More Dan Gomez »"/>More Dan Gomez »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.

Dan Gomez

Dan Gomez
Dan Gomez

O cantor, compositor, violonista, poeta baiano Dan Gomez, começou a escrever poesias aos doze anos de idade, por influência de sua professora.

É Coautor de algumas Antologias de Poetas Brasileiros. Membro da Academia de Letras e Artes de Senhor do Bonfim (ACLASB) e da Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes. (FEBACLA). O cantor, compositor e violonista participou de vários Festivais de Músicas pelo Brasil e começou sua carreira musical fazendo Barzinho e tem Músicas gravadas por alguns Artistas de Senhor do Bonfim – BA.

Em 2014 lançou seu álbum – “Janela do Tempo” com doze canções autorais, trabalho independente. Atualmente trabalho a edição do seu primeiro livro de poesia – “A Outra Face De Mim” pela Editora Verlidelas. É graduado em Pedagogia e Pós em Meio Ambiente (Educação Ambiental).

Segue abaixo entrevista exclusiva com Dan Gomez para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 13.07.2021:

Índice

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Dan Gomez: Nasci no dia 13.10.1960, em Umburanas – BA. Registrado Daniel Gomes dos Santos.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Dan Gomez: Desde criança gostava muito de cantar, não tive nenhuma influência musical na família. Mas, tudo se deu quando fui morar em Senhor do Bonfim – BA, lá conheci músicos maravilhosos, e foi ali assentindo os shows daqueles músicos que pensei: quero a música na minha vida. Comecei a aprender Violão com o professor e amigo Antônio Lopes, surgindo as minhas primeiras composições. E nesse mesmo período, aconteciam os Festivais de Músicas nas cidades vizinhas, e minhas músicas eram selecionadas para os Festivais, o que me impulsiona definitivamente para a Música.

03) RM: Qual sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Dan Gomez: Comecei a aprender Violão com o professor e amigo Antônio Lopes e sou graduado em Pedagogia e pós em Meio Ambiente (Educação Ambiental).

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Dan Gomez: Ouvia sempre grandes nomes da Música Popular Brasileira, como: Luiz Gonzaga, Gonzaguinha, Jackson do Pandeiro, Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Milton Nascimento, entre outros, minhas influências são dentro da MPB. No presente continua sendo os mesmos nomes, incluo Djavan, João Bosco, Ivan Lins, Oswaldo Montenegro. Nenhum deles deixaram de ter importância, foram e sempre serão as minhas influências musicais.

05) RM: Quando, como e onde você começou sua carreira musical?

Dan Gomez: Comecei em 1989 fazendo apresentações em Barzinho no formato Voz e Violão em Senhor do Bonfim – BA, o que considero uma base muito profícua para a minha carreira como músico.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Dan Gomez: Em 2014 lancei o álbum “Janela do Tempo” com doze canções. Foi um trabalho independente. Nesse Álbum, coloque vários ritmos como: Xote, Balada, Pop, Bolero. Como sendo o meu primeiro trabalho, busque mesclar o álbum, achei que assim ficaria mais conveniente por se tratar do primeiro trabalho musical. As Músicas mais tocadas são: “Janela do Tempo”, “Acordes e Veros”, “Desatino”, “Fases”. Essas músicas também já foram premiadas em Festivais.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Dan Gomez: Faço canções dentro daquilo que eu gosto de ouvir, talvez seja a língua que eu falo e escuto musicalmente, a Música Popular Brasileira, mas sempre componho outros ritmos, como o Xote. Isso me proporciona um grande prazer.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Dan Gomez: Sim, fiz aulas de canto e continuo nos cuidados com os exercícios vocais.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Dan Gomez: O estudo de técnica vocal é de suma importância para o profissional da Voz e precisa cuidar do seu instrumento de trabalho. Não fumar, fazer uso de bebidas alcoólicas, principalmente quando for cantar, é um respeito com as suas pregas vocais.

10) RM: Quais as cantoras(es) que você admira?

Dan Gomez: São tantos (risos), Djavan é o meu preferido.

11) RM: Como é seu processo de compor?

Dan Gomez: Pego o Violão para tocar uma música de artistas que gosto e começa a surgir as ideias. Tem canções que já vêm prontas letra e melodia, outras demora um pouco, seja na proposta da harmonia ou na própria letra, mas gosto de todas elas. É glorioso compor.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Dan Gomez: Tenho poucos parceiros, normalmente componho sozinho, mas, destaco alguns que foram, são e sempre será uma enorme alegria falar deles por terem me influenciado bastante nas minhas composições: Deni Barreto, Péricles, Marão, Damares Teçá, Euzilar Cedraz, Carlos Grota.

