. do Coligação Z.E.M. na música “Brasil” e Nato Marolado (Maskavo) nas congas na música “Brasil” e “É o que é”. Gravado, mixado e masterizado no Estúdio PUB em Santo André.

07) RM : Como vocês definem o estilo da banda dentro da cena reggae?

Vibração Sol : Roots Rock reggae em que há liberdade para experimentação de diferentes vertentes da música.

08) RM : Vibração Sol já participou do festival de reggae “Sunsplash Festival”, na Baía de Mondego, na Jamaica?

Vibração Sol : Não houve o contato direto ou interesse ou procura pela produção do evento.

09) RM : Everton Tatu como você se define como cantor/intérprete?

Vibração Sol : Esforçado, a tentar cantar da melhor maneira as música escolhidas, porém somos uma banda em que o som autoral expressa forte nossa verdadeira música.

10) RM : Você estudou ou estuda técnica vocal?

Vibração Sol : Everton Tatu: Nunca estudei teoria. Tento através de conversas e experiências passadas introduzir melhores técnicas práticas e cuidar da melhor maneira da voz.

11) RM : Qual a importância do estudo da técnica vocal para o cantor?

Vibração Sol : Everton Tatu: Muito importante para evolução do cantor e manutenção de sua voz.

12) RM : Quais os cantores e cantoras que vocês admiram?

Vibração Sol:Bob Marley, Alpha Blondy, Steel Pulse, Jimmy Cliff, Ras Bernardo, Toni Garrido, Zé Orlando, Sine Calmon, Edson Gomes, Alexandre Carlo do Natiruts e muitos outros.

13) RM : Quem são os autores das canções da banda?

Vibração Sol : Everton Tatu, Vitor Fregnan Lobêca e Juliano Pavarini.

14) RM : Quais as ações empreendedoras que vocês sempre praticam para desenvolvimento da carreira musical?

Vibração Sol : Nós temos que ser de tudo um pouco, músico, empresário, contador, web designer, roadie, técnico de som, enfim, nós procuramos sempre dividir as funções e responsabilidades. Estabelecemos sempre metas e objetivos que cada integrante se compromete a cumprir. Investimos em comunicação, marketing e mídias digitais, entre outras ações em que a banda se empenha para desenvolver a carreira.

15) RM : O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento da carreira musical?

Vibração Sol : Ajuda muito na divulgação e no alcance de novos ouvintes, porém deixa o mercado muito mais competitivo.

16) RM : Como vocês analisam o cenário reggae brasileiro? Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

Vibração Sol O cenário está bom, porém com poucos empreendedores, as bandas que mais cresceram foram as bandas Natiruts, Tribo de Jah, Planta & Raiz, Ponto de Equilíbrio, Mato Seco e atualmente a banda Maneva, dentre outras, acho que os grandes nomes dos anos 90 estão pouco divulgados.

17) RM : Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (Home Studio)?

Vibração Sol : As vantagens: é muito fácil e prático gravar em casa. Desvantagem: Precisa ter um conhecimento técnico mínimo e equipamentos razoáveis para produzir um material de qualidade.

18) RM : No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que vocês fazem efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Vibração Sol : Nós investimos em plataformas digitais, marketing digital, streaming, etc.

19) RM : Qual ou quais os músicos já conhecidos do público que vocês têm como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Vibração Sol : Groundation, ORappa, Planta & Raiz, Natiruts, Maneva, dentre outros.

20) RM : Quais as situações mais inusitadas aconteceram na carreira musical (falta de condição técnica para o show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado e etc)?

Vibração Sol : Todas essas citadas acima já aconteceram, mas apanhar do próprio contratante ao irmos cobrar o cachê foi a pior situação e inusitada.

21) RM : O que deixam vocês mais felizes e mais tristes na carreira musical?

Vibração Sol : O que nos deixa mais felizes é ver o reconhecimento do público e cantando nossa música. O que nos deixa mais tristes é a desvalorização do músico no cenário atual.

22) RM : Apresente a cena reggae na cidade que vocês moram?

