Continua após a Publicidade
Categorias: Entrevistas

Káttia Figueirêdo


Tempo de Leitura: 6 minutos

A cantora, compositora mineira Káttia Figueirêdo, radicada no Rio de Janeiro, lançou seu single “Sofreu de Amor” no dia 3 de março em todas as plataformas digitais. Esta canção é uma forma de revisitar a essência natural da artista, depois de viver durante um período no interior de Minas Gerais.

“Cresci ouvindo sertanejo, João Mineiro e Marciano, Milionário e José Rico, As Marcianas … Minha mãe amava Roberta Miranda”, relembra Káttia Figueiredo que também afirma seu ecletismo musical. “Quando eu viajava de carreta com meu pai na adolescência, ouvia de tudo de Laura Pausini a Jimy Cliff”, disse.

A produção musical de “Sofreu de Amor”https://youtu.be/guqpVGvYCVM ficou a cargo de Kauan Calazans com os arranjos desenvolvidos por PV (Paulo Victor Leite) – ambos são da banda Folks que se apresentou no Rock In Rio – e mixagem e masterização de Raphael “Moita” Dieguez. PV também atuou na engenharia com Bernardo Tavares e na edição do single. “Sofreu de Amor” está em segundo lugar na rádio www.bocadeforno.com e todos os dias na rádio Esporte Metropolitano no momento Káttia Figueirêdo das 15:00 e 19:00 tem meia hora com músicas dela.

Káttia Figueirêdo, que já foi apresentadora, hoje assume seu grande amor pela música e já alguns anos vem gravando suas canções autorais de forma independente. Durante este período, já teve canção gravada por um cantor carioca e chegou a lançar um EP em 2018. O desejo da artista é “cantar para o povo e mexer com as emoções do público”. “Meu estilo é world music. Gravei sertanejo, pop music, pop. Mas é esse meu caminho. Mesmo tendo essência popular, sou uma mulher urbana e contemporânea que canta e compõe sobre que acredita”, afirma ela.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Káttia Figueirêdo para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistada por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 29.05.2020:

Índice

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Káttia Figueirêdo: Nasci 29 de maio de 1982 em Belo Horizonte, Minas Gerais.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Káttia Figueirêdo: Meu primeiro contato foi aos doze anos numa Igreja Evangélica em Governador Valadares, interior de Minas Gerais. Vivi lá por dois anos e neste ínterim cantei nesta Igreja, o que despertou meu amor pela música e foi ver o efeito positivo que ela causa nas pessoas.

03) RM: Qual a sua formação musical e\ou acadêmica fora da área musical?

Káttia Figueirêdo: Sou autodidata, já cantei em grupos de louvor na adolescência e fiz aula de canto já adulta.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Káttia Figueirêdo: Gosto de ouvir de tudo um pouco. Sucessos dos anos 50, 60,70. Se me toca a alma, sinto de uma maneira muito intensa a canção. Gosto de Symply Red, Roberta Flack, Lionel Richie, Tina Turner, Roberta Miranda, Ivete Sangalo. Todos são importantes e ainda me influenciam até hoje. Ainda bem!

05) RM: Quando, como e onde você começou a sua carreira musical?

Káttia Figueirêdo: Começou em 2011 quando eu vi que as composições estavam ganhando mais espaço e evoluindo. Comecei a buscar um produtor musical que fizesse os arranjos das minhas canções e ali vi que era o que eu queria fazer, música para as pessoas.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Káttia Figueirêdo: Tenho um single Lá ou aqui lançado em 2017 com produção musical de Paul Serran. Um EP chamado Lado C lançado em 2018 produzido por Julinho Teixeira, arranjador de Evidências. E mais recente meu novo single sertanejo Sofreu de amor que foi lançado dia 03 de março em todas as plataformas digitais.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Káttia Figueirêdo: Música Popular Brasileira.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Káttia Figueirêdo: Fiz aula de canto com uma professora particular no Rio de Janeiro.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Káttia Figueirêdo: Tão importante quanto a prática. Estudar é se manter em movimento, aperfeiçoar, evoluir.

