Eliano Bráz

Eliano Bráz

Eliano Bráz iniciou seus estudos de Violino e Viola aos 10 anos de idade com Vasquen Fermanian no Sesi-CE e no Conservatório da Universidade Estadual Federal do Ceará.

Aos 12 anos, juntou-se à sua primeira orquestra juvenil e aos 13 começou a tocar solo com a principal orquestra de câmara de Fortaleza – CE. Um ano depois, foi cofundador do I Festival de Música de Guaramiranga e começou a compor sua primeira peça para quarteto de cordas intitulada “Momentos de Guaramiranga”. Aos 16 anos fez o teste para a Orquestra Filarmônica de Goiás, atuando com eles por cinco anos em todo o Brasil. Posteriormente, estudou música de câmara e Orquestra com Eleazar de Carvalho no Festival Internacional de Música de Inverno de Itu, São Paulo. Posteriormente, Bráz foi convidado para tocar com a Orcec Orcec em Fortaleza, onde viajou e se apresentou com músicos brasileiros e internacionais de destaque por cinco anos.

Sua experiência vai desde orquestras clássicas, conjuntos, vários quartetos e trios até a música popular brasileira, tocando com músicos como Ermeto Pascal, Sivuca, Cyro Batista, Faguiner, Rita Lee, Lulu Santos, Belchior, Skank, J ‘Quest, Arthur Moreira Lima e nos Estados Unidos tem se apresentado com diversas orquestras e conjuntos em Nova York, apresentando-se no Carnegie hall, Alice Tuly Hall do Lincoln Center, Câmara Municipal e muitos outros. Sua banda já tocou em locais da cidade como Le Poisson Rouge, Cannal Room, Miss Favela, Zinc bar, Esperanto, Nublu, Zé bulon, Sob’s, Cabanas, Drum, Bembe, com resenhas na revista Time Out New York.

Bráz também fez aparições em programas de TV como MTV, SNL e Jimmy Fallon, onde se apresentou com a banda Florence and the Machine. Bráz participou do The View, The Today Show com Rihanna e Marc Anthony no Madison Square Garden e no Radio City Music Hall. Ele também teve o privilégio de se apresentar com Dionne Warwick quando ela esteve no Brasil. Toca música clássica, brasileira, jazz e folclórica há mais de 30 anos.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Eliano Bráz para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 06.06.2021:

Índice

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Eliano Bráz: Nasci no dia 05.08.1976 em Fortaleza, Ceará.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Eliano Bráz: Meu primeiro contato com a música foi em 1986 quando eu trabalhava de vendedor ambulante e um rapaz que eu trabalhava para ele falou: “vamos lá no Sesi estudar a Viola e o Violino”. Eu fui e nunca mais parei de estudar. Eu tinha 10 anos de idade.

03) RM: Qual a sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Eliano Bráz: Não tenho formação acadêmica fora da música. Sempre fui músico a minha vida inteira. Com 10 anos de idade Violino e Viola iniciei os estudos com Vasquen Fermanian no Sesi-CE e depois no Conservatório da Universidade Estadual Federal do Ceará.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Eliano Bráz: Eu na verdade venho de uma formação clássica, o Forró vem um pouco mais tarde na minha vida. Minhas influências musicais são todos esses compositores clássicos Beethoven, Mozart, Vivaldi, Bach, etc. Mas minha influência com a música brasileiras: o grande Heitor Villa-Lobos, Alberto Nepomuceno e mais tarde no Forró: o grande Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Sivuca, Hermeto Pascoal e vários outros compositores brasileiros. Gosto de todos e nunca deixei de gostar.

05) RM: Quando, como e onde você começou a sua carreira musical?

Eliano Bráz: Em 1986 no SESI no projeto de música “Projeto Espiral” com o professor Vasquen Fermanian, aos 10 anos de idade.

06) RM: Quaatos CDs lançados?

Eliano Bráz: Meu álbum CD – “Eliano Bráz & Rabeca do Forró”. Eu participei de gravações na MTV internacional de DVDs com a banda Florence and the Machine.

07) RM: Como é o seu processo de compor?

Eliano Bráz: É muito simples quando tenho alguma inspiração eu vou lá e faço a música não tem um método específico que eu uso.

08) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Eliano Bráz: Só tive um parceiro musical Emanuel Cruz.

09) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Eliano Bráz: Acho que tem prós, mas para quem vive de música nos dias de hoje, já não sei. Eu nunca fiz música por dinheiro, sempre trabalhei sem pensar no dinheiro, mas como faço com amor o dinheiro sempre aparece e as contas são pagas no final da noite.

10) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira musical?

Eliano Bráz: Sempre investi na minha própria música, tirando dinheiro do meu próprio bolso, investindo o dinheiro que eu ganho com a própria música. Sou meu principal empreendedor.

11) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento da sua carreira musical?

Eliano Bráz: E por incrível que pareça eu não tenho a minha música em plataformas digitais, nesse caso internet sempre me ajudou.

12) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Eliano Bráz: A tecnologia é boa para quem usa da maneira correta. Eu ainda sou meio analfabeto em relação ao computador e máquinas. Essas coisas uso minimamente, mas consigo ainda fazer algumas gravações em casa.

13) RM: Quais os prós e contras de ser músico profissional em Nova Iorque?

Eliano Bráz: Era muito bom, principalmente para brasileiro era maravilhoso. Agora os tempos mudaram, mas antes em todos os lugares em que eu chegava e falava que era brasileiro era músico tudo mudava para mim, as pessoas ficavam bem mais receptivas. Eu vivo em Nova Iorque a quase 18 anos (2003) e eu adoro morar aqui por um dos motivos: aonde eu chego na Praça ou no Metrô, eu tiro meu violino abro minha caixa começo a tocar, quando vou ver tem dinheiro dentro. Tem dia que dar para sobreviver só com dinheiro que ganhei. É uma maravilha para um músico que é profissional e sabe tocar bem.

14) RM: Como você analisa o cenário da música instrumental brasileira. Em sua opinião quais foram as revelações musicais nas últimas décadas e quais permaneceram com obras consistentes e quais regrediram?

Eliano Bráz: Meu mestre maior em relação a música brasileira instrumental é Hermeto Pascoal, sei que ele é voltado pro jazz. Ele é nordestino e a música dele é muito influenciada pelo Forró e pela música nordestina. O grande Hermeto Pascoal é um dos que mais progrediram na música instrumental brasileira até hoje e sempre.

15) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Eliano Bráz: Deixa-me triste alto pagamento para música ruim e baixo para música boa.

16) RM: Nos apresente o cenário musical da cidade que você mora?

Eliano Bráz: A cena musical em Nova Iorque – EUA é muito boa. Tem música de todos os lugares do mundo o ano inteiro. O cenário do Forró é grande e tenho um feito trabalhos com outras pessoas e tem um festival de Forró e o público é receptivo a música nordestina. Aqui temos vários lugares que tem Forró e já cheguei a me apresentar em Forró de segunda a segunda, todo dia tinha um lugar para ir para um Forró e música de qualidade. Muitas vezes não só tinha Forró, mas também outros ritmos da música brasileira. O cenário costumava ser muito bom antes da pandemia do Covid-19.

17) RM: Quais as maiores dificuldade para o músico estrangeiro nos EUA e na Europa?

Eliano Bráz: O idioma e as competições entre os próprios músicos, principalmente brasileiros.

18) RM: Quais as orquestras que você já participou?

Eliano Bráz: Orquestra do Sesi, Orquestra Eleazar de Carvalho, Sinfônica de Goiânia, Filarmônica de Goiás, Orquestra do teatro nacional de Brasília como convidado. Várias em Nova Iorque e mais recente a minha própria orquestra www.terrasymphonyorchestra.com

19) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Eliano Bráz: Estude e trabalhe sem se preocupar com dinheiro, pois através do trabalho duro é que Deus manda a recompensa.

20) RM: Quais os Violinistas e Violistas que você admira?

Eliano Bráz: Itzhak Perlman.

21) RM: Quais os compositores eruditos que você admira?

Eliano Bráz: Heitor Villa-Lobos, Alberto Nepomuceno, Mozart, Beethoven, Corelli, Bach Vivaldi, Shubert, etc.

