Renatinho Santos

renatinho
  • 149
    Shares
Renatinho Santos
Avalie esta Entrevista

O baixista paulistano Renatinho Santos é um dos principais baixistas da nova geração. Estudou com grandes nomes do Contrabaixo como: Celso Pixinga e Gabriel Ballis. Tem dois discos com temas instrumentais e lançou o DVD – “Renatinho Santos Quinteto/trio“.

Como Sideman já acompanhou diversos artistas de vários estilos destacando: Tony Tornado, Nereu Mocotó, Elisabeth Viana, Naima, Adryana Ribeiro, Tony Bizarro, Luis Vagner Guitarreiro, entre outros.

Segue abaixo a entrevista exclusiva com Renatinho Santos para a www.ritmomelodia.mus.br , entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 12.12.2016:

01) Ritmo Melodia : Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Renatinho Santos : Eu nasci no dia 19/01/1981 em São .

02) RM : Fale do seu primeiro contato com a música?

Renatinho Santos : Envolvi-me na música em 1997, iniciei em um grupo de Pagode do bairro; eu cantava, só depois fui estudar Contrabaixo e já estou a 12 anos nesse maravilhoso instrumento aprendendo todo dia.

03) RM : Qual a sua formação musical e\ou acadêmica fora da área musical?

Renatinho Santos : Basicamente sempre estudei com professores particulares com cada um aprendi algo especifico sendo eles: Renato Cardoso (Samba), Valdeci Moura (Grooves e Gospel); Celso Pixinga (Slap, solos e instrumental); Gabriel Ballis (Uprigth bass). E fiz um semestre na antiga ULM – Universidade Livre de Música, atual Tom Jobim, mas não dei continuidade. E fora da área da Música me formei em Radio e TV/Produção Audiovisual.

04) RM : Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Renatinho Santos : Todos os professores citados acima ainda são minhas influências e falo com todos até hoje, se tornou uma grande amizade. No presente vou citar sempre Marcus Miller que sou fã e não só de sua música, mas de como ele conduz de forma brilhante a sua carreira musical.

05) RM : Quando, como e onde  você começou a sua carreira profissional?

Renatinho Santos : Depois de dois anos de estudo no Contrabaixo já tocava profissionalmente como freelancer nos grupos e bandas.

06) RM : Qual perfil musical do seu primeiro disco?

Renatinho Santos : Meu primeiro disco – Black Groove, foi meu inicio na música instrumental no disco tem elementos de funk, black, samba , salsa e r&b.

07) RM : Como você define seu estilo como contrabaixista? Você toca outro instrumento musical?

Renatinho Santos : Eu sempre fui um Baixista versátil, independente do trabalho que fazia, sempre pesquisei e quis entender outro estilo, outra linguagem. Eu não toco outro instrumento, tenho apenas conhecimento de acordes de Piano e Violão.

08) RM : Quais as principais técnicas que o baixista deve se dedicar?

Renatinho Santos : Eu sou suspeito a falar porque sempre fui fã da técnica de Slap, se eu pudesse tocava tudo em Slap (risos), mas o Pizzicato Simples é base de tudo, é a forma mais segura de se conduzir uma música .

09) RM : Qual a importância do baixista equilibrar a função de condução e de solista?

Renatinho Santos : Acredito sempre naquela frase “Cada um no seu Quadrado“, se esta fazendo um trabalho para acompanhar uma banda, grupo, cantor ou cantora é respeitar e fazer a condução. No caso de solista só se te derem a liberdade para fazer algo durante o show.

10) RM : Quais as principais características de um bom baixista?

Renatinho Santos : Estar sempre Estudando, ter as Técnicas em dia, boa leitura, boa condução, ser eclético, ser pontual nos horários e compromissos.

11) RM : Quais são os contrabaixistas que você admira?

Renatinho Santos : Tenho Admiração por vários, citarei alguns para a entrevista não virar um livro (risos): Marcus Miller, Wayman Tisdale, Victor Wooten, Jaco Pastorius, Gary willis, John Patitucci, Ray Brow, Celso Pixinga, Luizão Maia, Sizão Machado, Gabriel Ballis, Nico Assumpção, Ney Conceição, Adriano Giffoni, Serginho Carvalho, Robinho Tavares, Marcelo Mariano, Ricardinho Paraiso , Wilson Prateado, Bororó, entre outros .

12) RM : Existe uma indicação correta para escolher um contrabaixo de mais de 4 cordas? Quais os gêneros musicais correspondentes a quantidade de cordas do instrumento?

Renatinho Santos : Já dizia meu professor Valdeci Moura: “O Baixo de 4 Cordas é o melhor de todos“. Você pode tocar tudo com ele. Eu uso também Baixo de 6 cordas, mas independente da quantidade de cordas, o importante é o que o trabalho esta pedindo. Hoje em dia ficou meio padrão alguns estilos usarem Baixo com mais de 4 cordas, mas não é uma regra.

13) RM : Qual a marca de encordoamento da sua preferência? Existe marca ideal para cada gênero musical ou é preferência pessoal?

Renatinho Santos : Hoje em dia uso e sou Endorser da marca MP STRINGS, que é uma marca nacional que atende muito bem no meu som e no meu timbre. Mas, não existe marca ideal para cada gênero e sim calibres diferentes dependendo do estilo, tem baixista que usa cordas 0.45, por exemplo, mas conheço baixistas que usam até 0.50.

14) RM : Existe o Dom musical?

