More Rafa Castro »"/>More Rafa Castro »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.

Rafa Castro


Destaque da nova MPB, Rafa Castro apresenta seu novo álbum no Sesc Santo Amaro em São Paulo. Um nome do cenário musical da Nova MPB. Avaliado pela crítica como destaque do gênero e que se apresenta na última sexta-feira de agosto de 2022.

Em apresentação de um trabalho autoral inédito, o cantor, compositor e pianista Rafa Castro tem se destacado no cenário brasileiro como um dos grandes nomes de sua geração da Nova MPB. “Teletransportar”, recente trabalho lançado em 2020, em plena pandemia, é presente para o cantor e público; CD recebido com festa pela crítica especializada e nos shows realizados em plataformas digitais em 2021.

Rafa Castro apresenta show do álbum “Teletransportar”: “Mas sonho com um mundo mais fraterno / Pois sei que ditadores morrerão/ Assim o arco da história nos insiste em contar / Que tudo vai passar/ Enquanto eu penso em teletransportar” / (Trecho de “Teletransportar”).

O novo álbum tem como elemento central a água, que pode se desdobrar em rio, mar, em materialidade cristalina e servir de correnteza para se deixar levar para outro lugar, longe dos que estampam os jornais. Foram viagens para as veias abertas do Brasil, em meio aos sertões, que inspiraram Rafa Castro a compor. A música, para ele, é a possibilidade de se conectar com o sobrenatural e de contar ao outro o resultado de suas experiências de vida.

“Teletransportar” é uma reconstrução de si, é autobiográfico, mas sobretudo uma tradução coesa de um sentimento ambíguo em relação ao nosso mundo. Um estado desconfortante de se sentir num futuro digital e tecnológico, porém arraigado ao conservadorismo extremo.

O show: no dia 29/07/2022, sexta-feira as 21h no Teatro do Sesc Santo Amaro. Classificação: 14 anos. Ingressos: 40,00 (inteira), 20,00 (meia-entrada para estudantes, +60 anos e aposentados, pessoas com deficiência e servidores de escola pública) e 12,00 (Credencial Plena válida).

Segue abaixo entrevista exclusiva com Rafa Castro para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 29.07.2022:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Rafa Castro: Nasci no dia 14/09/1988 em São João Nepomuceno – MG.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Rafa Castro: Minhas primeiras experiências musicais foram em casa, com meus pais, onde a música sempre esteve muito presente. Meu pai gostava muito de samba e me levava para as rodas desde muito cedo. Dos 6 aos 11 anos de idade toquei Tamborim na escola de samba de São João Nepomuceno – MG, e isso foi importante para música ir entrando para ficar na minha vida. Aos 12 comecei a tocar violão e cantar.

03) RM: Qual sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Rafa Castro: Além de ter me formado em música na “Faculdade de Música Popular Bituca”, também me formei em Psicologia na UFJF – Universidade Federal de Juiz de Fora.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Rafa Castro: Acho que as influências não deixam de ter importância na nossa vida. Elas vão sobrepondo camadas que cunham nosso espectro de vivências. Cresci ouvindo Milton Nascimento, Beto Guedes, Lô Borges, Flávio Venturini e todos os Clubes da Esquina. Os pilares da MPB como Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil. Mas também artistas que fizeram história na minha infância como Cássia Eller, Lulu Santos, Rita Lee, Tim Maia, entre outros gigantes.

Mas hoje somam com a mesma importância os pares de minha geração. Sempre digo que eles estimulam minha caminhada e permanência na arte. Nomes como: Vanessa Moreno, Paulo Novaes, Lucas Caram, João Cavalcanti, Pedro Altério, Pedro Viafora, o 5 a Seco, Josyara, Rodrigo Alarcon, Maro, e muitos outros artistas que me orgulho muito de estar por perto e que me influenciam demais.

05) RM: Quando, como e onde você começou sua carreira musical?

Rafa Castro: A música foi entrando na minha vida e quando vi já estava completamente envolvido e entregue, mas acredito que quando comecei a ter contato com o piano que entendi que ali tinha encontrado uma maneira honesta de me comunicar e fazer parte do mundo. Isso foi aos 19 anos de idade (2007).

06) RM: Quantos CDs lançados?