13) RM: Quem já gravou as suas músicas?

Dan Gomez: Só artistas de Senhor do Bonfim – BA: Zé Araújo, Glória da Paz, Miguel Araújo, Binha Campelo, Damares Teçá.

14) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Dan Gomez: O prol está na alegria da construção do meu trabalho e fazer com que ele chegue de uma forma agradável para as pessoas. Os contras, é a busca da divulgação desse trabalho. O rádio é instrumento importantíssimo e de grande alcance, principalmente no interior do Nordeste, em que o pessoal ainda escuta bastante, mas a Rádio é fechada para o artista independente, funciona o esquema de pagar o jabá para divulgar; o que eu considero bastante lamentável. Em contra partida, temos a internet gratuitamente disponível para todos, apesar de serem poucos que chegam aos seus objetivos, mas está sempre em construção é muito importante.

15) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Dan Gomez: A divulgação em massa do meu trabalho é o canal para o alcance dos meus ideais, porém isso requer de recurso financeiro para a sua aquisição, manter uma banda de apoio ativa e contar com uma assessoria, não é fácil. Corro para as redes sociais, que tem sido a minha principal estratégia.

16) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

Dan Gomez: Atualmente tem sido as redes sociais, é lá que estão as pessoas. Então, é lançar para elas o meu trabalho, quem sabe, pode ser o que elas procuram.

17) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Dan Gomez: A internet é no momento o grande veículo de comunicação entre as pessoas, isso ajuda bastante, é aí onde entra a necessidade de expor o meu trabalho. Mas carece desenvolver uma forma melhor ao processo de remuneração digital, pois para o artista conseguir um rendimento minimamente razoável é preciso ter um grande número de streamings. E, isso para um artista independente não é tão fácil, mas muitos conseguem, é acreditar sempre que o melhor pela sua busca pode vir acontecer.

18) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Dan Gomez: Antigamente, gravar era a grande dificuldade do artista, hoje você tem bons studios em quase todas as cidades do interior sem contar que, o próprio muitos artista já disponibiliza home estúdio, graças ao grande avanço da tecnologia, isso é muito bom.

19) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Dan Gomez: Existe sempre um público espalhado pelo universo, nós artistas só precisamos encontrar as pessoas que gostem do nosso trabalho. O grande segredo é expor mesmo o trabalho, o celular e a internet estão na palma da mão das pessoas. Eu só preciso mesmo é jogar o meu trabalho nessas ferramentas para que o mundo possa ouvir.

20) RM: Como você analisa o cenário da música brasileira. Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

Dan Gomez: Houve uma decadência muito acentuada na Música Popular Brasileira, surgiram compositores não muito preocupados com as suas produções, músicas simples sem muita forma de pensamento. E criaram muitas canções pobres de letras, talvez por serem mais fáceis de compreensão, as pessoas não precisam pensar para compreendê-las. Nem sei se posso chama-las de música, mas é o que o público absorve no momento. Ainda considero os anos 60, 70, 80, 90 como momentos da boa Música Brasileira. Mas, também têm aparecido muitas coisas excelentes, que me chamaram atenção apesar de ser complicado citar nomes, pois posso esquecer-me de outros também muito importantes; Dani Bleck, Malu Magalhães, Marcelo Camelo e tantos outros que vem salvando a nossa boa Música. No Forró têm aparecido novos nomes e de talentos impressionantes.

21) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Dan Gomez: Acho o Djavan uma perfeição, ele é um exemplo de profissionalismo.

22) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado etc)?

Dan Gomez: Foi no Réveillon de 1998/99, quando estava certo para fazer um show em uma cidade vizinha a que eu morava e quando cheguei ao local não tinha som, simplesmente o pessoal da sonorização não compareceu. O dono do Bar e Restaurante falou que não tinha como fazer o show e nem poderia me pagar. Voltei para a rodoviária pegar o ônibus e retornar a minha residência. Não tinha mais ônibus, só na manhã do dia seguinte, passei a noite sentada no banco da rodoviária até chegar o próximo ônibus e voltar para a minha cidade.

23) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Dan Gomez: Deixa-me feliz a possibilidade de produzir, de fazer a minha música, ser músico já é um grande presente. Triste talvez seja a vontade de que a minha música possa me levar a ter reconhecimento. Eu sempre digo, não sei para onde a minha música vai depois do seu último acorde, mas lanço ao universo, este é o meu maior contentamento.

24) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical?

Dan Gomez: Acho que não existe Dom, existe uma arte dentro de você que precisa ser aflorada, basta você se debruçar sobre ela e deixa-la fluir.

