Continua após a Publicidade
Categorias: EntrevistasForró

Paulinho do Forró


O compositor, cantor e triangulista Paulinho do Forró, nasceu em Serra Talhada – PE e se mudou para Brasília – DF em 1975.

Já era músico em sua terra natal, onde busca sua inspiração “Pé de Serra”. Motivo pelo qual volta todos os anos ao Nordeste, apresentando-se em cidades como: Serra Talhada, Petrolina, Paraibanos, Céu Azul, S. João dos Patos (MA) e arredores. No distrito Federal, fundou em 1979 o grupo “Os Três de Brasília”. Em 1988 lançou a banda “Sabor do Forró”. Integrou o grupo “Arte do Nordeste”, com Abílio na sanfona, Deca na zabumba e Peninha no contrabaixo e violão.

Compositor de mais de trinta músicas de sucesso, do mais puro “Pé de Serra”, entre elas: “Diz Pra Mim”, gravada pelo “Três do Nordeste” e Sheila-My, “Volta ao Amor” gravada por Aécio e Banda, “Forró da Minha Terra” gravada por Gilberto Dias e “Sonho de Amor” gravada por Maria Nordestina, e muitos outros trabalhos, ligados à música nordestina de raiz.

Gravou três LPs: “Gostoso é Amar Você” (1986), “Aqui tem Forró” (1989), “Xamego Bom” (1994), com seus amigos inseparáveis de até hoje, Carlinhos Barbosa na sanfona e Deca na zabumba. A partir do Trio, foi formado o grupo musical “Paulinho do Forró e Banda Xamego Bom”. Em 2001 gravaram o primeiro CD – “Vaqueiro Apaixonado”, daí não pararam mais, lançando seis CDs e DVD, com destaque para “Só Não Deixo de Te Amar”. Em maio de 2013, no Clube Naval de Brasília – DF, lançaram o DVD comemorativo “25 Anos de Forró”.
Em 2017 gravou o “CD 365 Dias de Forró” com composições próprias, fazendo sucesso e sendo tocado em rádios pelo território nacional, de norte a sul.

Hoje o Trio Pé de Serra “Paulinho do Forró” ou o grupo todo, “Paulinho do Forró e Banda Xamego Bom”, conta com sete componentes, tocando o melhor do Forró “Pé de Serra”. “Ao Som do Forró, um Nordeste Candango Construiu Brasília”.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Paulinho do Forró para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 04.05.2022:

01)RM: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Paulinho do Forró: Nasci no dia 07/03/1958 em Serra Talhada – PE. Registrado como Paulo Bezerra Filho.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música?

Paulinho do Forró: Meu primeiro contato foi ainda criança na fazenda São Miguel em Serra Talhada – PE com o meu padrinho Assisão.

03) RM: Qual a sua formação musical/e ou acadêmica fora da área musical?

Paulinho do Forró: Sou autodidata, aprendi ouvindo minhas influências musicais.

04) RM: Quais suas influências musicais no passado e no presente. E quais deixaram de ter importância?

Paulinho do Forró: As minhas influências foram: Luiz Gonzaga, Dominguinhos Assisão, Ary Lobo, Trio Nordestino, Os Três do Nordeste, Dejinha de Monteiro, entre outros.

05) RM: Quando, como e onde você começou a sua carreira musical?

Paulinho do Forró: Comecei em 1979, aos 24 anos, como cantor profissional em Brasília – DF.

06) RM: quantos CDs lançados?

Paulinho do Forró: Eu sou do tempo do vinil. Gravei três LPs, seis CDs e DVDs. Os LPs: “Gostoso é Amar Você” (1986); “Aqui tem Forró” (1989); “Xamego Bom” (1994). Meu primeiro CD – ”Vaqueiro Apaixonado” (2001). Meu primeiro DVD – “Chamego Bom” (2002). O destaque para “Só Não Deixo de Te Amar”. Em maio de 2013, no Clube Naval de Brasília, lancei o DVD comemorativo de “25 Anos de Forró”. Em 2017 gravei o “CD 365 Dias de Forró” com composições próprias, fazendo sucesso e sendo tocado em rádios pelo território nacional, de norte a sul. Hoje o Trio Pé de Serra “Paulinho do Forró” ou o grupo “Paulinho do Forró e Banda Xamego Bom”, conta com sete componentes, tocando o melhor do Forró “Pé de Serra”.

07)RM: Como você define seu estilo musical?

Paulinho do Forró: Sou cantor e compositor, seguidor de Luiz Gonzaga, Dominguinhos e do bom Forró Pé de Serra.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Paulinho do Forró: Sim, estudei no Clube do Choro em Brasília-DF.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Paulinho do Forró: Considero bastante importante, sempre procurei uma tonalidade confortável para minha extensão de voz.

10) RM: Quais as cantoras (es) que você admira?

Paulinho do Forró: Elba Ramalho, Alcione, Gal Costa, Amelinha, Fagner, Zé Ramalho, Assisão, entre outros.

11)RM: Como é o seu processo de compor?

Paulinho do Forró: Tenho muita facilidade em compor, sou músico nato e já nasci com o dom da composição. Tenho mais de trezentas obras musicais.

12)RM: Quais são os seus principais parceiros de composição?

Paulinho do Forró: Roberto Lins, Junior Vieira, Afonso Terra, Maria Nordestina, Zé da Guia.

13)RM: Quem já gravou suas músicas?

