Renatinho Santos

renatinho
  • 149
    Shares
Renatinho Santos
Avalie esta Entrevista

O baixista paulistano Renatinho é um dos principais baixistas da nova geração. Estudou com grandes nomes do Contrabaixo como: Celso Pixinga e Gabriel Ballis. Tem dois discos com temas instrumentais e lançou o DVD – “Renatinho Santos Quinteto/trio“.

Como Sideman já acompanhou diversos de vários estilos destacando: Tony Tornado, Nereu Mocotó, Elisabeth Viana, Naima, Adryana Ribeiro, Tony Bizarro, Luis Vagner Guitarreiro, entre outros.

Segue abaixo a entrevista exclusiva com Renatinho Santos para a www.ritmomelodia.mus.br , entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 12.12.2016:

01) Ritmo Melodia : Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Renatinho Santos : Eu nasci no dia 19/01/1981 em São Paulo.

02) RM : Fale do seu primeiro contato com a música?

Renatinho Santos : Envolvi-me na em 1997, iniciei em um grupo de Pagode do bairro; eu cantava, só depois fui estudar Contrabaixo e já estou a 12 anos nesse maravilhoso instrumento aprendendo todo dia.

03) RM : Qual a sua formação e\ou acadêmica fora da área musical?

Renatinho Santos : Basicamente sempre estudei com professores particulares com cada um aprendi algo especifico sendo eles: Renato Cardoso (Samba), Valdeci Moura (Grooves e Gospel); Celso Pixinga (Slap, solos e instrumental); Gabriel Ballis (Uprigth bass). E fiz um semestre na antiga ULM – Universidade Livre de Música, atual Tom Jobim, mas não dei continuidade. E fora da área da Música me formei em Radio e TV/Produção Audiovisual.

04) RM : Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Renatinho Santos : Todos os professores citados acima ainda são minhas influências e falo com todos até hoje, se tornou uma grande amizade. No presente vou citar sempre Marcus Miller que sou fã e não só de sua música, mas de como ele conduz de forma brilhante a sua carreira musical.

05) RM : Quando, como e onde  você começou a sua carreira profissional?

Renatinho Santos : Depois de dois anos de estudo no Contrabaixo já tocava profissionalmente como freelancer nos grupos e bandas.

06) RM : Qual perfil musical do seu primeiro disco?

Renatinho Santos : Meu primeiro disco – Black Groove, foi meu inicio na música instrumental no disco tem elementos de funk, black, samba , salsa e r&b.

07) RM : Como você define seu estilo como contrabaixista? Você toca outro instrumento musical?

Renatinho Santos : Eu sempre fui um Baixista versátil, independente do trabalho que fazia, sempre pesquisei e quis entender outro estilo, outra linguagem. Eu não toco outro instrumento, tenho apenas conhecimento de acordes de Piano e Violão.

08) RM : Quais as principais técnicas que o baixista deve se dedicar?

Renatinho Santos : Eu sou suspeito a falar porque sempre fui fã da técnica de Slap, se eu pudesse tocava tudo em Slap (risos), mas o Pizzicato Simples é base de tudo, é a forma mais segura de se conduzir uma música .

09) RM : Qual a importância do baixista equilibrar a função de condução e de solista?

Renatinho Santos : Acredito sempre naquela frase “Cada um no seu Quadrado“, se esta fazendo um trabalho para acompanhar uma banda, grupo, cantor ou cantora é respeitar e fazer a condução. No caso de solista só se te derem a liberdade para fazer algo durante o show.

10) RM : Quais as principais características de um bom baixista?

Renatinho Santos : Estar sempre Estudando, ter as Técnicas em dia, boa leitura, boa condução, ser eclético, ser pontual nos horários e compromissos.

11) RM : Quais são os contrabaixistas que você admira?

Renatinho Santos : Tenho Admiração por vários, citarei alguns para a entrevista não virar um livro (risos): Marcus Miller, Wayman Tisdale, Victor Wooten, Jaco Pastorius, Gary willis, John Patitucci, Ray Brow, Celso Pixinga, Luizão Maia, Sizão Machado, Gabriel Ballis, Nico Assumpção, Ney Conceição, , Serginho Carvalho, Robinho Tavares, Marcelo Mariano, Ricardinho Paraiso , Wilson Prateado, Bororó, entre outros .

12) RM : Existe uma indicação correta para escolher um contrabaixo de mais de 4 cordas? Quais os gêneros musicais correspondentes a quantidade de cordas do instrumento?

Renatinho Santos : Já dizia meu professor Valdeci Moura: “O Baixo de 4 Cordas é o melhor de todos“. Você pode tocar tudo com ele. Eu uso também Baixo de 6 cordas, mas independente da quantidade de cordas, o importante é o que o trabalho esta pedindo. Hoje em dia ficou meio padrão alguns estilos usarem Baixo com mais de 4 cordas, mas não é uma regra.

13) RM : Qual a marca de encordoamento da sua preferência? Existe marca ideal para cada gênero musical ou é preferência pessoal?

Renatinho Santos : Hoje em dia uso e sou Endorser da marca MP STRINGS, que é uma marca nacional que atende muito bem no meu som e no meu timbre. Mas, não existe marca ideal para cada gênero e sim calibres diferentes dependendo do estilo, tem baixista que usa cordas 0.45, por exemplo, mas conheço baixistas que usam até 0.50.

14) RM : Existe o Dom musical?