Vibração Sol : A região do ABC (Santo André; São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul) tem alguns poucos lugares que dão espaço para o reggae music.

23) RM : Quais os músicos ou/e bandas que vocês recomendam ouvir?

Vibração Sol : Groundation, Bob Marley, Sine Calmon, Edson Gomes, Cidade Negra, Steel Pulse, Israel Vibration, Alpha Blondy, entre outros…

24) RM : Vocês acham que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Vibração Sol : Até hoje não! Houve em algumas situações por troca de shows, porém em rádios online são tocadas sem jabá.

25) RM : O que vocês dizem para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Vibração Sol : Vá em frente, estude e trabalhe muito, é difícil, mas não impossível.

26) RM : Como vocês analisam a relação que se faz do reggae com o uso da maconha?

Vibração Sol : Como preconceituosa. Falta informação.

27) RM : Como vocês analisam a relação que se faz do reggae com a religião Rastafari?

Vibração Sol : Naturalmente.

28) RM : Algum de vocês é adepto a religião Rastafari?

Vibração Sol : Não somos adepto aos rituais tradicionais ou específicos, porém nos identificamos com a filosofia.

29) RM : Os adeptos a religião Rastafari afirmam que só eles fazem o reggae verdadeiro. Como vocês analisam essa afirmação?

Vibração Sol : Desconhecemos essa afirmação.

30) RM : Na sua opinião porque o reggae no Brasil não tem o mesmo prestígio que tem na Europa, nos EUA e no exterior em geral?

Vibração Sol : No Brasil há pouco investimento na cena reggae, existem grandes eventos sim, mas falta muito para colocar o reggae onde ele merece, falta um pouco de união entre as bandas também, isso também dificulta. E também, nós como uma jovem nação, devemos sim aprender com os mais velhos. A Europa tem outra experiência de vida. Oferecem uma oportunidade muito mais justa para todos e independente do estilo ou preferência. Podemos aprender com eles e quebrar menos a cara.

31) RM : Quais as atitudes individuais que permitem manter uma banda por longos anos?

Vibração Sol : Respeito, sinceridade, comprometimento, amor à música e aos integrantes. É literalmente como uma família.

32) RM : Quais os projetos futuros da banda?

Vibração Sol : Já estamos trabalhando novas músicas que logo serão lançadas, em setembro deste ano faremos o lançamento de um novo single intitulado “A Positiva Vibração” participação de Zé Orlando (Pedra Rara e ex vocal da Tribo de Jah), junto com vídeo clipe oficial de imagens gravadas do show do 1º Dia Municipal do Reggae SP, e do show do Encontro das Tribos em Mauá, ambos em junho em 2017.

Logo na sequência lançaremos a música “Original Reggae Feeling” participação Strings (ex Black Uhuru e The Cuture – Jamaica), em parceria com a Revista Reggae Brasil (Ras Portuga) da edição “Conexão Brasil x Jamaica”, em que vários artistas brasileiros lançarão singles inéditos com participação de artistas jamaicanos. Esses dois singles abrem a sequência de outros que serão lançados no decorrer de 2017 e 2018. E, são é claro, novos horizontes com shows.

33) RM : Quais os seus contatos para show e para os fãs?

Vibração Sol :(11) 98293 – 7171 (Vitor Lobeka) |(11) 98637 – 3149 (Everton Tatu)

| [email protected] | www.facebook.com/vibracaosol | Youtube: Vibração Sol | Instagram: @vibracaosoloficial | Plataformas digitais: Spotify, Deezer, ITunes, Google Play


  • 110
    Shares
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor responsável pela revista digital RitmoMelodia desde 2001, jornalista, músico, poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, propaga a diversidade musical brasileira através de entrevistas e artigos. Jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (1996 a 2000) que lançou um livro de poesia em 1998 e seus poemas ganharam melodias gravadas em três álbuns concluindo a trilogia "reggae baseado em poesia" no seu projeto musical Reggaebelde. Unindo a sensibilidade do poeta, músico com o senso crítico do jornalista e pesquisador musical colocado em prática em uma revista que Canta o Brasil.