Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antônio Carlos da Fonseca Barbosa.

Maza Alves

Maza Alves
Maza Alves

O cantor, compositor cearense Maza Alves e radicado em São Paulo desde os dois anos de idade.

Desde o início de sua adolescência, ouvindo as maravilhosas canções da década de 80, se encantou pelo universo da criação de frases, versos, sons e melodias. E foi em parceria com seu amigo Edivaldo Gonçalves que Maza Alves compôs suas primeiras canções.

Em 2008 contando com parcerias de amigos, Maza Alves gravou o seu primeiro cd intitulado como Pessoas. Este trabalho teve as participações especiais de Érika Porto, Joice Tavares e Liu Santos e foi produzido por Robson Russo – Russo Produções.

Em 2013, com direção musical e arranjos do Maestro Eduardo Gomes, Maza Alves gravou o seu segundo trabalho autoral com o título A VIDA POR UM FIO. O CD traz onze músicas de autoria de Maza Alves em parceria com os amigos; Alessandro Nunes, Edivaldo Gonçalves, Erika Brasil, Erika Porto, Joice Tavares, Liu Santos e Victor Batista.

Se apresentando em diversos lugares, bares, teatros de unidades do CEU – Centro Educacional Unificado entre outros, em 2015 Maza Alves fez cinco apresentações no Circuito Cultural SP com o show Minha alma sou eu.

Sempre trabalhando em novas composições, atualmente Maza Alves tem começado uma nova parceria com Everson Pessoa (Integrante do Grupo de Samba Demônios da Garoa) que já rendeu duas novas composições.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Maza Alves para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 17.12.2020:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Maza Alves: Eu nasci no dia 04.12.1970 em Crato, Ceará. Registrado como Luís Cordeiro Alves.

02) Fale do seu primeiro contato com a música.

Maza Alves: Embora desde criança eu já gostasse muito de ouvir músicas em rádios que minha mãe e irmã costumavam ouvir, o meu primeiro contato com a música e com um instrumento foi em 1987 quando eu comecei a estudar na escola Estadual João Batista Vilanova Artigas no bairro Itaim Paulista na zona leste de São Paulo com o professor Claudemir que, nas aulas vagas, ensinava Violão básico para os alunos.

03) RM: Qual sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Maza Alves: Eu iniciei o estudo de violão com o professor Claudemir quando estudava no Ensino Fundamental no “Artigas”, e depois estudei violão e teoria musical com Alessandro Nunes e hoje estudo piano com Walter Amantéa. Fora da área musical, sou formado pelo curso de Designer Gráfico/Produção Publicitária.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Maza Alves: Tive influências musicais baseadas no Rock Nacional dos anos 80 bem como no Rock Rural de Sá & Guarabira, Zé Rodrix, Zé Geraldo e outros. As influências musicais não deixam de ter importância para mim, pois sempre se pode obter uma nova leitura quando voltamos a ouvir o que já não ouvimos com frequência atualmente. Mas bandas como J. Quest, Skank e cantores como Lenine, Paulo Miklos entre outros estão sempre fazendo coisas novas que me influenciam muito.

05) RM: Quando, como e onde você começou sua carreira musical?

Maza Alves: Eu considero que comecei a minha carreira musical quando em 2007 resolvi transformar algumas de minhas canções em fonogramas, embora a ideia inicial fosse apenas gravá-las com uma qualidade melhor para me divulgar como compositor. E tudo começou no bairro do Itaim Paulista onde comecei a aprender com amigos frequentando apresentações em bares e saraus.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Maza Alves: Eu tenho dois álbuns: em 2008 – “Pessoas”, com participações especiais de Érika Porto, Joice Tavares e Liu Santos, e em 2013 o álbum – “A Vida Por Um Fio”, que contou as participações especiais de Edivaldo Gonçalves e Liu Santos (Duo MPB Class), Vanessa Bumagny, cantora e compositora atuante no cenário paulistano e João Linhares, músico e compositor de João Pessoa – PB.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Maza Alves: Embora no geral o meu trabalho tenha um pouco de vários estilos eu diria que meu estilo é MPB.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Maza Alves: Ontem, hoje e sempre. Sempre precisamos estudar. Mas eu confesso que não estudei em nenhum curso específico ou conservatório de técnica vocal por muito tempo.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Maza Alves: É de fundamental importância para aprender a conhecer os limites vocais bem como o melhor tom para cantar, aprender sobre aquecimento para proteger as pregas vocais e uso do diafragma.

10) RM: Quais as cantoras(es) que você admira?

