More Maico Dias »"/>More Maico Dias »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.

Maico Dias


O cantor, músico compositor e trompetista carioca Maico Dias, herdou o dom musical de seu pai Pergentino José de Carvalho Neto que foi guitarrista nos anos 60 de algumas bandas da jovem guarda.

Maico Dias conheceu a música Reggae em 1990 e se identificou completamente com o ritmo pelo fato das mensagens expressarem tudo aquilo que ele vivia e vive até hoje. A identificação com o ritmo foi tão grande que ele começou a colecionar CDs e discos de Reggae juntando assim um acervo de mais de 1000 CDs de Reggae. Em 1994 o então colecionador de discos e CDs de Reggae virou o Dj Maico e assim começou a discotecar em várias danceterias e casas de shows no Rio de Janeiro.

Em 1996 recebeu um convite para trabalhar como locutor na Rádio Ocidental FM, e apresentou o famoso programa de Reggae, “A voz da Jamaica” junto com o renomado Dj ZP, anos mais tarde Dj ZP seguiu sua a carreira e Maico Dias continuou apresentando o programa em uma outra Rádio, a Palmares FM totalizando assim 10 anos de audiência, influenciando milhares de ouvintes com suas informações musicais e demais conhecimentos sobre o Reggae.

Em 2002 já com algumas composições escritas, Maico Dias se une ao guitarrista André Fontes, Alan Vidigal (que foi o primeiro vocalista também), com suas composições, e seu antigo e fiel amigo Milton Justino, formaram a banda Raízes Que Tocam onde a vibe foi real e positiva, pois o amor pela música era comum entre eles. Aos poucos foram chegando os demais músicos, todos eles foram convidados por Maico Dias, pois ele era o único que antes da banda ser formada já conhecia todos. Em 2006 a banda Raízes que Tocam lança seu primeiro álbum “Jah irá fazer a verdade”, título da música de Maico Dias, inspirada em uma forte abordagem policial que Alan Vidigal recebeu indo para casa após um ensaio.

Em 2010 a banda lança seu segundo álbum “O recado”. Este disco consagrou o Raízes que Tocam como uma das principais bandas de Reggae raiz do Brasil. Neste álbum, Maico Dias escreveu canções que se tornaram clássicos que são cantadas até hoje como: “Sansão e Dalila”, “Inveja”, “Heróis da Bíblia”, “Sabedoria” que contou com a participação especial de Helio Bentes vocalista da banda Ponto de Equilíbrio.

Hoje em carreira solo, Maico Dias continua cantando os clássicos e também as canções novas que já estão sendo muito bem aceitas pelo público. Como compositor ele busca inspiração divina, para que através de suas canções de alguma forma possa tocar nos corações, edificar vidas e assim pavimentar o caminho para que todos nós possamos cantar uma nova canção de redenção pessoal e mundial.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Maico Dias para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 06.12.2021:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Maico Dias: Nasci no dia 19 de outubro de 1976, no Rio de Janeiro. Registrado como Maico Dias Carvalho.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Maico Dias: meu primeiro contato com a música é desde criança. Os temas de abertura de desenhos animados sempre me deixaram fascinado, creio que este seja o motivo do meu amor pelos instrumentos de sopro. A maioria dos temas de abertura dos desenhos animados da minha infância, contém arranjos de metais, e esta sonoridade marcou muito a minha infância. Um dia desses resolvi tocar no trompete alguns temas de desenho da minha infância e emoção tomou conta de mim. Mas o dom e o gosto pela música, herdei do meu amado pai Pergentino José de Carvalho Neto, que foi guitarrista do grupo Blue Star, uma banda que fez sucesso nos anos 60 na famosa época da Jovem Guarda. Também me lembro que ainda criança eu e minha mãe Lecira Dias Carvalho acompanhávamos meu pai nas serestas e nas festas de família em que meu pai tocava violão.

03) RM: Qual a sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Maico Dias: Formei-me na Escola de Música Municipal de Nilópolis – RJ, cidade da Baixada Fluminense. Estudei trompete na Escola de Música Portátil, local que eu pude aprender a riqueza do gênero Choro.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Maico Dias: Na minha adolescência ouvia tudo que tocava nas rádios, Rock internacional, Rock nacional, Blues, MPB, Reggae e até Miami Bass. Hoje ouço muito Reggae, mas também gosto de ouvir Cartola, Choro, MPB, Rock.

05) RM: Quando, como e onde você começou a sua carreira profissional?

Maico Dias: Comecei a ouvir Reggae em 1990 quando eu tinha 14 anos de idade. Antes de ser músico, eu fui DJ em diversas casas de shows no Rio de Janeiro. A partir de 1996, fui locutor de rádio e apresentei o programa “A voz da Jamaica” que ficou no ar durante 10 anos líder de audiência no horário. Em 2002 me uni ao guitarrista André Fontes, Alan Vidigal (que foi o primeiro vocalista também), com minhas composições, meu antigo e fiel amigo Milton Justino, fundamos a banda Raízes que Tocam.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Maico Dias: Com a banda Raízes que Tocam gravamos dois álbuns: Em 2006 “Jah irá fazer a verdade” e em 2010 “O recado”.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Maico Dias: Estilo próprio.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Maico Dias: Não, mas aprendo com amigos cantores.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Maico Dias: Com o estudo e técnica você atinge facilmente o que você deseja com a voz. Dificilmente bebo algo gelado, isso me ajuda bastante a conservar minha voz.

10) RM: Quais as cantoras (es) que você admira?

Maico Dias: A lista é imensa, citar alguns seria uma injustiça com os demais (risos).

11) RM: Como é o seu processo de compor?