22) RM: Quais as Orquestras que você admira?

Eliano Bráz: Terra symphony Orchestra.

23) RM: Quais os grupos de câmara que você admira?

Eliano Bráz: Orquestra Eleazar de Carvalho.

24) RM: Quais os melhores métodos de Violino?

Eliano Bráz: Método Kreutzer para Violino.

25) RM: Quais os melhores métodos de Viola?

Eliano Bráz: Método Kreutzer para Viola.

26) RM: Quais as principais diferenças entre as técnicas de Violino e Viola?

Eliano Bráz: Só as extensões e a forma da mão.

27) RM: Quais as principais técnicas que o aluno deve dominar para se tornar um bom Violinista?

Eliano Bráz: Muita escala arpejos e algumas técnicas de Arcos.

28) RM: Quais as diferenças entre as técnicas de Rabeca e Viola?

Eliano Bráz: Rabeca é tocada mais rusticamente, geralmente segurando um pouco perto da axila e o Violino é tocado segurando perto do queixo.

29) RM: Quais os principais vícios e erros que devem ser evitados pelo aluno de Violino?

Eliano Bráz: Segurar o arco de forma correta e correr o arco bem direitinho, tentar manter os dedos baixos mais próximo das cordas possível é uma das coisas mais difícil de se fazer.

30) RM: Quais os principais erros na metodologia de ensino de música?

Eliano Bráz: Quando nós nascemos aprendemos primeiro a falar e não a escrever.

31) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Eliano Bráz: Ele existe e todos nascemos com ele, e perdemos ou aprimoramos com o tempo.

32) RM: Qual a definição de Improvisação para você?

Eliano Bráz: Toque algo não fique parado na hora do seu solo.

33) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre Improvisação musical?

Eliano Bráz: Não sigo nem um método de improvisação.

34) RM: Existe improvisação de fato, ou é algo estudado antes e aplicado depois?

Eliano Bráz: As duas estão certas.

35) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre o Estudo de Harmonia musical?

Eliano Bráz: Primeiro é muito complicado, mas ajuda no improviso.

36) RM: Quais os métodos que você indica para o estudo de leitura à primeira vista?

Eliano Bráz: O método é simples, basta ler tudo que ver pela sua frente.

37) RM: Como chegar ao nível de leitura à primeira vista?

Eliano Bráz: Leia tudo que puder e o tempo todo.

38) RM: Eliano Bráz, Quais os seus projetos futuros?

Eliano Bráz: Criar minha própria Escola para ajudar os que precisam.

39) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Eliano Bráz: (85) 4062 – 8019 em Fortaleza, Ceará | +1-646-318-6929 em Nova Iorque – EUA | www.elianobraz.com | www.terrasymphonyorchestra.com

Canal Eliano Bráz: https://www.youtube.com/channel/UCt13Dva6SxQ6aRHHP5x0u4A

Asa Branca By: The New York City Forró Musician Community: https://www.youtube.com/watch?v=YmCEc6KYdxA

VIRTUAL SERENADE BY ELIANO BRÁZ: https://www.youtube.com/watch?v=vhdmtZgqz_M

BRÁZ TV MOSTRANDO NYC: https://www.youtube.com/watch?v=YIzKnsdO7qc

Forró em NY, Vivaldi by Eliano Braz e banda: https://www.youtube.com/watch?v=3wtOy9Hnpck

BRÁZ TV @ LILY’S FORRÓ PARTY: https://www.youtube.com/watch?v=nUhnFObK72A

BRÁZ TV @ LILY’S FORRÓ PARTY: https://www.youtube.com/watch?v=xjPnGUUib_s


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tagged

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor responsável pela revista digital RitmoMelodia desde 2001, jornalista, músico, poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, propaga a diversidade musical brasileira através de entrevistas e artigos. Jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (1996 a 2000) que lançou um livro de poesia em 1998 e seus poemas ganharam melodias gravadas em três álbuns concluindo a trilogia "reggae baseado em poesia" no seu projeto musical Reggaebelde. Unindo a sensibilidade do poeta, músico com o senso crítico do jornalista e pesquisador musical colocado em prática em uma revista que Canta o Brasil.