Maza Alves: São vários. Mas alguns são mais que demais: Caetano Veloso, Lenine, Marisa Monte, Liu Santos e por aí vai…

11) RM: Como é seu processo de compor?

Maza Alves: Em alguns casos com parceria em outros eu componho sozinho, mas geralmente um tema que surge ou uma simples melodia quando estou treinando com o instrumento, mas eu confesso que gosto quando a inspiração está presente. Quando isso acontece é só deixar fluir.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Maza Alves: Edivaldo Gonçalves e Liu Santos são dois grandes amigos e parceiros com quem eu mais tenho canções.

13) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Maza Alves: Todo tipo de mídia é interessante para divulgação do trabalho, portanto eu acho que a internet ajuda e por enquanto eu não acho que prejudica. A exposição numa mídia tão interativa nos aproxima das pessoas e isso é muito interessante.

14) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Maza Alves: Eu vejo como uma boa vantagem o home estúdio por conta da redução dos custos para gravação, porém a energia dos músicos unidos gravando em um estúdio musical acrescenta muito criativamente.

15) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Maza Alves: Esse é um desafio para todos e ainda é muito complexo para mim. Mas vamos aprendendo a cada dia.

16) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Maza Alves: Zeca Baleiro, Lenine, Seu Jorge, Vanessa da Mata entre outros.

17) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Maza Alves: O que me deixa mais feliz é quando alguém fala sobre alguma de minhas canções, mesmo com o intuito de crítica, isso é sinal que ela foi ouvida. E me causa tristeza se a pessoa se recusa a ouvir por ser resistente ao novo, e isso eu falo por todos os artistas que tentam divulgar seu trabalho autoral, porque ela jamais saberá se gosta ou não.

18) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Maza Alves: Eu acredito que existe, mas todo dom deve ser aprimorado pelo estudo.

19) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Maza Alves: Eu gostaria que não existisse essa prática de pagar para ter uma música tocando na rádio, mas ela existe e eu quero acreditar que minhas músicas tocarão sem precisar pagar nada até porque, não tenho certeza sobre valores, não tenho grana para isso.

20) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Maza Alves: Digo que o principal incentivo deve ser a paixão pela música. Para mim a paixão é a máquina propulsora.

21) RM: Quais os prós e contras do Festival de Música?

Maza Alves: Eu não tenho nada contra Festival de Música, e embora eu não participe penso que é uma forma louvável de divulgar um trabalho autoral. Existe a competição, obviamente, mas eu vejo como algo saudável que aumenta a popularidade no meio musical.

22) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Maza Alves: Super interessante. Todo e qualquer espaço para shows e apresentações são fundamentais para os artistas e a forma remunerada contribui para dar continuidade ao trabalho.

23) RM: O circuito de Bar na cidade que você mora ainda é uma boa opção de trabalho para os músicos?

Maza Alves: Sim e acredito que sempre será uma boa opção, afinal os Bares são os espaços mais acessíveis para músicos ainda não conhecidos pela “Grande Mídia”.

24) RM: Quais os seus projetos futuros?

Maza Alves: Compor novas canções, conquistar novos parceiros de composição, gravar e lançar novos fonogramas e com muita benção de Deus e do Universo conseguir boas oportunidades divulgação e execução das minhas canções em diversos canais da mídia em geral.

25) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Maza Alves: [email protected] | [email protected] | https://web.facebook.com/luis.maza.98 | https://www.facebook.com/mazaalves.avidaporumfio

Canal: https://www.youtube.com/user/Mazaalves

Saúde Humanidade, Saúde Planeta Terra: https://www.youtube.com/watch?v=lwteE30Z3Kg

Maza Alves – A sós: https://www.youtube.com/watch?v=1KWFBxanq74

Maza Alves – Ondas: https://www.youtube.com/watch?v=_cks8Rkc_5w

Maza Alves – Foi mal: https://www.youtube.com/watch?v=p0KNiv5mjBo

Maza Alves part. especial Erika Porto – Tudo Acaba em Flor: https://www.youtube.com/watch?v=svoaHiKsAzo

https://www.shazam.com/artist/44298228/maza-alves

https://open.spotify.com/album/7Cd0uMzHcYMeCTFVYbEUTy

https://play.google.com/store/search?q=Maza%20Alves

www.itunes.apple.com/br/album/a-vida-por-um-fio/id815570674?app=music&ign-mpt=uo%3D4

https://www.deezer.com/sr/album/7480836

https://music.youtube.com/search?q=Maza+Alves


Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antônio Carlos da Fonseca Barbosa.