Renatinho Santos : Eu acredito que sim, mas, também em influência Musical, se desde criança a pessoa convive com música, ela vai conseguir expressar muito mais rápido o seu sentimento, seja tocando ou cantando.

15) RM : Você compõe música instrumental?

Renatinho Santos : Sim. Atualmente componho temas e escrevo Arranjos.

16) RM : Quais os prós e contras de ser professor?

Renatinho Santos : Os prós é passar o conhecimento tanto de estudo quanto de situações que o aluno pode fazer ou evitar no cenário musical.

Os contras é quando o aluno chega na aula e diz: Não consegui pegar no Baixo essa semana.

17) RM : Quais os prós e contras de ser músico freelancer acompanhando outros artistas?

Renatinho Santos : Os prós é conhecer outros músicos, conhecer outros lugares, aprender a trabalhar em equipe e com regras, se sentir feliz na profissão pelo seu trabalho. Os contras é muitas vezes receber depois o cachê, imagina se vai um eletricista na sua casa e você diz a ele que vai acertar com ele só depois de 30/45 e até 60 dias?  São poucos que pagam na hora. Não sei se um dia isso vai mudar .

18) RM : Quais os prós e contras de ser músico de estúdio de gravação. Gravando as linhas de contrabaixo em discos de artistas?

Renatinho Santos : Com certeza o pró é a experiência de estúdio que é totalmente diferente de um show ao vivo parece ser fácil, mas quando o metrônomo começa a concentração tem que ser muita, a leitura tem que estar em dia, fora o registro que será eterno para a sua carreira musical. Os contras é não pode fazer a linha que imagina colocar naquela música, afinal de contas tem o produtor musical que já pensou como vai ser aquela linha de Baixo, a não ser que você seja o produtor, sendo assim, poderá colocar sua identidade no som.

19) RM : Quais os artistas já conhecidos você já acompanhou como músico freelancer?

Renatinho Santos : Elisabeth Viana, Naima, Adryana Ribeiro, Tony Bizarro, Luis Vagner Guitarreiro, Lucas Poletto, Nereu Mocotó e Tony Tornado. Dividi palcos com grandes nomes em participações como: Gerson king Combo, Lady Zu, Thaide, Izzy Gordon e Tony Gordon.

 20) RM : Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira musical?

Renatinho Santos : Eu uso o que aprendi na faculdade, toda a parte Audiovisual e de Marketing. Eu mesmo trabalho nas ações da minha carreira, fotos, vídeos, Estratégias de curto, médio e longo prazo. Estou sempre Estudando e aprendendo coisas novas como se fosse um Produto, Uma Empresa.

21) RM : O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Renatinho Santos : Na questão de Marketing, Divulgação e Empreendedorismo; ajuda e muito. Sem a internet seria muito mais difícil fazer tudo isso nos dias atuais. Na Questão Educacional; atrapalha, pois, hoje o Aluno tem muita informação, seja pelo facebook, youtube e etc. E de tanta coisa que tem a pessoa não se concentra no que estudar e acaba muitas vezes não querendo fazer uma aula presencial. E prefere optar por pesquisas, vídeos e downloads de materiais disponíveis na internet e que na real não vai estudar.

22) RM : Quais as vantagens e desvantagens do fácil acesso a tecnologia  de gravação (home studio)?

Renatinho Santos : É importante ter essa possibilidade. Hoje em dia consigo gravar e mandar uma linha de Baixo a qualquer lugar do mundo, além de fazer meus próprios trabalhos de jingles, meus playbacks para estudo e aulas. E, ter a possibilidade da fazer as pré-produções em casa e já enviar para o músico como será a interpretação, o groove, e não só mandar partitura. Recomendo também a todo músico fazer um curso de home studio e software de edição de áudio.

23) RM : Nos apresente a cena musical da cidade que você mora?

Renatinho Santos : Aqui em São Paulo acredito que tem todas as cenas musicais, desde Underground ao Forró, do Rock ao Samba, Jazz, blues e Instrumental. Enfim, vale a pena conhecer.

24) RM : O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Renatinho Santos – Procurar um bom Professor.  Estudar muito todo dia, ter foco, Coragem, Humildade, Respeitar os Colegas músicos, investir sempre no próprio trabalho, pois, banda acaba um dia.

25) RM : Quais os seus projetos futuros?

Renatinho Santos : Continuar trabalhando como Sideman, Músico de estúdio, Lecionar e seguir meus projetos pessoais como vídeo aulas especificas. Lancei em 2016 o DVD: Renatinho Santos – Quinteto/trio, que gravei em agosto de 2015, com músicas autorais e uma música do Baixista Adriano Giffoni, tenho uma grande Amizade. E, com esse trabalho vou seguir fazendo workshops, Master Class, festivais e shows. Aproveito para agradecer as marcas que sou Endorser: MENDES LUTHIERIA , MP STRINGS , MUSICAL PAGANINI, POWER CLICK , RUA WEAR .

26) RM : Quais seus contatos para show e para os fãs?

Renatinho Santos – [email protected] | https://www.facebook.com/renatinhosantosoficial | https://www.facebook.com/renatinhosantospage

| https://www.instagram.com/rsantosgroove

| https://www.youtube.com/c/RenatinhoSantosoficial

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor Responsável pela revista Ritmo Melodia desde 2001, músico, letrista e poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, sempre se preocupou em divulgar a música (popular, regional, instrumental e erudita) com entrevistas e artigos sobre os músicos e artistas brasileiros.