More Márcia Tauil »"/>More Márcia Tauil »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.

Márcia Tauil


A cantora, compositora, produtora, professora mineira Márcia Tauil, nasceu no dia dois de dezembro, o Dia do Samba, é radicada em Brasília – DF, cidade que adotou e se sente adotada por ela.

Atua há́ quase 40 anos em carreira solo e em formações de música popular. Atuou ao lado de músicos como Roberto Menescal, Eduardo Gudin, Paulo César Pinheiro, Paulinho Nogueira, Danilo Caymmi, Emilio Santiago, Miúcha, Vânia Bastos, Sabrina Parlatore, Tavito, Cristovão Bastos, entre outros. Seu primeiro álbum, “Águas da Cidade”, foi lançado em 1999 pela gravadora Dabliú Discos com produção de José Carlos Costa Netto. Seu segundo álbum, “Sementes no Vento”, foi lançado em 2003, no Brasil e no Japão, numa parceria das gravadoras Dabliú Discos e Ward Records.

Em 2007, é a primeira mulher a vencer como compositora, o Festival Viola de Todos os Cantos, realizado e televisionado por afiliadas da TV Globo. Em 2009, retorna ao Festival e é a primeira bicampeã̃ do Festival Viola de Todos os Cantos. Em 2013, figura entre as cinco melhores cantoras brasileiras da década, pelo Blog Mais Cultura Brasileira do crítico e escritor Marcelo Teixeira.

Em 2013, troféu destinado a novos talentos vocais em Mococa – SP, é nomeado como Márcia Tauil. Em 2017, a canção “Colheita”, de sua autoria, é inserida em trilha sonora do programa Lazinho com você com Lázaro Ramos, TV Globo, ao lado de composições de Chico Buarque e Milton Nascimento. Em 2017, Márcia Tauil vence o Festival da Rádio Nacional como melhor intérprete. Em 2019 lança dois álbuns autorais de forma independente: “Musica do Bem”, com parcerias com Zé́ Caradípia e Reginaldo Mil e o álbum “Melhor Agora”, com participação de Ivan Vilela. Em 2019, Márcia é agraciada com o troféu grão de música, por carreira e trajetória, junto a nomes como Bia Bedran e Rolando Boldrin. Em 2020, ao lado de Felix Junior, lança o álbum “Pro Menesca”, com participação de Roberto Menescal e Adriano Giffoni, e o single Japa, cantado em japonês.

Em 2021 lança os singles “Amanhecendo”, com Felix Junior, e “Vagamente”, também com Felix Junior com participação de Roberto Menescal e Sabrina Parlatore. Também em 2021, lançou, ao lado de seu parceiro Felix Junior, o álbum “Pro Menesca” Vol.2 e ao lado de Ana Lélia e J. Pingo, os singles “Clareou” e “Amor nas Estrelas”. Também lançou o single solo “Quem disse que não”.

2022 começa com lançamento: “A Mins Música apresenta Pro Cristovão”, um EP com três obras fundamentais do maestro e pianista Cristovão Bastos. As canções: “Resposta ao Tempo”, “50 Anos” (Cristovão Bastos e Aldir Blanc) e “Tua Cantiga” (Cristovão Bastos e Chico Buarque) trazem releitura profunda e emocional numa das mais belas vozes da música brasileira, Márcia Tauil e ao violão 7 cordas de um dos fenômenos do instrumento, Felix Junior. Em “50 Anos”, já gravada por Emilio Santiago e Paulinho da Viola, Márcia e Felix conseguem entrosamento que emociona e ressalta a beleza da melodia de Bastos e dos versos de Aldir. A abordagem de “Resposta ao Tempo” e “Tua Cantiga” soa suave e intimista levando nossos ouvidos para uma viagem ao sentimento. E nelas, o piano de Cristovão une-se ao violão de Felix Junior, nestas obras já imortalizadas, que ganham ares originais, como se as ouvíssemos pela primeira vez.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Márcia Tauil para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistada por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 27.01.2022:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Márcia Tauil: Nasci no dia 02/12/1968 em Guaxupé – MG.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Com a família. Pai violonista e irmão pianista, baixista e violonista. E a mãe cantando com o rádio ligado de manhã!

03) RM: Qual sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Márcia Tauil: Sou formada em Secretariado. Na área musical fiz e faço todos os cursos pontuais que o tempo me permite. Também tenho aulas particulares de Música.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Márcia Tauil: Ouvi muito Chorinho, muita Bossa Nova e muita Música de todas as épocas. Nacional e Internacional. Tudo que me formou continua de alguma forma, tendo sua importância dentro de meu trabalho.

