More Lucimar »"/>More Lucimar »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.

Lucimar


O cantor, compositor, multi-instrumentista, arranjador, produtor musical tocantinense Lucimar, filho de músico amador, cresceu ouvindo Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, Marinês, Filhos de Goiás, Silveira e Silveirinha entre outros.

Aprendeu a tocar violão sozinho. Aos 16 anos de idade entrou para uma banda de baile em Carolina – MA. Aos 18 anos (1979), migrou para São Paulo, onde passou a tocar na noite paulistana. Participou de inúmeras formações e grupos musicais, nos mais variados estilos, com destaque para o grupo MPB Trio do qual foi o idealizador e criador.

Em 1989, mudou-se para Portugal, onde também atuava fazendo shows, como líder da banda Os Virgens. Gravou os discos: Em 2001 “Tem Que Fazer Um Carinho”. Em 2004 “Brasilidade e Amor”. Em 2007 “Interior”. Em 2007 “Tocantando”. Em 2011 “Tocantinando” (CD, DVD). Em 2013 “No Coração do Brasil” (CD, DVD). Em 2014 “Piraquê” (CD, DVD). Em 2015 “Sússia, Nosso Ritmo e sua Gente“. Em 2017 “Clã Destino” (CD, DVD). Em 2019 “A Voz do Poeta” (CD, DVD). Nos anos 90 foi professor de cavaquinho, banjo e violão popular em Santo André – SP.

De volta ao Brasil, passou a mostrar suas próprias canções aos produtores musicais que foram gravadas então por artistas de prestígio como Luan Santana, Daniel, Leonardo, Eduardo Costa, Chitãozinho & Xororó gravou, Peninha, Lucas e Luan, Guto e Nando, Sula Mazurega, Cláudia, Matão e Monteiro, Adalberto e Adriano, André e Adriano etc.

Atuou em bandas de bailes na noite Paulistana e em Minas Gerais nos anos de 1996 a 2001. Nos anos 2000 participou ainda de Amostras de Música do SESC-TO. Em 2000 ficou conhecido nacionalmente através de intérpretes do porte de Leonardo (“De Corpo e Alma”), Chitãozinho e Xororó (“De Vez em quando vem”), Daniel (“Um homem apaixonado”; “A primeira letra”, “Só seu amor não vai embora”), Zezé Di Camargo e Luciano (“Só amando é que se vive”), Padre Marcelo Rossi (“Nossa Senhora”, tema do filme Maria – Mãe do Filho de Deus), Rick e Renner (“É dez, é cem, é mil”, “Minha luz”, “Sentimento alado”, “Relax”, “Não quero, mas eu te amo”), Peninha (Farol), Cézar & Paulinho (“Quando o amor vira saudade”), Pedro e Thiago (“Coração de aprendiz”), Marciano (“Só da boca pra fora”), Milionário e José Rico (“Volta pra casa”, “Em frente ao portão”), Chico Rey & Paraná (“Por um triz”), Gilberto Barros e outros.

Em 2007 apresentou com grande sucesso no Teatro Fernanda Montenegro (Palmas) o Show Interior, onde interpretou canções do seu álbum Interior, acompanhado por músicos de renome como o baixista Duda Bass, o pianista e vocalista Renato Moreira, o baterista Samuel Teixeira e o cantor e violonista Humberto Carlos.

Em 2008 apresentou também com muito sucesso e no mesmo local o show “Minhas Canções”, onde cantou músicas famosas acompanhadas pelo baterista Samuel Teixeira, pianista Renato Moreira, vocalista Nacha Moreto e do baixista Jorge Menares.

Lucimar compôs trilha sonora para a novela “Amor e Ódio” na emissora SBT e compôs temas de filmes como “Corpos Perdidos na Estrada” (Hélio Brito), Maria – Mãe do Filho de Deus (Moacir Góis, 2003), Ligeiramente Grávida, uma transa brasiliana (Hélio Brito).

Lucimar é autor de temas de abertura programas de televisão como: Alma Sertaneja (TVE Tocantins), Rancho Raízes (TVE Tocantins), Alma de Caipira (TVE Tocantins e SBT).

Segue abaixo segue entrevista com Lucimar para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 25.10.2021:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Lucimar: Nasci no dia 11.03.1961 em Filadélfia – TO. Registrado como Lucimar Pereira dos Santos.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Lucimar: Sou filho de músico amador e fui criado ouvido meu pai Antônio Ferreira dos Santos e meu irmão Humberto Carlos cantarem e tocarem em casa.

03) RM: Qual sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Lucimar: Sou autodidata, todo meu conhecimento musical foi forjado no dia a dia através de banda de baile em Carolina – MA e na noite paulistana (São Paulo).

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Lucimar: Quando criança ouvi muitas rádios populares, onde o repertório era basicamente baião e musica sertaneja, portanto me impressionou muito: Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, Marinês, Silveira e Silveirinha, Peninha, Beatles etc… Continuo admirando todos.

05) RM: Quando, como e onde você começou sua carreira musical?

