More Marcelo Brum da Luz »"/>More Marcelo Brum da Luz »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antônio Carlos da Fonseca Barbosa.

Marcelo Brum da Luz

Marcelo Brum da Luz
Marcelo Brum da Luz

O cantor, compositor, guitarrista gaúcho Marcelo Brum da Luz, desde 2006, participou de várias bandas do cenário gaúcho até 2009 e fez parte da banda Brilho da Lata até 2013.

Nesse período foi lançado o DVD – O Circo, o clipe da música “Fim de Mês”, além de aberturas de shows de bandas como: Soldiers of Jah Army, Steel Pulse, Ponto de Equilíbrio, Mato Seco, Maskavo, Chimarruts, Tribo de Jah.

Marcelo Brum da Luz, além de seu trabalho próprio, ele também tocou em bandas do cenário gaúcho como: Diretoria, Second hand, Zambaben, Marae, sempre com energia e musicalidade forte. Também já dividiu o palco com com grandes nomes da música do Sul como: Tonho Crocco, Rafa Machado, Tati Portela, Paulo Dionísio, Fabão, entre outros.

Sempre somando, Marcelo busca a alegria e pegada peculiar e junto de sua banda “Marcelo Brum e Os da Luz” fazendo a música acontecer. Atualmente participa também com projetos e bandas como: AfroTchê, Salve Jorge, Marae, Massifique!

Em 2017 gravou e lançou o disco “9 Vidas”. São nove músicas autorais, compostas desde o período colegial até os dias de hoje. Em 2018 vem divulgando seu primeiro disco solo, “9 Vidas”. O disco traz músicas com boas mensagens e variando suas vertentes musicais. Gravou um clipe da “Mar Alto” em Garopaba-SC com a direção da NucleOne.

Desde 2019 está em todas as plataformas digitais o novo EP – “Pela janela”, gravado e captado na “Toca do morro Estúdio” e com duas músicas inéditas de Marcelo e duas de autoria de amigos, sendo uma de Leonardo “Frodo” (BrilhodaLata)e outra de Luciano Ribeiro (AlmadeJah).

2020 lançou o videoclipe de “Te iluminar” música que compõe o disco “Pela Janela” e o novo single “Soldado da Luz” que faz parte e é a música de trabalho do seu recente álbum “Obras do tempo”.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Marcelo Brum da Luz para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 18.04.2021:

Índice

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Marcelo Brum da Luz: Nasci no dia 02.08.1986 em Porto Alegre – RS.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Marcelo Brum da Luz: Meu primeiro contato foi com uma gaita ponto (acordeon) ganhada do meu avô, senti a música entrar em meus poros!

03) RM: Qual a sua formação musical e\ou acadêmica fora da área musical?

Marcelo Brum da Luz: Nunca trabalhei em outra área, sempre com a música! E é com ela que devo trabalhar! Fiz até o 3º semestre de música no IPA.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Marcelo Brum da Luz: Influências múltiplas, desde do samba, até o heavy metal e grounge. O reggae raiz é o que me eleva.

05) RM: Quando, como e onde você começou a sua carreira musical?

Marcelo Brum da Luz: Comecei muito cedo, um moleque tocando bateria, e tirando músicas de ouvido em casa. E assim o tempo passou e segui fazendo a música em todos os lugares que eu ia. Até hoje me acompanha.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Marcelo Brum da Luz: Três álbuns lançados.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Marcelo Brum da Luz: Defino como world reggae rock.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Marcelo Brum da Luz: Sim, estudei o básico.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Marcelo Brum da Luz: Sinceramente, eu fecho meus olhos e canto, poucos momentos me lembro de técnicas quando estou em execução, mas é muito importante cuidados como tomar água, e aquecer a voz sempre antes de cantar! E estar sempre cantando.

10) RM: Quais as cantoras (es) que você admira?

Marcelo Brum da Luz: Lauryn hill, Érika badu, Mo Kalamity.

11) RM: Como é o seu processo de compor?

Marcelo Brum da Luz: Processo lento, totalmente crítico e com muita atenção e momentos únicos.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Marcelo Brum da Luz: Amigos, familiares e colegas de trabalho!

13) RM: Quem já gravou as suas músicas?

Marcelo Brum da Luz: Algumas bandas como Família Sarará, Brilho da Lata, Marae, entre outras!

14) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Marcelo Brum da Luz: Pros: eu ainda tenho a direção, tomo conta de tudo, e contras, não ter espaço e o devido respeito!

15) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Marcelo Brum da Luz: Tento ser o mais natural, e autêntico dentro e fora dos palcos.

16) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

Marcelo Brum da Luz: Ainda estou em busca de empresários e pessoas do bem para um trabalho sincero e duradouro!

17) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Marcelo Brum da Luz: Uma ferramenta única, mal usada ela destrói a carreira de um músico!

18) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Marcelo Brum da Luz: A vantagem é que estarei sempre criando, e ao contrário disso sem qualidade devida!

19) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Marcelo Brum da Luz: A minha diferença é a minha verdade, minha música é minha vida e isso é o bastante, meu trabalho de vida é tocar almas com minha música!

20) RM: Como você analisa o cenário musical brasileiro. Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

Marcelo Brum da Luz: Muitos trabalhos excelentes tiveram seus momentos. Hoje vejo muitos trabalhos rasos que ganham destaques, eu ainda farei o meu melhor para mudar esse cenário!

21) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Marcelo Brum da Luz: Chimarruts, Maskavo, Ponto de Equilíbrio, Planta & Raiz …. pela resistência do reggae.

22) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado etc)?

Marcelo Brum da Luz: Um cachorro que seguia a luz do palco até morder minha guitarra. Fora mordias em outras pessoas.

23) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Marcelo Brum da Luz: Positiva é meu desejo pessoal, o mais triste a minha situação financeira.

24) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Marcelo Brum da Luz: Acredito nas pessoas que espalharam minha arte pelo mundo inteiro.

25) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Marcelo Brum da Luz: Muita confiança e paciência, pois não é fácil.

26) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Marcelo Brum da Luz: Depende para qual foi, se for pela sinceridade musical sempre haverá a cura, para a grande mídia apenas mais um hit”.

27) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Marcelo Brum da Luz: Ainda não tenho um parecer, mas me parece promissor.

28) RM: Como você analisa o cenário do reggae no Brasil. Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

Marcelo Brum da Luz: Muitas bandas boas e muitas com meios para ficar mais perto da fama, quem não tem tenta ainda com a resistência se manter vivo.

29) RM: Você é Rastafári?

Marcelo Brum da Luz: Não. Mas respeito a filosofia e religião Rastafári.

30) RM: Alguns adeptos da religião Rastafári afirmam que só eles fazem o reggae verdadeiro. Como vocês analisam tal afirmação?

Marcelo Brum da Luz: Todo o reggae é verdadeiro, assim como todo rasta de coração.

31) RM: Na sua opinião quais os motivos da cena reggae no Brasil não ter o mesmo prestígio que tem na Europa, nos EUA e no exterior em geral?

Marcelo Brum da Luz: Pelo mesmo motivo que o Jazz não é consumido no Brasil.

32) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Marcelo Brum da Luz: Um dom serve para tudo. O musical é um talento divino e o reggae um mantra de quem tem paz e bem no próprio coração.

33) RM: Quais os prós e contras do Festival de Música?

Marcelo Brum da Luz: Já participei de alguns, eu adoro Festival de Música, sendo verdadeiro e não corrupto, estou dentro!

34) RM: Quais os pros e contras de se apresentar com o formato Sound System?

Marcelo Brum da Luz: Pros: liberdade de soltar o verbo e mandar a prosa e contra: a falta de uma banda e concentração para tocar em grupo.

35) RM: Quais as diferenças de se apresentar com banda em relação ao formato com Sound System?

Marcelo Brum da Luz: O contato físico de outras mentes pensando em prol da arte! Sound System é mais intimista para o artista linha de frente.

36) RM: Marcelo Brum da Luz, Quais os seus projetos futuros?

Marcelo Brum da Luz: Live, Clipe, entrevista e novos discos.

37) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Marcelo Brum da Luz: [email protected]

| https://web.facebook.com/marcelobrumoficial

| https://www.instagram.com/marcelobrumdaluz/

Canal: https://www.youtube.com/channel/UCWnDxpg5mp1d3vBPaAekm6A

Playlist de vídeos clipes de Marcelo Brum da Luz: https://www.youtube.com/watch?v=gh2iU2padbE&list=PLYLCGbzD20_bTRFudZtJpRAkp6qS4CQxR

Playlist de Marcelo Brum da Luz: https://www.youtube.com/watch?v=VQADAVOyxFw&list=PLYLCGbzD20_bMhb3Tmm8yipC14vDawMGT

Playlist de Marcelo Brum da Luz: https://www.youtube.com/watch?v=E4GOY-TdaBA&list=PLYLCGbzD20_Yv9Gh5LLE2J2Dg7ZId-oEj


Comments · 2

Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antônio Carlos da Fonseca Barbosa.