10) RM: Quais as cantoras(es) que você admira?

Káttia Figueirêdo: Tina Turner, Roberta Flack, Ivete Sangalo, Maria Betânia.

11) RM: Como é o seu processo de compor?

Káttia Figueirêdo: A letra vem, melodia na sequência… Violão para memorizar… Ela fica na mente por uns dias, meses e assim não morre. Anoto num caderno a letra, tom e vou mexendo se achar necessário.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Káttia Figueirêdo: Deus, caderno e caneta por enquanto. Mas no futuro quero compor com outros artistas.

13) RM: Quem já gravou as suas músicas?

Káttia Figueirêdo: Um cantor de reggae carioca gravou minha composição chamada “Sobrevivi”.

14) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Káttia Figueirêdo: Vários desafios, mas o que importa é ir trabalhando de olho na meta. Analisar as possibilidades e ir testando até achar o seu caminho e consequentemente um bom time para te ajudar com a carreira.

15) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Káttia Figueirêdo: Divulgação nas redes sociais, fazer eventos, parcerias e shows.

16) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

Káttia Figueirêdo: Vídeos promocionais nas redes sociais e eventos que sejam importantes para minha carreira.

17) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Káttia Figueirêdo: Acho que ela só ajuda porque tem um vasto poder de transformar pequenos artistas em grandes nomes.

18) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso a tecnologia  de gravação (home estúdio)?

Káttia Figueirêdo: Não utilizo. Normalmente trabalho com produtores musicais que fazem todo o processo de produção da canção em estúdio profissional. Mas creio ser uma ótima opção para quem deseja uma boa qualidade também. Tudo precisa ser adequado conforme a canção.

19) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Káttia Figueirêdo: Não penso nisso porque vou desenvolvendo minha verdade em cada trabalho. Cada um é único e se basear no outro ode ser ruim e negativo. Eu vejo em mim o que posso melhorar, evoluir e passo isso apara minhas produções. Respeito cada artista, sabendo que cada um é como um rio e que todos vão chegar no oceano, mais cedo ou mais tarde.

20) RM: Como você analisa o cenário musical brasileiro. Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

Káttia Figueirêdo: Acho que tudo é cíclico e nada é para sempre. Cada movimento musical tem sua missão e função na vida dos artistas e sociedade. Eu vejo progresso e sinto que em breve todos se unirão ainda mais e falarão das coisas do coração e de tudo que nos eleva a alma, sem necessariamente ser religioso ou pedante. Será algo natural e bom.

21) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Káttia Figueirêdo: Roberta Miranda, Ivete Sangalo, Sandy, Iza, Kell Smith, Moyseis Marques são artistas que me motivam por suas verdades, carisma e obra irretocável.

22) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical ?

Káttia Figueirêdo: Meu primeiro show estava com um salto enorme e fiquei com medo de cair. No final as pessoas falavam que eu devia me soltar mais e não sabiam elas que era o salto que tinha me feito criar raízes literalmente.

23) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Káttia Figueirêdo: Tocar o outro com aquilo que criei. Nada me deixa triste com relação a música.

24) RM: Nos apresente a cena musical da cidade que você mora?

Káttia Figueirêdo: Rio de Janeiro, capital do som de todas as cores, batuques e todos os espectros possíveis de melodia. Aqui tem de tudo!

25) RM: Quais os músicos, bandas da cidade que você mora, que você indica como uma boa opção?

Káttia Figueirêdo: Juçara Freire, André Marçal, Luiz Moraes, Alexandre Thai, Cassiano Andrade, Bruna Antunes.

26) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Káttia Figueirêdo: Acredito que maior que o dinheiro é o poder da música que já é criada para brilhar. Ninguém a detém.

27) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Káttia Figueirêdo: Continua… Te desanimam? Continua… Te animam? Continua… Te desvalorizam? Continua… Só você sabe a que veio… Se não tiver força suficiente, como vai atrair o público que almeja?

28) RM: Quais os prós e contras do Festival de Música?

Káttia Figueirêdo: Acho que ajudam quem gosta de festival. Eu não gosto de competir, por isso não participo, mas respeito quem gosta.

29) RM: Festivais de Música revelam novos talentos?

Káttia Figueirêdo: Claro… Os antigos foram grandes vitrines. O Festival da Record fez nascer grandes nomes da música Brasileira que estão aí até hoje. Os da internet podem atrair empresário, investidores para muitos dos que se apresentam.

30) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Káttia Figueirêdo: Hoje mais fraca que antes. Acho que a música merece tanto espaço quanto dão as mortes.

31) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Káttia Figueirêdo: Importantes pois valorizam novos artistas.

32) RM: O circuito de Bar de sua cidade como boa opção de trabalho para os músicos?

Káttia Figueirêdo: Sim, só precisam valorizar mais os artistas que dão duro para agradar os clientes.

33) RM: Fale da sua atuação como apresentadora.

Káttia Figueirêdo: Fui apresentadora por 6 anos de um canal da Globosat. Foi uma fase maravilhosa em que tive o prazer de entrevistar vários músicos, dentre eles Dudu Nobre, Sandra de Sá, Roberto Menescal, Fernando Magalhães, Otto, Evandro Mesquita e muitos outros.

34) RM: Quais os seus projetos futuros?

Káttia Figueirêdo: Fazer featuring com os artistas que gosto e admiro. Com Ivete Sangalo, Maria Betânia, Nando Reis

35) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Káttia Figueirêdo: katttiacantora@gmail.com

| “Sofreu de Amor”https://youtu.be/guqpVGvYCVM

| “Sofreu de Amor”https://open.spotify.com/album/5W4KBGHPVR6L1OYYnugrce?si=B6rJm1XjTCWtmFfkUAb83w

https://web.facebook.com/carolferreira29 | @kattiafigueiredo

| https://www.youtube.com/channel/UCNdLLgzrJZBRubtQY4aVZrg

| https://www.youtube.com/watch?v=AFrjiBkCWJo


Continua após a Publicidade
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor responsável pela revista digital RitmoMelodia desde 2001, jornalista, músico, poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, propaga a diversidade musical brasileira através de entrevistas e artigos. Jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (1996 a 2000) que lançou um livro de poesia em 1998 e seus poemas ganharam melodias gravadas em três álbuns concluindo a trilogia "reggae baseado em poesia" no seu projeto musical Reggaebelde. Unindo a sensibilidade do poeta, músico com o senso crítico do jornalista e pesquisador musical colocado em prática em uma revista que Canta o Brasil.

Publicado Por
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa
    Continua após a Publicidade

Artigos Recentes

Companheiro Rock’n’Roll

Por Gladson Morais -  Jornalista, Poeta, Compositor Meu verso se perfumou de naftalina, sentou a…

% dias atrás

Banda Caminho Suave

A Banda Caminho Suave foi criada em 2008 em São Paulo - SP une uma…

% dias atrás

Banda União Rasta

A banda União Rasta já participou de muitos shows e alguns muitos importantes para a…

% dias atrás

Duo Benji & Rita

Em dezembro de 2019, os músicos Benji Kaplan e Rita Figueiredo chegaram ao Brasil, para…

% dias atrás

Tikinho do Brazil e Família Teocratas

O educador ambiental, palestrante cultural, paulistano Tikinho do Brazil que é também diretor da ONG…

% dias atrás

Telo Borges

Telo Borges iniciou sua carreira musical junto aos irmãos Lô Borges, Marilton Borges, Márcio Borges…

% dias atrás
Continua após a Publicidade

Este website usa cookies.