More Victor Canella »"/>More Victor Canella »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.

Victor Canella


O Cantor, compositor, multi-instrumentista paulista Victor Canella lançou mais duas canções de seu primeiro álbum “8”: “Search” e “Around” que estarão disponíveis em todas as plataformas digitais. Trabalho que marca sua estreia profissional no mercado fonográfico.

Apostando num formato diferente para o lançamento do primeiro álbum, desde fevereiro de 2022, Victor Canella vem revelando as músicas de forma seriada, em shows bimestrais no formato on-line, sempre com duas canções a cada apresentação. Agora, ele fecha esse ciclo e se prepara para o espetáculo presencial – planejado para outubro -, que terá roteiro estendido, com faixas bônus. “Além das canções que estão no álbum e foram entregues ao público ao longo desses seis meses, algumas composições inéditas serão incorporadas a esse show”, adianta o músico. Antes, ainda em agosto, mais um ao vivo on-line está programado, com data em definição.

Bebendo especialmente na fonte das próprias vivências pessoais, Victor Canella alcança interessante versatilidade de escrita, sempre em inglês, focando a carreira internacional. Suas histórias musicais abordam temas que vão de amor, amizade e esperança a superações, questionamentos existenciais e buscas por respostas, como é o caso de “Search”. A letra mais densa, mais filosófica e subjetiva, trata de uma caminhada solitária em busca de novos horizontes e possibilidades e se encaixa muito bem ao protagonismo dado à guitarra e suas distorções, à forte presença da bateria e ao arranjo que flerta com a melancolia, mas sem se afastar de uma embutida sensação de alívio que cumpre o objetivo proposto pelos versos.

Com pegada de balada, “Around” é música de amor. Nela, Victor chama a atenção para a importância da celebração diária das parcerias amorosas felizes, sem esperar momentos ruins para dar valor ao que é bom. Sem medo, pudor ou cerimônia, mas com reverência a quem é inspiração permanente, desnuda, em “Around”, a influência dos Beatles, presente nas batidas marcadas a la Yellow Submarine, alinhavadas por um piano pontual, executado por ele. Nas duas canções, eco de Bob Dylan na interpretação.

“Minha paixão por esse rock mais antigo vem desses artistas, nos quais também me inspiro. Bob Dylan, Beatles, Cat Stevens, Bee Gees, Elvis Presley. Foco meu trabalho no resgate dessa música, que não é mais tão ouvida e no fortalecimento da autoralidade de artistas brasileiros. Essas duas composições tiveram boa recepção em Londres – Inglaterra e espero que seja assim aqui também”, comenta o artista.

Paralelamente à agenda de lançamento do álbum “8”, Victor Canella tem intercalado os shows on-line com outros projetos. Em Londres – Inglaterra, foram 11 apresentações em pubs durante 22 dias. Em Ribeirão Preto – SP, presença em eventos como Hard Rock, Contra Music Festival e no espaço Vila Dionísio. No dia 14/08, o cantor se apresentou no Rock Agosto, também no Vila Dionísio. E uma nova agenda de palcos em Londres está fechada.

“Meu projeto é embrionário, mas temos conseguido chegar. Os retornos que temos tido mostram uma mescla do público mais velho com fãs mais jovens e isso é muito bacana, além de ser uma sinalização de que meu trabalho está num bom caminho. Tanto de descoberta e encontro com um público novo, como de fidelização de quem já conhece minha música. Inclusive em outros países, por meio do YouTube”, resume e festeja Victor Canella.