05) RM: Quando, como e onde você começou sua carreira musical?

Márcia Tauil: Comecei cantando em bailes, aos 14 anos de idade (1982). Também nessa idade me apresentei na Caravana do Chacrinha.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Márcia Tauil: Três álbuns físicos e três álbuns virtuais, além de singles e participações em coletâneas. Em 1999 lancei “Águas da Cidade” pela gravadora Dabliú Discos com produção de José Carlos Costa Netto. Em 2003 lancei “Sementes no Vento” no Brasil e no Japão, numa parceria das gravadoras Dabliú Discos e Ward Records. 2019 lancei “Musica do Bem”, com parcerias com Zé́ Caradípia e Reginaldo Mil e o álbum “Melhor Agora”, com participação de Ivan Vilela. Em 2020, ao lado de Felix Junior, lancei o álbum “Pro Menesca“, com participação de Roberto Menescal e Adriano Giffoni, e o single “Japa“, cantado em japonês. Em 2021 lancei os singles “Amanhecendo”, com Felix Junior, e “Vagamente”, também com Felix Junior com participação de Roberto Menescal e Sabrina Parlatore. Também em 2021, lancei, ao lado de meu parceiro Felix Junior, o álbum “Pro Menesca” Vol.2 e ao lado de Ana Lélia e J. Pingo, os singles “Clareou” e “Amor nas Estrelas”. Também lancei o single solo “Quem disse que não”. Em 2022 lancei o EP – “A Mins Música apresenta Pro Cristovão”, com três obras fundamentais do maestro e pianista Cristovão Bastos. As canções: “Resposta ao Tempo”, “50 Anos” (Cristovão Bastos e Aldir Blanc) e “Tua Cantiga” (Cristovão Bastos e Chico Buarque).

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Márcia Tauil: Um estilo eclético brasileiro.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Márcia Tauil: Sim. Estudei e continuo estudando.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Márcia Tauil: Principalmente a saúde e longevidade da voz.

10) RM: Quais as cantoras (es) que você admira?

Márcia Tauil: Elis Regina, Ella Fitzgerald, Danilo Caymmi, Frank Sinatra, Emílio Santiago, Cauby Peixoto, Vânia Bastos, Jane Duboc, Gal, Rosa Passos, Leny Andrade, Nara Leão, Ana Lélia. Eu poderia ficar aqui citando mais e mais!

11) RM: Como é seu processo de compor?

Márcia Tauil: Geralmente os parceiros me mandam a letra e eu crio a melodia ou vice-versa, quase sempre, ao mesmo tempo em que vou vendo a letra ou ouvindo a melodia começo a criar a canção.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Márcia Tauil: Edimar Silva, Mana Tessari, Roberto Menescal, Adriano Giffoni, Ana Lélia, Melissa Mundim, Jonatas Pingo, Cristovão Bastos.

13) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Márcia Tauil: Não sei lhe dizer, pois conheço apenas o lado de trabalhar independente. Trabalho diariamente para seguir em minha carreira. Atualmente tenho uma importante parceria com a Mins Música, que me facilita um diálogo mais rápido e eficaz com editoras e plataformas digitais.

14) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Márcia Tauil: Procuro divulgar meu trabalho de forma clara, informando profissionais da área, como você. Produzindo material para as redes sociais. Lançando materiais não muito espaçadamente. Buscando trabalhar com quem tenho conexão musical. No palco busco chegar com o show já bem preparado e com canções que sinto que caibam na minha voz, para oferecer o melhor ao público.

15) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira musical?

Márcia Tauil: Parcerias com artistas que tenho empatia e entrosamento, mesmo de áreas diferentes. Divulgação nacional e internacional. A busca é de levar meu trabalho ao máximo de locais e pessoas. Todos os dias reservo algum tempo esse trabalho de mídias sociais e busca por divulgação em mídias variadas.

17) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Márcia Tauil: A vantagem do home estúdio é a democratização do acesso. A desvantagem para uns é a vantagem dos outros. Tem casos de trabalhos lançados com pouca qualidade técnica, mas que acerta um alvo tão bem, que deixa para trás, em termos de grande mídia, um trabalho muito bem feito nesses termos. O lance é sempre produzir, experimentar, buscar caminhos. E acreditar. Porque senão não vale a pena.

18) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Márcia Tauil: Tento achar cada vez mais onde me sinto realmente bem cantando. Tenho lançado apenas coisas que realmente gosto e faço com muito prazer. Que mostre ao público a minha essência criando uma comunicação musical.

19) RM: Como você analisa o cenário da Música Popular Brasileira. Em sua opinião quais foram as revelações musicais nas últimas décadas e quem permaneceram com obras consistentes e quais regrediram?