Rafa Castro: Lancei quatro álbuns: “Teias”; “Casulo”; “Fronteira”; “Teletransportar”.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Rafa Castro: Acho que não sei muito bem me definir (risos). Passeio pela MPB, pelo Jazz, Rock, Indie com muita fluidez. Acho que não precisamos ter fronteiras.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Rafa Castro: Sim.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Rafa Castro: Foi essencial para entender que a voz é um instrumento, e que por mais que parecesse simples e rotineiro o uso da voz, tem um lugar do canto que precisa ser desenvolvido e estudado. Foi necessário dar nome e construir habilidades que pareciam inerentes. Foi importante para potencializar minha linguagem.

10) RM: Quais as cantoras (es) que você admira?

Rafa Castro: Nossa a lista é enorme (risos). Mas cito aqui alguns cantores que foram importantes na minha formação: Milton Nascimento, Beto Guedes, Flávio Venturini, Joyce, Esperanza Spalding, Maro

11) RM: Como é seu processo de compor?

Rafa Castro: A composição é uma maneira que descobri para contar minhas histórias através da música. Aprendi a compor fazendo trilhas sonoras para cinema e teatro, e nesse lugar desenvolvi meu olhar sobre a beleza da vida e do cotidiano. Aprendi a criar narrativas e paisagens sonoras, e somente depois disso que vou para o instrumento e para a poesia.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Rafa Castro: Tenho muitos parceiros musicais. Seguem alguns deles:

Lorena Dini, Thomaz Panza, Mihay, Renato da Lapa, Túlio Mourão, Igor Pimenta, Lg Lopes, Paulo Novaes, Rodrigo Alarcon.

13) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Rafa Castro: Liberdade para criar e desenvolver uma linguagem a partir das minhas experiências de vida, mas infelizmente vivemos em um país em que a Cultura está sendo marginalizada por parte do desgoverno atual, por isso falta muita estrutura para a construção de um mercado sólido para a música que não está no mainstream.

14) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco? Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira musical?

Rafa Castro: Tento pensar minha carreira como um arco coeso no tempo. Construir cada pedaço para ser honesto com minha arte. Um dia após o outro para dar passos mais sólidos.

15) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira musical?

Rafa Castro: Acredito que a internet é uma ferramenta e não o fim para que carreira seja construída. É preciso estar atento para não ser engolido pela máquina de estar imerso no mundo online. Tem muita vida aqui fora (risos).

16) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Rafa Castro: Acho ótimo poder testar linguagens, estéticas e construir universos a partir da gravação em casa com o home estúdio. Mas no meu caso, sei que existe uma limitação em que em determinados momentos necessito de equipamentos e estruturas.

17) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Rafa Castro: Acho que é necessário cuidar sempre das bases. Ser honesto com o som, desenvolver sua linguagem, e potencializar a comunicação com público.

18) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Rafa Castro: Constar histórias através da música. A precariedade de condições no nosso país.

19) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Rafa Castro: Existe facilidade para alguma habilidade, e desenvolvimento delas, mas acredito que todos são capazes de desenvolver.

20) RM: Qual é o seu conceito de Improvisação Musical? Existe improvisação musical de fato, ou é algo estudado antes e aplicado depois?

Rafa Castro: A improvisação é como conversar. É preciso desenvolver um vocabulário, gramática, estrutura de frases. Você não pensa em sintaxe e regras gramaticais quando conversa, mas aquilo tudo fez parte das camadas de conhecimento que você adquire. É também assim na improvisação.

21) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre o Estudo de Harmonia musical?

Rafa Castro: Aprender sempre é prol (risos).

22) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Rafa Castro: Ter muito amor e persistência à música.

23) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Rafa Castro: Importantíssimo. É preciso mais equipamentos como esses para o desenvolvimento de uma cena musical mais forte e aquecida.

24) RM: Quais os seus projetos futuros?

Rafa Castro: Continuar os shows de lançamento do álbum “Teletransportar”, e começar a lançar alguns singles em 2022, preparando um novo álbum.

25) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Rafa Castro: https://www.rafacastro.com.br | https://linktr.ee/rafacastro | https://www.instagram.com/rafacastrooficial | https://web.facebook.com/rafacastrooficial

Canal: https://www.youtube.com/channel/UCeijAILx4_eJPulUjECOAyw

Teletransportar (Filme Oficial) – Rafa Castro: https://www.youtube.com/watch?v=A-OmDYV0KK0

Álbum Teletransportar – Rafa Castro: https://www.youtube.com/watch?v=Ma1qBPYrB4w

e para shows falar com meus agentes: Petterson Mello e Fran Carlo da Conexão musical


Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.
Notícias por WhatsApp