Maico Dias: Flui naturalmente e não há uma receita específica para eu fazer música. Só posso dizer que pela manhã a minha mente se encontra mais fértil em todos os sentidos, ler, estudar, compor e tocar.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Maico Dias: Sempre componho sozinho.

13) RM: Quem já gravou as suas músicas?

Maico Dias: Ainda não gravaram, mas fico muito feliz quando recebo vídeos de pessoas cantando minhas músicas e também quando vejo crianças dançando e cantando minhas músicas, é muito lindo ver e ouvir tudo isso.

14) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Maico Dias: Todo e qualquer tipo de trabalho é normal existe os prós e os contras.

15) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Maico Dias: Esforço e bom ânimo.

16) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

Maico Dias: Tenho minha parceria com a TotemGurus Produções que vem desempenhando um trabalho maravilhoso junto a minha carreira musical.

17) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Maico Dias: A internet só ajuda, não tem como trabalhar sem ela.

18) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Maico Dias: Digamos que o Home estúdio democratizou, hoje todos podem gravar suas músicas. Vejo isso como algo positivo.

19) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Maico Dias: Autenticidade sempre foi predominante em minha vida, é isso que eu também faço na minha carreira musical.

20) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Maico Dias: A dupla Sly and Robbie (baterista e baixista jamaicanos) sem dúvidas é um grande exemplo de profissionalismo, mais de 40 anos de carreira juntos é a prova fiel de um excelente entrosamento profissional.

21) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado, etc)?

Maico Dias: Várias situações inusitadas, banco da bateria que quebrou, choque no microfone, arrebentou corda da guitarra e muito mais…

22) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Maico Dias: O que me deixa feliz é a oportunidade de estar no palco e tentar tocar no coração das pessoas através da música. Sinceramente falando um som de má qualidade é desagradável.

23) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Maico Dias: Sim, inclusive já tive o prazer de ouvir minhas músicas sendo executas em grandes rádios, sem pagar o jabá.

24) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Maico Dias: Levante e faz acontecer.

25) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Maico Dias: Gostaria que o Reggae tivesse a mesma atenção da grande mídia, o mesmo investimento a mesma cobertura digamos assim, como outros gêneros musicais tem.

26) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Maico Dias: Posso falar com propriedade pelo Sesc, pois já me apresentei em vários SESCs, todos têm ótimas sonorização, estrutura, organização, limpeza e pontualidade. Já os demais espaços citados na pergunta sei que existem, porém nunca me apresentei, mas creio que seja tão bom quanto o Sesc.

27) RM: Como você analisa o cenário do reggae no Brasil. Em sua opinião quais foram as revelações musicais nas últimas décadas e quais permaneceram com obras consistentes e quais regrediram?

Maico Dias: O Reggae nacional é bom, a diversidade é grande, tem palco para todo mundo e público para todos. Todos têm o seu tempo de evolução e aparição, difícil falar quem evoluiu e quem precisa melhorar, a verdade por si fala.

28) RM: Você é Rastafári?

Maico Dias: Não.

29) RM: Alguns adeptos da religião Rastafári afirmam que só eles fazem o reggae verdadeiro. Como você analisa tal afirmação?

Maico Dias: Nunca ouvi esta afirmação.

30) RM: Na sua opinião quais os motivos da cena reggae no Brasil não ter o mesmo prestígio que tem na Europa, nos EUA e no exterior em geral?

Maico Dias: Talvez grandes eventos ligados ao Reggae poderiam despertar o prestígio nas pessoas, porém enquanto isso não acontecer, acho que grandes eventos como Rock in Rio poderiam inserir bandas e artistas de Reggae em sua programação.

31) RM: Quais os pros e contras de se apresentar com o formato Sound System?

Maico Dias: Ainda não me apresentei no formato Sound System, mas é algo que acontece há muitos anos na Jamaica. Hoje vejo este crescimento no Brasil com bons olhos, se algum dia eu precisar, eu faço.

32) RM: Quais as diferenças de se apresentar com banda em relação ao formato com Sound System?

Maico Dias: O peso e a vibe de se apresentar com uma banda e com sound system, são bens diferentes.

33) RM: Como você analisa a relação que se faz do reggae e o uso da maconha?

Maico Dias: Inevitável a relação que se faz do reggae e o uso da maconha por parte de algumas pessoas.

34) RM: Como você analisa a relação que se faz do reggae com a cultura Rastafári?

Maico Dias: Existem outras vertentes do Reggae que não falam neste assunto do Rastafári, o Reggae começou sem falar neste assunto. Esta relação que é feita, talvez seja por falta de conhecimento, existem bandas e artistas jamaicanos que não abordam este tema.

35) RM: Quais os seus projetos futuros?

Maico Dias: Continuar as gravações das minhas músicas, vídeo clipes e seguir as tendências sem perder a autenticidade.

36) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Maico Dias: (21) 98047 – 6990 | [email protected]

| https://www.facebook.com/maicodiasoficial

| https://www.instagram.com/maicodiasoficial

Canal: https://www.youtube.com/channel/UClG1SGCwTtrcF3hgWyB_frA

Música Shalom – Maico Dias: https://www.youtube.com/watch?v=SL2Doxmujfo

Raízes Que Tocam – Jah Irá Fazer Valer a Verdade [2006]: https://www.youtube.com/watch?v=8roLGhF09M0

Raízes Que Tocam – O Recado [2011]: https://www.youtube.com/watch?v=mS51trf4BO0

Raízes Que Tocam – Promocional [2014]: https://www.youtube.com/watch?v=9v_iLCRjrxo


Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.
Notícias por WhatsApp