More Saulo Fagundes »"/>More Saulo Fagundes »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.

Saulo Fagundes


O cantor e compositor baiano Saulo Fagundes, entrou para o mundo da música ainda no início da adolescência, quando percebeu os meandros da música profissional.

Seu primeiro disco Saulo Fagundes Voz e Violão, veio no início do ano 2000, de lá para cá gravou mais três álbuns: Em 2008 o CD – “Presente dos anjos”. Em 2012 o CD E DVD – “Por você”. Em 2021 o álbum – “Saulo Fagundes canções à flor da pele”. Em 2022 lançarei o álbum “Situações”. Sempre tentando manter o perfil de diversidade cultural.

Saulo Fagundes canta a natureza o amor compartilhado em seus versos simples, e com ideias próprias pertinentes a sociedade. Tenta traduzir seu canto com a mais sincera interpretação da alma. Tem várias participações em festivais de música nacionais por todas as regiões do Brasil além de participações de programas de rádios televisão mídias sociais. Hoje aos 22 anos de carreira 40 anos de idade tem o privilégio de participar do cenário nacional da música popular Brasileira.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Saulo Fagundes para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa 17.12.2021:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Saulo Fagundes: Nasci no dia 20/08/1981 na Serra Dourada – BA) e a cidade onde me tornei artista foi em Bom Jesus da Lapa – BA. Registrado como Saulo Santos Fagundes.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Saulo Fagundes: Meu primeiro contato com a música foi através dos Grêmios escolares e no coral da matriz São Gonçalo de Amarante em Serra Dourada – BA onde iniciei os primeiros passos com o instrumento violão.

03) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente e quais deixaram de ter importância?

Saulo Fagundes: Influência musical na minha vida foram artistas da região oeste e sudoeste da Bahia e o Norte de Minas. Artistas inspirados nos costumes rural e San ‐ franciscano no sentido do canto barranqueiro as margens do rio São Francisco. Alguns deles tive a oportunidade de parcerias, como Zeca Bahia, Adenilton Sena Dias, Marcelo Nunes, Cevisa Harmonia, entre outros. Ao som de Elomar, Xangai, Sá, Guarabira, Paulinho Pedra Azul. Identifico-me como um cantador Romântico Regional. Sobre as influências atual tenho andado em alguns festivais de música e vendo grandes artistas que me inspiram como Zé Alexandre, Márcia Cherubim, Roberto Azis, Zebeto Corrêa, Tavinho Lima e muito mais. Sobre os que deixaram de ter importância não tenho nenhum até porque as minhas influências todos honram seus trabalhos com a pureza da brasileirança musical.

04) RM: Qual sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Saulo Fagundes: Na formação musical eu sou autodidata e cursei o Ensino Médio, porém no percorrer da carreira busquei algumas informações musicais para aperfeiçoamento do trabalho.

05) RM: Quando, como e onde você começou sua carreira musical?

Saulo Fagundes: Comecei em 1998 saindo de Serra Dourada – BA para Bom Jesus da Lapa – BA onde fiz minhas primeiras apresentações ao público. Concorri alguns festivais de música no interior da Bahia classificando em quase todos eles premiado em alguns. Conheci vários compositores em Bom Jesus da Lapa e região dentre eles meu principal parceiro que foi Zeca Bahia que juntamente com projeto CANTA VALE, proporcionaram bons ventos nos eventos culturais da região consolidando minha carreira no oeste da Bahia, para o Brasil.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Saulo Fagundes: São três Álbum lançados. Em 2008 o CD – “Presente dos anjos”. Em 2012 o CD E DVD – “Por você”. Em 2021 o álbum – “Saulo Fagundes canções à flor da pele”. Em 2022 lançarei o álbum “Situações”.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Saulo Fagundes: Romântico regional.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Saulo Fagundes: Não. Apenas alguns exercícios antes de cantar.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Saulo Fagundes: Importância de um bom resultado para as apresentações e saúde vocal. O Estudo possibilita o equilíbrio em todas as profissões!

10) RM: Quais as cantoras (es) que você admira?

Saulo Fagundes: As minhas influências são artista das quais tive a oportunidade de conhecer. Admiro a cantora Márcia Cherubim e o cantor Zé Alexandre como cantores os que me encantam.

11) RM: Como é processo de compor?

Saulo Fagundes: Primeiramente inspiração. O momento em que o instrumento parece ter vida própria e a alma pede passagem para se libertar de algo que te prende. E a técnica de não cair só no valor sentimental da canção para não ser repetitivas as harmonias (sequencias de acordes).

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Saulo Fagundes: Zeca Bahia, Adenilton Sena Dias, Anchieta Dali, Fabiana Mayrink, Marília Abduani, Cevisa Harmonia, João Filho, Daniel Oliveira.

13) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Saulo Fagundes: Ser um artista independente possibilita a liberdade de escolhas no sentido de expressão dos sentimentos. Os compromissos são exatamente a razão pessoal, sem medir esforços para concretização dos conteúdos sentimentais para o profissional. Por outro lado, nem sempre isso significa sustentabilidade financeira no mundo musical, que na visão universal da produção artística (mídia) somos mais próximos a nós mesmos do que a realidade capital de sustentabilidade comercial cultural em massa. Prós nesse caso é o valor essencial dos sentimentos. E o contra? A realidade financeira que está ligado às questões universais comerciais, ou seja, para um bom desempenho artístico profissional, temos que unir o trabalho real da essência para o universo comercial profissional do capital.

14) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Saulo Fagundes: Dentro do Palco eu vejo um mundo tão livre que as estratégias viram magia para expressar os planos da vida. E fora do palco a estratégia é seguir equilibrado como cidadão profissional, social, para cumprir com as metas dos meus objetivos, que é cantar equilibradamente.

15) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira musical?

Saulo Fagundes: Invisto nas gravações dos meus álbuns com excelentes profissionais da área.

16) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira musical?

Saulo Fagundes: Exclusivamente para meu trabalho vejo positividade os meios de divulgação através das plataformas. Hoje o espaço de distribuição do artista ou qualquer pessoa que queira fortalecer seus ideais é preciso a Internet. Vejo um mundo em nossas mãos com os braços abertos para escolhermos o que queiramos divulgar. Possibilidades é o melhor da internet. Há várias formas de pensar e trabalhar no universo artístico e social, e a revolução da Internet nos fortaleceu para uma realização pessoal e profissional. Do ponto de vista negativo a cultura desequilibrada de uma nação pode ser fortalecida por absorver livremente a liberdade da imbecilidade nos meios sociais da internet (risos) e isso é perigoso. Aonde há beleza, honestidade, equilíbrio haverá o inverso de tudo isso. Ou seja, a questão é cuidar do queiramos ouvir, ver e sentir. Internet: a liberdade para vivermos livres, desmascarados e fortalecidos. Assim eu penso.

17) RM: Quais as vantagens e desvantagens do fácil acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Saulo Fagundes: Ter um home estúdio hoje em dia é como ter o próprio instrumento para o músico, é necessário. Isso nos ajuda materializar a música com um custo menor e rápido e com as devidas escolhas. Não vejo desvantagens no sentido de ter o avanço tecnológico nas mãos, como disse anteriormente o perigo é o que fazemos com essa liberdade (risos) e facilidade para executar nossos propósitos para o próximo.

18) RM: No passado a grande a dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Saulo Fagundes: O obstáculo de gravar um bom disco, ou seja, um novo álbum para o mercado, ainda é difícil. Gravar algo com o recurso tecnológico é simples, porém ainda somos seguidores da matéria humana, só fazemos algo com qualidade com os grandes profissionais instrumentistas. É o que temos de mais valor ainda. Essa é a forma de ser diferencial nos dias atuais a valorização da matéria humana que a cada centenário muda o formato de lidar, mas a essência da cultura continua na alma do ser.

19) RM: Como você analisa o cenário musical brasileiro. Em sua opinião quais foram as revelações musicais nas últimas décadas e quem permaneceram com obras consistentes e quais regrediram?

Saulo Fagundes: Nos meios midiáticos brasileiros vejo uma inversão de valores devido o objetivo de vender rápido os ritmos e ideias sensuais para ganhar dinheiro e poder. E sobre as revelações e resistência da canção verdadeiramente responsável Brasileira: Chico César, Vander Lee, Zeca Baleiro, Cordel do Fogo Encantado, dentre outros, se tornaram exemplos de consistência da MPB. E através desses artistas vejo uma nova geração nos Festivais de música. São jovens que estão estudando para mostrar um misto do antigo com o moderno. Acho sensacionais os trabalhos por exemplo: Do Raul Misturada, Felipe Bedete, Bruno Sanches, Ronaldo Tobias, e outros que mostram realmente o nosso valor artístico musical. Sobre artistas que regrediram, talvez eu não tenha seguido nenhum.

20) RM: Quais os artistas já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Saulo Fagundes: Geraldo Azevedo, exemplo de honestidade musical, um voz e violão puro e com excelência!

21) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado, etc)?

Saulo Fagundes: Eu sou da Bahia, porém moro em Goiânia, e o Goiás tem a tradição da música sertaneja, e devido cantarem em dupla, eu já fui chamado ao palco como dupla: “daqui a pouco com vocês tem mais uma dupla”: Saulo & Fagundes (risos), e na Bahia sempre me confundem com Saulo Fernandes, famoso no Axé music e que também é da mesma região que eu nasci. Eu fui me apresentar na cidade dele (Barreiras) e o locutor da festa de tanto gostar do Saulo Fernandes, me perguntava toda hora é Fagundes ou Fernandes? Eu sou Fagundes (risos); mas na hora do vamos ver ele me chamou ao palco de Saulo Fergundes fez a junção dos sobrenomes (risos). Algumas dessas situações eu guardo com carinho (risos).

22) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Saulo Fagundes: Feliz quando acabo de compor uma música. Triste quando não executo um bom trabalho nos palcos me sinto péssimo!

23) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Saulo Fagundes: O Dom talvez seja um carma a ser cumprido, acredito no Dom, na continuidade dos objetivos traçados pela vida!

