Dupla Os Leões

Dupla Os Leões

Desde cedo os gêmeos Alan e Alex Leão (Dupla os Leões) já tinham verdadeira paixão pela música. Ouvindo seus ídolos da época entre eles The Beatles, The Rolling Stones, The Police, Deep Purple, Iron Maiden, Black Sabbath entre outros.

Eles gostavam de Michael Jackson, Phil Collins, Erick Clapton, B.B King. Alex Leão se identificou com a guitarra e antes de partir para uma guitarra de verdade fez uma guitarra de madeira e desenhava as notas no braço e decorava as escalas. E começou a estudar as notas no braço depois de algum tempo comprou a sua primeira guitarra. Estudou Violão clássico na Oficina de Música e aprendeu de fato os “segredos” de ser um bom músico.

Alan Leão começou na música como baterista, seguindo o amado irmão gêmeo montou uma bateria de balde e panelas e começou a praticar até entrar numa banda e lá tocou pela primeira vez em uma bateria de verdade. Estudou música e obteve a carteira da OMB do Brasil para poder viajar e tocar em outros Estados. Músicos autodidatas desde cedo, a música passou a ser um trabalho, compondo várias músicas de vários estilos.

Músicos baianos que divulgam a sua musicalidade com qualidade e misturas de sons e ritmos. Seus pais são do Rio de Janeiro, mas os gêmeos são nordestinos e suas canções têm influências sertanejas. Gostam e tocam músicas internacionais por causa da infância no Rio de Janeiro. A música acompanha os dois irmãos, embora trabalhem também em outras áreas profissionais. O esporte para eles é ponto importante, que através das artes marciais encontraram força e disciplina, em especial, o Jiu-jitsu.

A dupla sertaneja “Os Leões” nasceu em 2013 pela necessidade de tocarem juntos, já que cada um tocava em bandas diferentes. Começaram à tocar juntos e até hoje, estão na estrada levando a musicalidade por onde passam.

Segue abaixo entrevista exclusiva com a dupla sertaneja “Os Leões” para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 11.03.20189:

Índice

01) RitmoMelodia: Qual o seu dia e mês de nascimento e a sua cidade natal?

Alan Leão (banda os Leões): Eu e meu irmão Alex Leão nascemos no dia 20 de Agosto em Salvador (BA).

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

 Alan Leão (banda os Leões): Foi cedo aos oito anos de idade. Minha mãe tinha uma coleção The Beatles e The Rolling Stones vinil. Nós escutávamos quase todos os dias. Adorávamos aquelas músicas. Somos (eu, Alex e minha irmã Lana) fãs e fãs de Michael Jackson que por sinal amava os The Beatles. Alex me acompanhou na música comigo alguns anos depois.

 03) RM: Qual a sua formação musical e\ou acadêmica fora da área musical?

Alan Leão (banda os Leões): Tive o privilégio de estudar na Oficina de Música da UFBA. Comecei muito cedo como baterista, depois estudei um pouco de percussão em geral e Contrabaixo, só alguns anos depois me dediquei a técnica vocal. Sou inscrito como músico Categoria A pela OMB (Ordem dos Músicos do Brasil).

E fiz curso de Educação Física, Fonoaudiologia, Nutrição Desportiva e de Bombeiro Civil e sou graduado como faixa roxa de Jiu-jitsu pela Gracie Barra Salvador e tive como professor o atleta Caio Rocha Vieira que é Faixa Preta – 2º grau GB. Alex Leão se identificou com a guitarra e antes de partir para uma guitarra de verdade fez uma guitarra de madeira e desenhava as notas no braço e decorava as escalas.

E começou a estudar as notas no braço depois de algum tempo comprou a sua primeira guitarra. Estudou Violão clássico na Oficina de Música e aprendeu de fato os “segredos” de ser um bom músico.

 04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Alan Leão: São The Beatles, Stones, Deep Purple, Black Sabbath, Metallica, Slayer, Iron Maiden, B.B King, James Brown, Michael Jackson dentre outros que me influenciaram até hoje.

05) RM: Quando, como e onde você começou a sua carreira musical?

Alan Leão (banda os Leões): Nos anos 90 em Salvador (BA) uns amigos me convidaram para tocar bateria na banda “OL vai OL Raxa”, mas éramos amadores, no começo era uma banda de Rock e depois tocava todos os ritmos. Depois fui gravar na banda “WR” que era profissional. Em 2014 formamos a dupla “Os Leões”, Alan Leão primeira Voz e Alex Leão segunda Voz e Violão.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Alan Leão: Em 20189 gravamos um EP com quatro músicas em Salvador (BA) com alguns bons músicos, exemplo Danilo “Budega” Guimarães no Teclado. Entre eles meu irmão gêmeo Alex Leão. A música em destaque é “Pra vida inteira” (Alan e Alex Leão).

07) RM: Como definem o estilo musical de vocês?

