More Giovanna Farias »"/>More Giovanna Farias »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.

Giovanna Farias


Arte-Educadora, cantora, compositora e instrumentista paraibana Giovanna Farias, desde pequena soube que queria cantar. E foi assim que subiu ao palco pela primeira vez em 1984, ainda com 14 anos de idade, quando participou do show “CANTORIA”, com Elomar, Xangai, Geraldo Azevedo e Vital Farias, seu pai, de quem recebeu formação vocal.

Depois deste início no teatro Castro Alves, em Salvador – BA, passou grande parte de sua vida percorrendo os teatros do Brasil com seu pai e, assim, acumula trinta anos de carreira profissional, já tendo cantado em quase todos os cantos do país. Participou de alguns CDs e também passou a desenvolver um trabalho solo a partir de seu primeiro CD – Uyraplural, produzido e arranjado por Vital Farias.

Inicia em 2008, estudo de música clássica como instrumentista de violoncelo, e paralelamente se apresenta em projetos músico-teatrais e também inicia o seu projeto de musicalização para crianças chamado Passarinhar-te.

A musicalização, além de transformar as crianças em indivíduos que usam os sons musicais, fazem e criam música, apreciam música, e se expandem por meio da música, ainda auxiliam no desenvolvimento e aperfeiçoamento de capacidades psicomotoras, como: Socialização, Alfabetização, Inteligência, Capacidade inventiva, Expressividade, Coordenação motora e tato fino, Percepção sonora, Percepção espacial, Raciocínio lógico e matemático, Estética.

Passarinhar-te, Projeto de musicalização infantil iniciado em 2014 para recreação e eventos a partir do universo das cantigas de roda, cirandas e tradição cultural brasileira. O projeto “Passarinhar-te” consiste em uma atividade cultural recreativa e lúdica de qualidade para as crianças de todas as idades.

Quem dá voz ao projeto, são as cantoras; Giovanna e Camilla Farias que acompanhadas pelos seus instrumentos levam aos pequenos um mundo mágico e divertido de histórias cantadas e embaladas pelo universo vasto das alegres notas musicais.

Através do contato com repertório de cantigas de roda, cirandas e canções do folclore brasileiro, o trabalho proporciona a sensibilização infantil pela música, apresentando diversos ritmos, melodias e sons para o estímulo de habilidades criativas.

Ama trabalhar com a música e com crianças.  Facilidade de interação com colegas e superiores, espírito de equipe, adaptação rápida, iniciativa, espírito de enriquecimento profissional e humano, comprometimento, visão empreendedora em toda a sua plenitude.

Atualmente compõe músicas e histórias infantis, mergulhando no universo lúdico e grandioso das crianças.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Giovanna Farias para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistada por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 22.04.2022:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal? 

Giovanna Farias: Nasci no dia 26/05/1970 em João Pessoa – PB. Registrada como Giovanna Pessoa Farias.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Giovanna Farias: A minha ligação com a música é desde a barriga da minha mãe Suzete Maria Toscano Pessoa. Meu pai Vital Farias sempre tocava em casa. A minha família por parte de mãe sempre foi muito eclética em relação a música, cresci ouvindo de Cauby Peixoto a David Bowie, Beatles, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Chico Buarque, Gilberto Gil, Gal Costa, entre outros…

03) RM: Qual sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Giovanna Farias: Tenho vários cursos de teoria musical, coral, violão, violoncelo. No ensino tradicional eu concluí o ensino médio. Teoria e Percepção musical / Avançado – SISTEMUS (2011 a 2014). Canto Coral – Ceim UFF (2008 a 2010). Violoncelo – Ceim UFF (2008 a 2010). Teoria Musical – Ceim – UFF (2008 a 2010). Teoria Musical – TEPEM – UniRio (2006). Canto solo e violão popular.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Giovanna Farias: Minhas influências musicais, grande parte delas, faz parte do meu DNA, enfim, de outras existências. Os artistas que me influenciam, são: Elba Ramalho, Chico Buarque de Holanda, Selma Reis, Cauby Peixoto, Elis Regina, Beatles, Elomar, Vital Farias, Geraldo Azevedo, Rolando Boldrin, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Betânia, Luiz Gonzaga, são muitos. As cantigas, ladainhas, a literatura de cordel, a folia de Reis. Enfim, todo esse acervo, essa grandeza, que foram cruciais na minha formação enquanto fazedor de arte.