Renatinho Santos : Eu acredito que sim, mas, também em influência Musical, se desde criança a pessoa convive com música, ela vai conseguir expressar muito mais rápido o seu sentimento, seja tocando ou cantando.

15) RM : Você compõe música instrumental?

Renatinho Santos : Sim. Atualmente componho temas e escrevo Arranjos.

16) RM : Quais os prós e contras de ser professor?

Renatinho Santos : Os prós é passar o conhecimento tanto de estudo quanto de situações que o aluno pode fazer ou evitar no cenário musical.

Os contras é quando o aluno chega na aula e diz: Não consegui pegar no Baixo essa semana.

17) RM : Quais os prós e contras de ser músico freelancer acompanhando outros artistas?

Renatinho Santos : Os prós é conhecer outros músicos, conhecer outros lugares, aprender a trabalhar em equipe e com regras, se sentir feliz na profissão pelo seu trabalho. Os contras é muitas vezes receber depois o cachê, imagina se vai um eletricista na sua casa e você diz a ele que vai acertar com ele só depois de 30/45 e até 60 dias?  São poucos que pagam na hora. Não sei se um dia isso vai mudar .

18) RM : Quais os prós e contras de ser músico de estúdio de gravação. Gravando as linhas de contrabaixo em discos de artistas?

Renatinho Santos : Com certeza o pró é a experiência de estúdio que é totalmente diferente de um show ao vivo parece ser fácil, mas quando o metrônomo começa a concentração tem que ser muita, a leitura tem que estar em dia, fora o registro que será eterno para a sua carreira musical. Os contras é não pode fazer a linha que imagina colocar naquela música, afinal de contas tem o produtor musical que já pensou como vai ser aquela linha de Baixo, a não ser que você seja o produtor, sendo assim, poderá colocar sua identidade no som.

19) RM : Quais os artistas já conhecidos você já acompanhou como músico freelancer?

Renatinho Santos : Elisabeth Viana, Naima, Adryana Ribeiro, Tony Bizarro, Luis Vagner Guitarreiro, Lucas Poletto, Nereu Mocotó e Tony Tornado. Dividi palcos com grandes nomes em participações como: Gerson king Combo, Lady Zu, Thaide, Izzy Gordon e Tony Gordon.

 20) RM : Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira musical?

Renatinho Santos : Eu uso o que aprendi na faculdade, toda a parte Audiovisual e de Marketing. Eu mesmo trabalho nas ações da minha carreira, fotos, vídeos, Estratégias de curto, médio e longo prazo. Estou sempre Estudando e aprendendo coisas novas como se fosse um Produto, Uma Empresa.

21) RM : O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Renatinho Santos : Na questão de Marketing, Divulgação e Empreendedorismo; ajuda e muito. Sem a internet seria muito mais difícil fazer tudo isso nos dias atuais. Na Questão Educacional; atrapalha, pois, hoje o Aluno tem muita informação, seja pelo facebook, youtube e etc. E de tanta coisa que tem a pessoa não se concentra no que estudar e acaba muitas vezes não querendo fazer uma aula presencial. E prefere optar por pesquisas, vídeos e downloads de materiais disponíveis na internet e que na real não vai estudar.

22) RM : Quais as vantagens e desvantagens do fácil acesso a tecnologia  de gravação (home studio)?

Renatinho Santos : É importante ter essa possibilidade. Hoje em dia consigo gravar e mandar uma linha de Baixo a qualquer lugar do mundo, além de fazer meus próprios trabalhos de jingles, meus playbacks para estudo e aulas. E, ter a possibilidade da fazer as pré-produções em casa e já enviar para o músico como será a interpretação, o groove, e não só mandar partitura. Recomendo também a todo músico fazer um curso de home studio e software de edição de áudio.

23) RM : Nos apresente a cena musical da cidade que você mora?

Renatinho Santos : Aqui em São Paulo acredito que tem todas as cenas musicais, desde Underground ao Forró, do Rock ao Samba, Jazz, blues e Instrumental. Enfim, vale a pena conhecer.

24) RM : O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Renatinho Santos – Procurar um bom Professor.  Estudar muito todo dia, ter foco, Coragem, Humildade, Respeitar os Colegas músicos, investir sempre no próprio trabalho, pois, banda acaba um dia.

25) RM : Quais os seus projetos futuros?

Renatinho Santos : Continuar trabalhando como Sideman, Músico de estúdio, Lecionar e seguir meus projetos pessoais como vídeo aulas especificas. Lancei em 2016 o DVD: Renatinho Santos – Quinteto/trio, que gravei em agosto de 2015, com músicas autorais e uma música do Baixista Adriano Giffoni, tenho uma grande Amizade. E, com esse trabalho vou seguir fazendo workshops, Master Class, festivais e shows. Aproveito para agradecer as marcas que sou Endorser: MENDES LUTHIERIA , MP STRINGS , MUSICAL PAGANINI, POWER CLICK , RUA WEAR .

26) RM : Quais seus contatos para show e para os fãs?

Renatinho Santos – [email protected] | https://www.facebook.com/renatinhosantosoficial | https://www.facebook.com/renatinhosantospage

| https://www.instagram.com/rsantosgroove

| https://www.youtube.com/c/RenatinhoSantosoficial

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor Responsável pela revista Ritmo Melodia desde 2001, músico, letrista e poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, sempre se preocupou em divulgar a música (popular, regional, instrumental e erudita) com entrevistas e artigos sobre os músicos e artistas brasileiros.