25) RM: Qual é o seu conceito de Improvisação Musical?

Dan Gomez: Eu sou autodidata, tudo em mim vem do improviso, percebo que, isso também está para as pessoas na sua forma de construir, de agir, de falar… Acho que tudo é um improviso.

26) RM: Existe improvisação musical de fato, ou é algo estudado antes e aplicado depois?

Dan Gomez: Sim, às vezes criamos um campo harmônico no improviso, depois vem uma reformulação naquele improviso ou não, é com falei na resposta anterior, tudo é um processo de construção.

27) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre Improvisação musical?

Dan Gomez: O prol é quando construímos por um intuito, como a construção de um vocabulário. O contra seja, esconder essa informação.

28) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre o Estudo de Harmonia musical?

Dan Gomez: Dissociar a teoria da pratica, no caso da música, ouvir é sempre necessário.

29) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Dan Gomez: Não toca, isso é experiência própria. Quando gravei meu disco sair distribuindo nas Rádios, muitas delas exigiam a criação de um contrato, caso contraria não tocariam a minha música. Outras receberam o disco, mas não garantiram a execução na sua programação.

30) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Dan Gomez: Seguir em frente, compor é uma das mais belas artes, cada artista tem uma história a ser construída. O que não acontece com um, pode acontecer com o outro, o incentivo nesse momento é de suma importância. O que falta na realidade é a construção de políticas públicas para a cultura, isso muitas das vezes desestimula o Artista, que pode ocorre um desinteresse pela construção artística. Com isso perde a Arte e o próprio Artista.

31) RM: Quais os prós e contras do Festival de Música?

Dan Gomez: Tudo pode acontecer depois de um Festival de música, ou simplesmente nada, mas temos grandes nomes da nossa Música Popular Brasileira que surgiram a partir daí. Acreditar no que faz é o grande tributo para o objetivo.

32) RM: Hoje os Festivais de Música revelam novos talentos?

Dan Gomez: Sim, o Festival de música não deixa de ser uma porta aberta, uma oportunidade de as pessoas conhecerem o seu trabalho. Uma premiação em um Festival já proporciona ao artista acreditar na construção de sua música, passa a ser um predominante de novas criações. No meu caso, ganhar ou não um Festival, eu sempre já penso na próxima música para o Festival seguinte, é um processo de criação que é muito importante.

33) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Dan Gomez: O espaço na grande mídia é um privilégio para poucos, aberto para quem paga mais. Não é uma qualidade musical que está em jogo e sim um interesse naquilo em que pode ser rentável financeiramente.

34) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Dan Gomez: Todo espaço é sempre bem-vindo, mas sempre é para quem não precisa, ou seja, para nomes já reconhecidos no cenário musical. Sei que são propostas interessantes, mas que deveria ser mais disponível para artistas não renomados, esses são os que mais necessitam. Percebo também nesses espaços os processos são muitos burocráticos para o artista apresentar um projeto.

35) RM: O circuito de Bar na cidade que você mora ainda é uma boa opção de trabalho para os músicos?

Dan Gomez: O Bar é a opção para muitos músicos terem uma renda, apesar do baixo valor que se paga, mas é a fonte financeira principal do seu trabalho. Eu comecei em Barzinho, e, foi muito oportuno para aquele momento.

36) RM: Quais os seus projetos futuros?

Dan Gomez: Sempre continuar fazendo o meu trabalho musical, lançando nas plataformas digitais e participando de Festivais de Música. Toda a forma de descentralização do meu trabalho é muito importante.

37) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Dan Gomez: (74) 99153-3613 (WhatsApp) | [email protected]

|https://web.facebook.com/danielgomezcantor

|https://www.instagram.com/dangomez541

|https://open.spotify.com/playlist/0mrQub9BDyxZb5ttH1vzgE?si=TFtpYOYUQEeCPbOLjeUQww&dl_branch=1&nd=1

Canal: https://www.youtube.com/channel/UCP7xiKe34xItYx8LM1Ft8aw

RARA LUZ – Dan Gomez: https://www.youtube.com/watch?v=A73J6hOkADs

“Janela Do Tempo” – Daniel Gomez: https://www.youtube.com/watch?v=xstne4FWrWY

“Fases” – Dan Gomez: https://www.youtube.com/watch?v=6gk5pGXh53k

“Desatino” – Dan Gomez: https://www.youtube.com/watch?v=9SGRrRFNMHE

Acordes e Versos – Dan Gomez: https://www.youtube.com/watch?v=F2exDJd2jGo

A Outra Face De Mim – Livro de poesia: https://www.youtube.com/watch?v=Xldfic79oEc


Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antonio Carlos da Fonseca Barbosa.