05) RM: Quando, como e onde você começou sua carreira musical?

Giovanna Farias: Em 1984 no Teatro Castro Alves em Salvador – BA, no show, Cantoria, com Elomar, Geraldo Azevedo, Vital Farias e Xangai.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Giovanna Farias: Um único álbum – Uyraplural, produzido por meu pai Vital Farias que em 2012 foi relançado e remasterizado pela Kuarup discos.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Giovanna Farias: Eu considero o meu estilo como Música brasileira.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Giovanna Farias: Sim, tive orientações sobre técnica vocal com o meu pai Vital Farias.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Giovanna Farias: É de suma importância o estudo de técnica vocal e o cuidado com a voz.

10) RM: Quais as cantoras (es) que você admira?

Giovanna Farias: Elis Regina, Selma Reis, Michael Jackson,  Gal Costa ,  Elba Ramalho,  Edson Cordeiro,  Camilla Farias, Elomar, Geraldo Azevedo,  Chico César,  Caetano Veloso,  Edite Piaf.

11) RM: Como é seu processo de compor?

Giovanna Farias: Meu processo de compor é no tempo sem pressa, na calma, quando vem uma inspiração.  Geralmente surge a melodia e depois a letra, às vezes vem as duas juntas. Enfim, é um processo bem tranquilo, no tempo que tem que ser.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Giovanna Farias: Tenho algumas parcerias com Ismael Rocha, amigo, compositor mineiro, com minha filha Camilla Farias, com Johnny do Matto, um grande amigo, com Socorro Lira, grande amiga e idealizadora do projeto Prêmio Grão de música, no qual recebi prêmio em 2015.

13) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Giovanna Farias: Conduzir uma carreira independente é muito importante por sabermos que somos livres para gravar o que de fato é a nossa essência mais genuína.  Em contrapartida, faltam recursos financeiros, enfim, divulgação para que a trajetória possa ter continuidade.

14) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Giovanna Farias: Atualmente, devido a pandemia do Covid-19, não pensei muito sobre isso. Procurei priorizar a minha saúde mental e física.

15) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira musical?

Giovanna Farias: Procuro me aprimorar com alguns conteúdos interessantes que encontro na internet, com pessoas sérias, profissionais e qualificadas.

16) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira musical?

Giovanna Farias: Ajuda com alguns conteúdos de qualidade e prejudica com muitas informações, fake News e também nada agregadoras.

17) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Giovanna Farias: A internet de certa forma democratizou o acesso a quem quer produzir conteúdo, mas por outro lado, existem coisas ruins sem qualidade.

18) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Giovanna Farias: Eu sigo fazendo o meu trabalho, sem pressa. O meu foco não é alcançar milhões de seguidores, ficar famosa. Se isso acontecer algum dia, tudo bem, mas na verdade o meu objetivo é fazer arte para tocar o coração das pessoas. Isso é a minha prioridade…

19) RM: Como você analisa o cenário da Música Popular Brasileira. Em sua opinião quais foram as revelações musicais nas últimas décadas? Quais artistas permaneceram com obras consistentes e quais regrediram?

Giovanna Farias: Infelizmente, mesmo com tantos valores espalhados no nosso país, o cenário musical brasileiro, precisa abrir as portas para muitos compositores e artistas de grande valor que vivem no anonimato.

20) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado, etc)?

Giovanna Farias: Já fui muito enganada.  Cantei de graça achando que iria receber e no final era trapaceada. Trabalhei com alguns produtores fora de série que falavam que estavam fazendo a divulgação e na hora da apresentação, cadê o público? Muitas roubadas…

21) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Giovanna Farias: O que me deixa feliz é seguir o que eu amo fazer e o que me deixa triste é a dificuldade de entrar no mercado musical e poder viver do fazer musical.

22) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Giovanna Farias: Eu acredito que dom musical é quando você já nasce dentro de um ambiente favorável ao dom; mas qualquer pessoa mesmo que não tenha essa familiaridade é capaz de construir e seguir uma carreira musical.

23) RM: Qual é o seu conceito de Improvisação Musical?

Giovanna Farias: O meu conceito de improvisação musical, está ligado ao que trazemos na nossa bagagem aliada as nossas vivências. Isso pode ser estudado, mas no meu caso está muito ligada a vivência de uma vida toda.

24) RM: Existe improvisação musical de fato, ou é algo estudado antes e aplicado depois?

Giovanna Farias: Existe improvisação musical que pode ser estudado ou ser intuitivo.

25) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre Improvisação musical?

Giovanna Farias: Eu acho muito interessante a improvisação musical, mas nunca estudei. Aplico a improvisação intuitivamente.

26) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre o Estudo de Harmonia musical?

Giovanna Farias: Acho muito válido estudar harmonia musical, para quem tem interesse. Mas eu, não me aprofunde aprofundei muito sobre essa questão.

27) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Giovanna Farias: Não acredito. Mas pode ser que esse sistema de pagar para ter a nossa música tocando na programação das rádios mude em algum momento.  Enfim, eu sou otimista (risos).

28) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Giovanna Farias: Vá em frente, siga o seu coração, realize o seu sonho.

29) RM: Festival de Música revela novos talentos?

Giovanna Farias: Festivais de música, acho que depende muito do momento. Em uma outra época talvez, isso seria mais provável.

30) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Giovanna Farias: A grande mídia enaltece quem já está na crista da onda. O artista que ainda não alcançou o reconhecimento praticamente não tem espaço para mostrar seu trabalho artístico.

31) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Giovanna Farias: Acho esses espaços interessantes, porém, não são fáceis de conseguir fazer apresentações.

32) RM: Qual sua relação pessoal e profissional com seu pai Vital Farias?

Giovanna Farias: Na relação pessoal, temos algumas divergências, mas na música a nossa relação é 100%. Tudo que me tornei enquanto profissional quem me ensinou foi meu pai Vital Farias. Tenho profunda gratidão e o admiro muito!

33) RM: Qual sua relação pessoal e profissional com sua filha Camilla Farias?

Giovanna Farias: Temos algumas divergências, como em todas as relações pessoais, mas na música a nossa afinidade é 100%. Tenho um profundo orgulho da Camilla Farias, minha filha é cantora, compositora, atriz, poeta, uma artista gigante e Completa!

34) RM: Quais os seus projetos futuros?

Giovanna Farias: Gravar um EP, cantar pelo mundo afora.

35) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Giovanna Farias: [email protected] | https://www.facebook.com/passarinharte

| https://www.instagram.com/passarinhar_te

Canal: https://www.youtube.com/channel/UCOpktcZpH5sIXfu9k4jzzLg

UIRAPURU – Giovanna Farias: https://www.youtube.com/watch?v=0BfPVIIe4q0

Giovanna Farias – Era casa, era jardim (Vital Farias): https://www.youtube.com/watch?v=-sWbjX-Cflk

Em cada canto – Giovanna e Camilla Farias: https://www.youtube.com/watch?v=FPxjNGuwsv0

“Folia do bem querer” (Fernando Guimarães) – Giovanna e Camilla Farias: https://www.youtube.com/watch?v=kxVv8OtgNAY

“Aquarela”( Toquinho) – Giovanna e Camilla Farias: https://www.youtube.com/watch?v=Aq5fIrG06RA


Comments · 3

  1. Muito maneira essa entrevista com a exímia musicista Giovanna Farias. Já conhecia um pouco do seu trabalho e vida, mas agora fiquei sabendo muito mais com essa matéria da Ritmo melodia. Parabéns, grande jornalista Antonio Carlos! Matéria muito show, amigo!

Deixe um comentário para Dudé Viana Cancelar resposta

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.
Notícias por WhatsApp