Alan Leão: Hoje tocamos mais sertanejo Pop.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Alan Leão: Sim. Fiz aulas de técnicas vocais.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Alan Leão: É para mim de suma importância, pois preserva a saúde das cordas vocais. Proporciona uma melhor qualidade na voz. Fazer os exercícios de aquecimento das cordas vocais e do diafragma ajuda para cantar melhor. Não bebo água gelada. Os cuidados devem ser rigorosos para quem precisa e trabalha com a voz.

10) RM (banda os Leões): Quais as cantoras(es) que você admira?

Alan Leão: Marisa Monte, Elis Regina, Beth Carvalho e as internacionais quase todas.

11) RM: Como é o seu processo de compor?

Alan Leão: Não tenho ou não encontrei um método certo ainda, a música simplesmente surge.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Alan Leão: Meu irmão gêmeo Alex Leão.

13) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Alan Leão (banda os Leões): Sem dinheiro, vai ser sempre mais difícil a caminhada.

14) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Alan Leão: Muitas das vezes desisti da música. Eu vivi alguns anos exclusivamente de música mais é bem difícil.

15) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

Alan Leão: Toco em Casas de show e Bares.

16) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Alan Leão (banda os Leões): Ajuda bem já que ainda não somos contratados por uma gravadora.

17) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso a tecnologia  de gravação (home estúdio)?

 Alan Leão: A facilidade de gravar música a baixo custo e com boa qualidade.

18) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Alan Leão (banda os Leões): Sempre fazer o seu Melhor.

19) RM: Como você analisa o cenário musical brasileiro. Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

Alan Leão (banda os Leões): O mercado brasileiro é muito bom. Surgem coisas novas, ideias, ritmos e para mim o grupo “Roupa Nova” é eterno.

20) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Alan Leão (banda os Leões): Muitos. Hoje as duplas: Zé Neto e Christiano, Jorge e Matheus, são excelentes exemplos.

21) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical?

Alan Leão (banda os Leões): Ai meu Deus… Não receber ou receber bem abaixo do combinado é tosco demais. Não dando o devido valor a arte musical. As gafes sempre vão existir (risos).

22) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Alan Leão (banda os Leões): Feliz estar no palco. E triste é a realidade do baixo valor que os bares e casas de show pagam ao músico profissional. É revoltante.

23) RM: Nos apresente a cena musical da cidade que você mora?

Alan Leão (banda os Leões): A cena musical em Salvador (BA), infelizmente é muito amadora ainda; não por parte dos músicos, existem excelentes músicos, mas pela falta de alvará e estrutura para show.

24) RM: Quais os músicos, bandas da cidade que você mora, que você indica como uma boa opção?

 Alan Leão (banda os Leões): Magary Lord, Adelmo Casé, Jauperi, Saulo Fernandes, banda Eva e etc…

25) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Alan Leão (banda os Leões): Não (risos), infelizmente é o mercado da grande mídia.

26) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Alan Leão (banda os Leões): Trabalhe meu amigo (a). Tenha muita fé, perseverança e força de vontade.

27) RM: Quais os prós e contras do Festival de Música?

Alan Leão (banda os Leões): A grande maioria dos Festivais de Música já tem os “vencedores”. Mas é sempre bom participar.

28) RM: Na sua opinião, hoje os Festivais de Música revela novos talentos?

Alan Leão (banda os Leões): Hoje nem tanto. Pois tem os artistas de sucessos momentâneos ou instantâneos.

29) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Alan Leão (banda os Leões): A grande mídia divulga o que quer para o povo. Nem sempre o que é de melhor qualidade musical.

30) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Alan Leão (banda os Leões): São ótimos espaços para  a música de qualidade.

31) RM: O circuito de Bar ainda é uma boa opção de trabalho para os músicos?

Alan Leão (banda os Leões): Não, embora muitos músicos ainda sobrevivam tocando em Bares em Salvador (BA).

32) RM: Quais os seus projetos futuros?

Alan Leão (dupla os Leões): Lançar um álbum com mais canções.

33) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Alan Leão (banda os Leões): (71) 98721 – 0139 | 98543-9433 | 98716-5922.

https://www.youtube.com/channel/UCPTI9_GlQ3rzjwHMyoV7Q0w

https://www.instagram.com/osleoessertanejopop/

 

0 0 voto
Article Rating

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Tagged
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor responsável pela revista digital RitmoMelodia desde 2001, jornalista, músico, poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, propaga a diversidade musical brasileira através de entrevistas e artigos. Jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (1996 a 2000) que lançou um livro de poesia em 1998 e seus poemas ganharam melodias gravadas em três álbuns concluindo a trilogia "reggae baseado em poesia" no seu projeto musical Reggaebelde. Unindo a sensibilidade do poeta, músico com o senso crítico do jornalista e pesquisador musical colocado em prática em uma revista que Canta o Brasil.