Paulinho do Forró: Sheyla –My, Flávio Leandro, Afonso Terra, Maria Nordestina, Chiquinho Forró Pesado, Os Três do Nordeste, Dejinha de Monteiro, Gilberto Dias.

14) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Paulinho do Forró: Prós: Liberdade que temos de nosso próprio trabalho. Contras: Falta de incentivo financeiro.

15) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Paulinho do Forró: Dentro do palco é fazer o melhor trazendo alegria e diversão para o público. Fora do palco é escolher repertório, e fazer uma boa divulgação.

16)RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

Paulinho do Forró: Interagir com pessoas do meio musical e divulgação nas redes sociais.

17) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Paulinho do Forró: A internet ajuda muito, pois podemos divulgar nossas músicas e nos aproxima do público.

18) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Paulinho do Forró: O artista tem a liberdade de produzir sem precisar de gravadora.

19) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Paulinho do Forró: Faço meu trabalho com muita dedicação e respeito o que faço ao máximo, cada um tem sua forma de trabalho e há espaço para todos

20) RM: Como você analisa o cenário do Forró. Em sua opinião quais foram as revelações nas últimas décadas? Quais artistas permaneceram com obras consistentes e quais regrediram?

Paulinho do Forró: Como sou defensor e apaixonado pelo Forró raiz que permanece mais vivo do que nunca. As revelações são: Flávio José, Adelmario Coelho, Chiquinho Forró Pesado, Zé da Guia, Maria Nordestina, entre outros

21) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Paulinho do Forró: Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Elba Ramalho, Flávio José Assisão, Dejinha de Monteiro, entre outros.

22) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para o show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado, etc)?

Paulinho do Forró: Já aconteceu de chegar no local do show e não ter som, tocar e não receber, entre outras situações citadas na pergunta.

23) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Paulinho do Forró: Feliz quando estou no palco fazendo o que gosto e triste pela falta de reconhecimento por parte de algumas pessoas.

24) RM: Qual a sua opinião sobre o movimento do “Forró Universitário” nos anos 2000?

Paulinho do Forró: Movimento diferenciado que veio para acrescentar e fortalecer nosso meio musical.

25) RM: Quais os grupos de “Forró universitário” chamaram sua atenção?

Paulinho do Forró: Banda Falamansa, Rastapé.

26)RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Paulinho do Forró: Sim, as minhas músicas já tocam sem eu pagar o jabá.

27) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Paulinho do Forró: Não desistir, ter humildade e ter a certeza que tem talento.

28)RM: Quais os prós e contras do Festival de Música?

Paulinho do Forró: O Festival de Música proporciona o surgimento de novos talentos, não tenho nada contra!

29) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Paulinho do Forró: Infelizmente a maior parte da grande mídia é mercenária.

30) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Paulinho do Forró: Toda abertura musical e cultural é válida.

31) RM: Qual a sua opinião sobre as bandas de Forró das antigas e as atuais do Forró Estilizado?

Paulinho do Forró: Sou um forrozeiro raiz, seguidor de Luiz Gonzaga, mas respeito todo estilo musical.

32) RM: Qual a sua opinião sobre o uso de Teclado no Forró?

Paulinho do Forró: Forró é Sanfona, Zabumba e Triângulo.

33) RM: Quais os seus projetos futuros?

Paulinho do Forró: Compor bastante, divulgar meu trabalho e fazer muitos shows.

34) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Paulinho do Forró: (61) 98207 – 9618 | (61) 99681 – 5089 | paulinhodoforro10@gmail.com

| https://web.facebook.com/paulinho.doforro.5

| https://www.instagram.com/paulinho_forr

Canal: https://www.youtube.com/channel/UCQ-cYOHVfxu4oMc0TVwnNbg

“Meu sertão” – Paulinho do Forró & Maria Nordestina: https://www.youtube.com/watch?v=EEbW7FH_SCQ

“365 dias de Forró” – Paulinho do Forró: https://www.youtube.com/watch?v=P_lBGPX9CJ8


Continua após a Publicidade
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor responsável pela revista digital RitmoMelodia desde 2001, jornalista, músico, poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, propaga a diversidade musical brasileira através de entrevistas e artigos. Jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (1996 a 2000) que lançou um livro de poesia em 1998 e seus poemas ganharam melodias gravadas em três álbuns concluindo a trilogia "reggae baseado em poesia" no seu projeto musical Reggaebelde. Unindo a sensibilidade do poeta, músico com o senso crítico do jornalista e pesquisador musical colocado em prática em uma revista que Canta o Brasil.

Disqus Comments Loading...
Publicado Por
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa
    Continua após a Publicidade

Artigos Recentes

Moreno Overá

O cantor, compositor, violeiro paulista Moreno Overá é multi-instrumentista, mas a viola ganhou sua alma…

% dias atrás

Marcelo Falcão

Orquestra de cinema mudo em São Paulo em setembro de 2022. O projeto é do…

% dias atrás

Os Fundamentos do Jazz em Cinco Álbuns Icônicos

Discografia Básica Os Fundamentos do Jazz em Cinco Álbuns Icônicos Através da escuta de álbuns…

% dias atrás

Edu Ares

Do Brasil para o Mundo: Artista brasileiro faz sucesso cantando samba nos EUA. Edu Ares…

% dias atrás

Projeto Caleidoscópio

"Valsa do Mar" é uma canção que chega como um carinho de marola nos seus…

% dias atrás

As Januárias

O trio “As Januárias” é um grupo feminino de forró criado no ano de 2017…

% dias atrás
Continua após a Publicidade

Este website usa cookies.