Lucimar: Em 1976, os 16 anos de idade entrei para uma banda de baile, onde executávamos canções de sucesso como as dos Trepidant’s, Demônios da Garoa etc…

06) RM: Quantos CDs lançados?

Lucimar: Em 2001 “Tem Que Fazer Um Carinho”. Em 2004 “Brasilidade e Amor”. Em 2007 “Interior”. Em 2007 “Tocantando”. Em 2011 “Tocantinando” (CD, DVD). Em 2013 “No Coração do Brasil” (CD, DVD). Em 2014 “Piraquê” (CD, DVD). Em 2015 “Sússia, Nosso Ritmo e sua Gente“. Em 2017 “Clã Destino” (CD, DVD). Em 2019 “A Voz do Poeta” (CD, DVD). Em 2020 lancei os álbuns “Sucessos na voz do autor”; “Em nome do amor”; “Amor de Amora”. Em 2021 lancei os álbuns “Tô cantando Xote”; “Palmas pro Cerrado”; “Rio mesmo chorando”.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Lucimar: Não me vejo como alguém que tenha um estilo definido, uma vez que me sinto bastante à vontade com a maioria das vertentes rítmicas brasileira, entretanto, ao compor, percebo que minha digital fica mais evidente.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Lucimar: Não!

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Lucimar: Percebo que o estudo da técnica vocal, principalmente para quem nasce com o dom do canto, é algo fantástico sob todos os aspectos.

10) RM: Quais as cantoras(es) que você admira?

Lucimar: Taiguara, Luís Miguel, Alcione.

11) RM: Como é seu processo de compor?

Lucimar: Faço quase sempre letra e melodia ao mesmo tempo, procuro me inspirar em algum tema, embora, a experiência adquirida com o tempo, traga novas maneira de fazer uma canção.

12) RM: Quais são seus parceiros de composição?

Lucimar: Peninha; Monalisa; William Santana (ex Placa Luminosa); Pinócchio, Tom Cléber, Juraildes da Cruz, Bira Barreto, Dionny, Domer.

13) RM: Quem já gravou as suas músicas?

Lucimar: Luan Santana gravou “Um homem apaixonado”; Leonardo gravou ”De corpo e alma”; Peninha gravou ”Farol”; Geraldinho Lins gravou “Diamante negro”; Daniel gravou ”Um homem apaixonado”, “Só seu amor não vai embora”, “A primeira letra”; Chitãozinho & Xororó gravou “De vez em quando vem”; Eduardo Costa gravou “Casa Solidão”; Padre Marcelo Rossi gravou “Nossa Senhora”, tema do filme Maria – Mãe do Filho de Deus; Rick & Renner gravou “É dez é cem é mil”, “Sentimento alado”, “Relax”, “Não quero mas eu te amo”, “Minha luz”, “Só seu amor não vai embora”; Vanusa gravou ”Mãe e filho”; Jorge & Mateus gravou “Favo de mel”, Zezé Di Camargo e Luciano gravou “Só amando é que se vive”, Rick e Renner gravou “É dez, é cem, é mil”, “Minha luz”, “Sentimento alado”, “Relax”, “Não quero, mas eu te amo”, entre outros.

14) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Lucimar: No momento atual, penso que ser independente seja mais vantajoso, em outras épocas, ter uma gravadora dando suporte fazia toda a diferença.

15) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Lucimar: Estratégia básica por mim adota é: qualidade nos arranjos, nas letras, nas melodias, e o respeito ao público que afinal é o seu maior aliado, dentro e fora do palco.

16) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira musical?

Lucimar: Ter as redes sócias e as plataformas de streaming como aliadas que são veículos onde suas canções serão disponibilizadas ao grande público.

17) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira musical?

Lucimar: O download provocou a chegada da monetização através do pagamento da execução digital, nesse caso a Internet ajuda, entretanto o mesmo download foi o culpado do desaparecimento dos álbuns físicos nesse caso a desvantagem financeira foi nem foi maior.

18) RM: Quais as vantagens e desvantagens do fácil acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Lucimar: Acredito que, deixando o glamour de um estúdio de outrora com fita magnética e todo o seu encanto, a chegada do Home estúdio, aliada à um grande técnico de gravação só nos trouxeram vantagens.

19) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Lucimar: É fato, sem a força do dinheiro só resta usar a força do talento e procuro fazer sempre o melhor.

20) RM: Como você analisa o cenário musical brasileiro. Em sua opinião quais foram as revelações musicais nas últimas décadas e quem permaneceram com obras consistentes e quais regrediram?

Lucimar: A cena musical em nosso país continua forte, nosso celeiro continua muito profícuo, mesmo distante do que chamamos de grande mídia, Chico César, Zeca Baleiro continuam com todo gás, alguns outros talentos baixaram um pouco a guarda a exemplo de Adriana Calcanhotto, Zélia Duncan.

21) RM: Quais os artistas já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Lucimar: Gilberto Gil, Guilherme Arantes, Peninha, Fagner, são geniais.

22) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado etc.)?

Lucimar: Certa vez no interior de Minas Gerais fui fazer um show numa pizzaria e fiquei muito à vontade com o público e logo tirei um dos sapatos, banquinho e violão, perna cruzada vem um garçom passou bem próximo a mim com uma pizza Quatro Queijos que saíra do forno naquele instante, imagina; logo a plateia que estava próxima do palco pediu-me pra recolocar o sapato(risos).

23) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Lucimar: O que me deixa mais feliz é saber reconhecer os talentos de outros, o que me chateia é o desprezo a algo tão fundamental à arte que é o talento.

24) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Lucimar: Existe o Dom Musical, acredito que a aptidão ou mesmo informação vinda de outras eras faz com que alguém tenha muito mais facilidade do que outros como artista da música.

25) RM: Qual é o seu conceito de Improvisação Musical?

Lucimar: O improviso é fantástico, pois é um mergulho no quase desconhecido.

26) RM: Existe improvisação musical de fato, ou é algo estudado antes e aplicado depois?

Lucimar: Ao tentar aplicar algo estudado, você pode ser perder, às vezes pela velocidade do andamento acelerado, porém esse reorganizar dentro de uma seqüência ainda que estudada antes é algo maravilhoso.

27) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre Improvisação musical?

Lucimar: Ainda não tive a chance de ler nenhum método de improvisação.

28) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre o Estudo de Harmonia musical?

Lucimar: Quando se tem Dom e se encontra um método, a estrada fica mais fácil de se caminhar, entretanto o estudo pode clarear e muito o entendimento sobre harmonia musical.

29) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Lucimar: As rádios não tocarão sistematicamente minhas músicas, apenas esporadicamente, uma vez que os hits de hoje em dia são uma espécie de “meme”, e sequer podem ser considerados como música, talvez entretenimento.

30) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Lucimar: Siga em frente, música divina música, se você nasceu pra ela, o casamento é perfeito.

31) RM: Quais os prós e contras do Festival de Música?

Lucimar: Os festivais de música são o verdadeiro nascedouro de canções e artistas de verdade, portanto se o júri das canções for imparcial, é essa a mais importante fonte de música popular brasileira.

32) RM: Festival de Música revela novos talentos?

Lucimar: Não mais, uma vez que música de festival é fruto de arte e a arte hoje vive bem distante dos meios de comunicação de massa, fica difícil de alguém ser revelado. Claro que o talento jamais passará despercebido mesmo que seja de um grupo de pessoas.

33) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Lucimar: É uma tristeza a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira.

34) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Lucimar: Fundamental e oportuna a existência de espaços como SESC, SESI e Itaú Cultural etc.

35) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical na Europa?

Lucimar: Acredito que seja maravilho ser reconhecido por fora do Brasil assim com sei que é maravilhoso ser reconhecido em minha terra.

36) RM: Quais os seus projetos futuros?

Lucimar: Estou gravando um álbum chamado Sutileza onde convido grandes artistas brasileiros pra cantar canções de minha autoria comigo.

37) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Lucimar: [email protected]

| https://web.facebook.com/lucimarp

| https://web.facebook.com/lucimarcompositor

| https://www.instagram.com/lucimarcompositor

| https://soundcloud.com/lucimar-pereira-dos-santos

| https://www.palcomp3.com.br/Lucimarcantor

Canal: https://www.youtube.com/channel/UCRSokkTKISE6Y_sGTBhPL4w

“Só seu amor não vai embora” (Lucimar / Monalisa): https://www.youtube.com/watch?v=EbzZfneCPkM

“Um homem apaixonado” (Lucimar): https://www.youtube.com/watch?v=pq60taruLM4

“A primeira letra” (Lucimar / Monalisa): https://www.youtube.com/watch?v=XJygzEvhUgk

“Corpo e Alma” (Marc Durandeau/Chris Zalles) versão (Lucimar) – Leonardo: https://www.youtube.com/watch?v=sJcYt_ZAfRM

Lucimar – Live Rios Terra Brasil (Romantismo e Regionalismo) 13.06.2020: https://www.youtube.com/watch?v=mzj5f075Gxg

Canal: https://www.youtube.com/user/Lucimarshow

Live – Lucimar de 10 de julho de 2020: https://www.youtube.com/watch?v=OZ9Bh1FbzJc

CD Lucimar – Tô Cantando Xote | LANÇAMENTO 2021 Lei Aldir Blanc: https://www.youtube.com/watch?v=1-kOIYPuTCk

Palmas Pro Cerrado Álbum Completo + Lucimar / 2021: https://www.youtube.com/watch?v=tJiauluXkHg

Lucimar / De Coração Pra Coração / 2021 / Completo: https://www.youtube.com/watch?v=PqZO5vDgerE

CD Rio Mesmo Chorando / Completo / Lucimar: https://www.youtube.com/watch?v=FaLTZdscTn4

Lucimar Amora CD Completo: https://www.youtube.com/watch?v=JDhQUTo2NA


Comments · 1

Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.