Márcia Tauil: O cenário é sempre muito ativo. Muita gente compondo, gravando. Para o meu gosto pessoal a década trouxe (e até antes): A Quatro Vozes em trio, Juliana Caymmi, Mônica Salmaso, Sabrina Parlatore, Paula Santoro, Socorro Lira, Nathália Lima, Cely Curado, Sandra Duailibe, os músicos Felix Junior e Eric Furlan. Como compositores conheci o trabalho de Cliff Villar e Geraldo Brito. Esse pessoal que me chamou atenção continua produzindo coisas incríveis.

20) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado, etc)?

Márcia Tauil: Aconteceu comigo tudo que foi citado na pergunta, mas no início de minha carreira. Foram lições muito doloridas.

21) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Márcia Tauil: Eu tenho paixão pela Música, a Música em si me faz feliz. A Música não me deixa triste. Algumas portas fechadas ao meu trabalho me deixam chateada. Mas a Música me faz feliz.

22) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Márcia Tauil: Para mim existem propensões. Algumas pessoas pendem para uma área ou não. Mas acredito muito na preparação. No estudo, no treinamento. Quem quer pode conseguir com estudo.

23) RM: Qual é o seu conceito de Improvisação Musical?

Márcia Tauil: Interação com os elementos musicais, modificando a criação original com a essência artística do executante.

24) RM: Existe improvisação musical de fato, ou é algo estudado antes e aplicado depois?

Márcia Tauil: Só se improvisa em algo que se domina. Concorda?

25) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre Improvisação musical?

Márcia Tauil: Tudo que é estudo, é válido. Como é absorvido e posteriormente aplicado, entendo que o resultado dependa de quem está executando. Se tem mais ou menos experiência, tarimba, senso de conjunto, capacidade de se criar sobre o que aprendeu.

26) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre o Estudo de Harmonia musical?

Márcia Tauil: Cada pessoa se adapta com um tipo de estudo musical. Eu gosto demais de aprender.

27) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Márcia Tauil: Em rádios para meu público, as minhas músicas tocam. Para rádios comerciais, nem se eu pagasse o jabá, haveria ouvidos para absorver meu tipo de trabalho. É outra vertente.

28) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Márcia Tauil: Trabalhe desde a hora que acorda, até a hora de dormir.

29) RM: Festival de Música revela novos talentos?

Márcia Tauil: Não sei se revela, mas o Festival de Música mantém muitas carreiras com os prêmios em dinheiro.

30) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Márcia Tauil: Os tempos mudam, a história muda. A maneira da grande mídia trabalhar acompanha essas mudanças de tendências e panoramas. O foco fixa na audiência ou em retorno imediato. É difícil conseguir divulgação se o trabalho não estiver na pauta de atualidades. Não impossível, mas difícil.

31) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Márcia Tauil: Acho importante tudo que priorize a possibilidade de divulgação e realização de espetáculos artísticos e culturais.

32) RM: Quais os seus projetos futuros?

Márcia Tauil: Está para chegar nas plataformas, mais um EP ao lado de Cristovão Bastos e Felix Junior e um single ao lado de Ana Lélia, Tiãozinho, Jonatas Pingo e Roberto Menescal.

33) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Márcia Tauil: [email protected] | https://www.facebook.com/MarciaTauilOficial

| https://www.instagram.com/marciatauil

Amor nas Estrelas – https://open.spotify.com/track/0bS2e1TKFBMDdTVWJihqDd?si=G0prGqKyTo-MZ-6iggUtbQ&utm_source=whatsapp

Canal Márcia Tauil: https://www.youtube.com/marciatauil

Márcia Tauil CD – 1 Meio Marota Saul Barbosa Orlando San’t Helena: https://www.youtube.com/watch?v=aB6npWHLqRM&list=PL-ekWMZEWudj-splwMTvlEaWLvUJ3CjU4

CD – 2 da carreira de Márcia Tauil (Canções de Eduardo Gudin e Costa Netto): https://www.youtube.com/watch?v=CJatoyE5rBw&list=PL-ekWMZEWudjnqspg_eZg3lr6bJQCzUaL

Live Roda do Bem-Querer com Márcia Tauil: https://www.youtube.com/watch?v=vaG7elBL7z8

Live Guia Musical de Brasília – nº 2: https://www.youtube.com/watch?v=wpXeMrOA7co

Live Guia Musical de Brasília: https://www.youtube.com/watch?v=qiggJOfRbyY

Live Show – Novas Cantigas de Roda: https://www.youtube.com/watch?v=dBaoXnriGkk


Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.
Notícias por WhatsApp