Compositor desde a adolescência e multi-instrumentista, tem no folk rock sua identidade musical, sempre com estilo mais vintage. O álbum “8” foi finalizado no lendário estúdio Abbey Road, em LondresInglaterra, e as outras canções reunidas neste trabalho de estreia são: “For showing me”, “Keep your Flow”, “We’ll be alright” (que esteve no Top 50 Indie Songs do Spotify na semana de 29/5 a 4/6/2022), “Something to say”, “I love you forever”, “I wasn’t born for you”.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Victor Canella para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 22.08.2022:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Victor Canella: Nasci no dia 16/05/1986 em Ribeirão Preto – SP.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Victor Canella: Tenho memórias variadas e muito profundas sobre os primeiros contatos com a música. Lembro das músicas da escolinha, logo na primeira infância e de como aquilo era tocante para mim. Lembro dos fins de semana na piscina com minha família e enquanto a música tocava no rádio uma torrente de sentimentos bons invadiam meu corpo e minha mente. Ali eu era alegre, tranquilo, seguro.

03) RM: Qual sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Victor Canella: Sou advogado formado em Ribeirão Preto – SP e atuo na área. Sou ator com pós-graduação em interpretação e direção pela Escola Superior de Artes Célia Helena. Fui apresentador do programa de cinema Take 1. Não tenho formação acadêmica na música, mas sou músico antes de todas as coisas.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Victor Canella: No Brasil sou apaixonado por artistas como: Djavan; Tim Maia; Beto Guedes; Guilherme Arantes, Lulu Santos, Belchior. Gosto muito de Caetano Veloso, Jorge Ben Jor, Chico César; Roberto Carlos, Oswaldo Montenegro, Chico Buarque.

Fora do Brasil meus ídolos são os Beatles, a maior e melhor banda da história da humanidade, na minha opinião; Bon Jovi, Aerosmith, Carole King, Aretha Frankiln, Tina Turner e Carly Simon. Gosto muito de Bob Dylan, Cat Stevens, James Taylor, Neil Diamond, Creedence, Elvis Presley, Bryan Adams, ELO, Queen, Elton John, Billy Joel; Ryan Adams, Oasis, Bob Marley, Rock dos anos 90, Rolling Stones e adoro vozes femininas, muitas. As que deixaram de ter importância ainda não sei dizer, mas realmente isso tem acontecido comigo neste exato momento de minha vida e carreira.

05) RM: Quando, como e onde você começou sua carreira musical?

Victor Canella: Há 8 anos eu advogava e pensava em me casar e levar uma vida tradicional. Num belo dia fui tomado por sentimentos fortes que hoje podem ser rotulados como “crises”. Me aquietei e percebi que as coisas não faziam sentido na minha vida. Assim, decidi dar um tempo em tudo, terminei o relacionamento e fui morar fora do País. Hoje, 8 anos depois, estou lançando meu álbum de estreia que se chama “8” e contém 8 canções.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Victor Canella: Lancei meu primeiro álbum – “8” em 2022.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Victor Canella: Pergunta complexa, mas que enfrento com o maior prazer. O estilo musical que me define é: poesia melódica musical aplicada em folk rock, rock, pop rock e acústico. Nesse primeiro álbum, as canções são em inglês com um estilo anos 60 e 70; similaridades com os Beatles e com alguns elementos de música brasileira nos arranjos.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Victor Canella: Sim e continuo estudando, diariamente. Tanto no Brasil quanto fora do país.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Victor Canella: Vital. Estou no começo de carreira e posso dizer que, sem exercícios diários de canto e acompanhamento profissional frequente, a performance cai muito e a segurança também. Além disso, procuro estar atento também a exercícios físicos e alimentação porque isso ajuda. Mas infelizmente não consigo fazer tudo isso diariamente. Utopia pura. A ser buscada.

10) RM: Quais as cantoras (es) que você admira?

Victor Canella: Principais homens: Paul McCartney, John Lennon, Elvis Presley, Elton John; Billy Joel, Mick Jagger, Tim Maia, Djavan, Belchior. Principais mulheres: Aretha Franklin, Tina Turner, Carole King, Carly Simon, Elis Regina, Rita Lee.

11) RM: Como é seu processo de compor?

Victor Canella: Me sento acompanhado de algum instrumento: Piano ou Violão. Na maioria das vezes há algo que me chama a atenção e então eu mergulho e materializo, mas também há composições espontâneas.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Victor Canella: Componho sozinho. Nesse álbum de estreia tive bastante ajuda do meu arranjador Pedro Sossego.

13) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Victor Canella: Prós: as decisões, no final são só minhas; consigo acompanhar de perto meus fãs; consigo testar coisas variadas e mudar de ideia com mais liberdade; posso direcionar minha carreira e escolher com quem trabalhar; posso escolher e mudar meu estilo musical e de identidade. Contras: o financeiro; a questão de ter que organizar tudo praticamente sozinho; o fato de tomar muitas decisões sozinho, isso é estressante, mas estou formando uma equipe coesa aos poucos para vencer de forma mais fácil este tipo de dificuldades.

14) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Victor Canella: Estou montando uma equipe competente, que trabalha com leveza e eficiência. Isso tem me trazido paz e estamos começando a traçar boas estratégias. Desde equipe técnica, músicos que me acompanham, produtores e equipe de comunicação. Cada área profissional tem um papel e essa junção de forças e ideias me auxiliam muito para o desenvolvimento de minha carreira.

15) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira musical?

Victor Canella: Lives, shows; abertura para entrevistas e participação em matérias jornalísticas; trabalho bem direcionado nas redes sociais; viagens ao exterior para levar minha música que nesse primeiro álbum é cantada em inglês. O objetivo é me tornar um artista internacional.

16) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira musical?

Victor Canella: Não tenho muito conhecimento, mas tenho as seguintes impressões: a internet ajuda muito mais do que atrapalha. Dá visibilidade e propicia espalhar o trabalho por um raio grande, além de levar as músicas para o público que de fato gosta; mas, como sou mais low profile, não gosto muito de exposição e por isso não faço tantos stories etc. Por isso, tem sido um grande desafio para mim.

17) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Victor Canella: Não vejo desvantagens no uso do home estúdio.

18) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Victor Canella: Procuro ser sempre sincero, treinar, praticar e lapidar, mas uma coisa a ser dita é que o tempo que passei convivendo com músicos de raiz em Londres me gerou bons aprendizados. Um deles, talvez o principal seja: faça força, mas faça força para fazer e compor a música que gosta de fato e não se preocupe com o sucesso ou reconhecimento. De verdade, o fiasco não os assusta tanto e a necessidade de fazer sucesso não os persegue tanto, na maioria das vezes. Espero um dia chegar nesse ponto.

19) RM: Como você analisa o cenário do Rock Brasileiro. Em sua opinião quais foram as revelações musicais nas últimas décadas? Quais artistas permaneceram com obras consistentes e quais regrediram?

Victor Canella: Prefiro não opinar, pois o rock tradicional atual não é tanto a minha praia, mas há bandas muito boas, com boa repercussão entre o público, como O Terno. O Brasil é um país reconhecido no que se refere a bandas de rock e acredito que todo esse histórico sempre vai estimular novos trabalhos.

20) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado, etc)?

Victor Canella: As situações mais inusitadas ocorreram fora do Brasil, como ir cantar num pub em Hells Kitchen, Manhattan – USA, sem qualquer preparação… a apresentação foi um fiasco! Em outra situação em Nova York – USA, o meu cachê foi pago com whisky e eu não bebia na época. Era uma madrugada fria e, sem dinheiro para voltar para casa, caminhei uns 15 quarteirões com meu pesado case de violão.

Numa outra situação fui tocar às 3 horas da madrugada na Times Square – USA com músicos que tinha conhecido fazia umas duas horas numa cidade vizinha de Nova York. Enfim, fomos tocar e uma viatura da polícia chegou. Ficamos tensos porque vieram direto em nossa direção, mas continuamos a tocar. A música era “I want to hold your hand”, dos Beatles. De repente, um dos policiais se aproximou, e sem dizer qualquer palavra me deu 50 dólares e parabenizou pelo trabalho. Cantou “I want to hold you hand”, “Hey Jude”, e foi embora ao som de “Yellow Sumarine”, entre muitas outras.

21) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Victor Canella: Feliz: estar compondo; gravando no estúdio; cantando no palco. Menos Feliz: o desgaste que ainda tenho como músico independente para poder viabilizar tudo.

22) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Victor Canella: Não sei responder.

23) RM: Qual é o seu conceito de Improvisação Musical?

Victor Canella: A improvisação é uma expressão de liberdade do músico, que foge às partituras, arranjos pré-estabelecidos, para “improvisar”, ou seja, testar outras sonoridades diante do público.

24) RM: Existe improvisação musical de fato, ou é algo estudado antes e aplicado depois?

Victor Canella: Acredito que há sim, depende muito da conexão do músico com o momento, com a plateia e com si mesmo, para explorar a criatividade que possui em criar novas sonoridades e arranjos.

25) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre Improvisação musical?

Victor Canella: Penso que não há prós ou contras. É só mais um recurso de expressão e bem vindo quando acontece.

26) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre o Estudo de Harmonia musical?

Victor Canella: Não vejo contras e agora, eu sinto necessidade de entender mais sobre teoria musical.

27) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Victor Canella: Acredito que sim, pois tenho recebido feedback de que são boas e marcantes. Aliás, quero ressaltar o quanto acho importantes as veiculações de músicas nas rádios.

28) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Victor Canella: Seja bem-vindo (a). Se tiver boas estratégias e quiser compartilhar, sou todo ouvidos.

29) RM: Festival de Música revela novos talentos?

Victor Canella: Sim. Sempre. Excelente janela e um dos meus focos.

30) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Victor Canella: A grande mídia ainda se foca mais nos músicos de grande sucesso e em poucas oportunidades revela produções autorais que têm chance de crescer.

31) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Victor Canella: São instituições muito importantes que incentivam produções autorais e assumem um papel importante na disseminação de cultura para diferentes camadas sociais do país. São espaços que interessam muito na agenda de músicos como eu, que pretendem divulgar e amplificar a carreira.

32) RM: Quais os seus projetos futuros?

Victor Canella: Eu me apresentei no domingo dia 14 de agosto, Dia dos Pais, no Vila Dionísio em Ribeirão Preto – SP, o maior e mais tradicional pub do interior de São Paulo. E me apresentarei novamente no Vila Dionísio em setembro, tocarei em outros bares em Ribeirão Preto, no interior do Estado e na própria capital. Tenho ainda shows marcados em Londres – Inglaterra, bem como a gravação e produção de novas músicas com profissionais ingleses tradicionais como por exemplo: Ruliee Jai Novak e Oli Morgan.

RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Victor Canella: Contatos para shows: www.victorcanella.com | (16) 98180-8183 (telefone e WhatsApp) | [email protected]

Instagram: https://www.instagram.com/victorcanella_/

Facebook: https://web.facebook.com/victorcanellaoficial

Canal do artista no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCXf7HVDI9yPwydvS-K4tGIA

SEARCH – Victor Canella: https://www.youtube.com/watch?v=c1Xt76Zu52M

AROUND – Victor Canella: https://www.youtube.com/watch?v=1o4qM9tDTxs

Show de Lançamento – I Love You Forever – I Wasn’t Born For You – Victor Canella: https://www.youtube.com/watch?v=iHTJ55szjFc

Show de Lançamento | Something To Say e We´l Be Alright | Victor Canella: https://www.youtube.com/watch?v=jhEmbdozRdU

For Showing Me – Debut Concert – Victor Canella: https://www.youtube.com/watch?v=bweGmRx9-Nk

Verbo Nostro Comunicação Planejada – (16) 3632-6202 / 3610-8659

Jornalistas responsáveis: Andrea Berzotti (16) 99138-6185 ([email protected])

Luciana Grili (16) 99152-2707 ([email protected])

Valter Jossi Wagner (16) 99152-2700 ([email protected])

Colaboração: Angelo Davanço ([email protected]) Gabriel Todaro ([email protected]) e Regina Oliveira ([email protected])


Comments · 1

Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.
Notícias por WhatsApp