24) RM: Qual é o seu conceito de Improvisação Musical?

Saulo Fagundes: A Improvisação é um dos desafios para evolução do artista.

25) RM: Existe improvisação musical de fato, ou é algo estudado antes e aplicado depois?

Saulo Fagundes: Estudos, experiências, dedicação, é o fundamental para improvisação. Porém há momentos divinos no artista inexplicável, tudo aquilo que está guardado dentro dele transcende naquele exato momento de apresentação e colocamos de forma livre para o acontecimento da improvisação. Improvisação é estudo e também inspiração.

26) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre Improvisação musical?

Saulo Fagundes: Improvisação sem inspiração não tem magia. Estudar para aperfeiçoamento da Improvisação com segurança é fundamental para atingir a inspiração e desenvolver um belo arranjo. Métodos como um caminho traçado não seria um improviso e um improviso sem caminho também não seria harmonioso. Nesse caso técnica e sentimento precisam andar juntos.

27) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre o Estudo de Harmonia musical?

Saulo Fagundes: Estudar Harmonia sem sentir de fato o que está fazendo é vazio, porém técnico chega a um resultado. Agora estudar Harmonia com essência musical sentido a necessidade de viver o que está estudando é artístico e real.

28) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Saulo Fagundes: Sim. Não na mesma proporção dos que pagam o jabá para ter suas músicas tocando na programação da rádio. Mas tem alguns programas que ajudam muito os artistas independentes. Vou até citar um “Na boca da noite” com Reginaldo Novais Belo de Ibotirama – BA. Excelente Programa!

29) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Saulo Fagundes: Dedicação, humildade, inteligência, respeito e profissionalismo.

Decisão séria sobre a profissão e acreditar que de fato é uma forma de vida. Lutar para conseguir trabalhos para sobreviver da sua carreira. Andar próximo aos mais dedicados. Aproveitar as oportunidades com tranquilidade. E sonhar com o que deseja fazendo acontecer a realidade dos seus objetivos.

30) RM: Quais os prós e contras do Festival de Música?

Saulo Fagundes: Festival de música é um filtro para o artista. O melhor caminho para aprender a ser bom no que faz devido a competição. São tantos talentos reunidos que extraímos do um do outro a inspiração para sermos melhores. Nos palcos dos Festivais somos verdadeiros, somos o que somos, sem ter que agradar para poder ser artista. Esse é o grande legado dos Festivais. Mas nem sempre atingimos financeiramente o resultado para pagar as contas, ou seja: nem só de festivais vivem o homem (risos).

31) RM: Festival de Música revela novos talentos?

Saulo Fagundes: Sim e com valor de poder crescer devido ao equilíbrio que passamos a ter para uma projeção profissional.

32) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Saulo Fagundes: De acordo com o ibope a grande mídia oferece o que os brasileiros culturalmente gostam. Temos de tudo mostrado pela a mídia, mas o que de fato tem sido ibope no cenário musical. São brincadeiras, muito sexo, muita diversão. E nem tudo é isso. A música a arte no sentido geral, tem que ser respeitada como educação, tem que haver um lugar nos horários nobres das informações para nunca ser ofuscada pelas as brincadeiras que estão exageradas. Acho que a fortuna dos olhares das pessoas para a comunicação, gerou cegueira nas vistas dos sacerdotes formadores de opinião. Acredito que o criador de tudo isso no sentido de ofertar globalização para a população, não foi destruir o essencial sagrado de cada um de nós. Acho que temos tempo para mudar tudo isso e só depende de nós.

33) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Saulo Fagundes: São circuitos que promovem oportunidades através de editais para novos trabalhos com condições de um bom desempenho artísticos dos artistas que são contemplados. Somos felizes por existir essas iniciativas.

34) RM: O circuito de Bar na cidade que você mora ainda é uma boa opção de trabalho para os músicos?

Saulo Fagundes: Ainda é uma das opções para sobreviver da música, não como a 15 anos atrás, mas na medida do embalo atual nós viramos nos 30 (risos).

35) RM: Quais os seus projetos futuros?

Saulo Fagundes: Acabei de divulgar um novo trabalho em todas as plataformas digitais Saulo Fagundes canções e trabalhando um novo EP – “Situações” que logo estará disponível como vídeo clip para todas as plataformas. E nesse período andando em alguns festivais de música nos interiores brasileiros mostrando novas canções para o povo. Que assim seja…

36) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Saulo Fagundes: (62) 98208 – 5450 | [email protected]

| https://www.instagram.com/saulofagundescantor

| https://web.facebook.com/fagundes.saulo

Canal: https://www.youtube.com/channel/UCVEVPMStuxs9VdEIbsp8Rcw

O AMOR DE UM GUERREIRO – Saulo Fagundes: https://www.youtube.com/watch?v=_e3Q3ijdaFM

CANÇÃO DA SOLIDÃO MAIOR – Saulo Fagundes: https://www.youtube.com/watch?v=QWw3rJQGgH0

Playlist: https://www.youtube.com/watch?v=ikyOUBYDXwU&list=PLvgdxmP0spm34ai0iKsHMkJQHGPa5WAtP


Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.