More Alex Bighetti »"/>More Alex Bighetti »" />
Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antônio Carlos da Fonseca Barbosa.

Alex Bighetti


Cantor, compositor, músico e um excelente técnico de som são as palavras que mais definem Alex Bighetti.

Um artista radicado de São Paulo, que hoje é um nome que desponta na cena underground, com hits que trazem o melhor do Hip Hop, RAP, DUB e Reggae, em batidas eletrônicas graves, com letras com um forte apelo de protesto e relevância social. Ainda bem pequeno, Alex acompanhava seu pai Roberto Firmo Domingos Ferreira, diretor de escola de Samba, nos ensaios e desfiles. Entre fantasias e muito trabalho, se encantou com o ritmo cadenciado da percussão. Aprendeu a marcação, passou por vários instrumentos, desfilou em vários carnavais e ainda adolescente foi tocar em bandas e grupos de Samba que faziam sucesso e a alegria de muitas festas e casas de show. Foi nessa época que o grave começou a tomar forma na sua música e do acústico, Biguetti, como é conhecido, passou a dar o tom também em bandas de Hip Hop e RAP.

Paralelo a sua carreira artística, se interessou cada vez mais pela técnica e pelo som eletrônico e passou a montar e comprar equipamentos de som, caixas e potências. Com esse trabalho passou a ser referência de qualidade, sendo requisitado por várias bandas e eventos como um excelente profissional, de afinação e toque minucioso. Isso possibilitou Alex a se manter no meio artístico e a estudar e se aprofundar na música, seu grande sonho e vocação. Estudou música e canto e, enquanto observava com crítica, ironia e dor, a periferia de São Paulo, em que mora, passou a compor músicas que traduziam sua indignação, com ou olho crítico e irreverência o mundo a sua volta. Mas aqueles que pensarem que isso faz da sua música ou da sua arte algo pesado, está completamente enganado.

Pesado, nas letras de Alex Bighetti, são apenas as batidas que permeiam o groove de um mix de estilos. Seus singles são contagiantes e dançantes. E em parceria com nomes de peso da produção musical, como Rodrigo Loli e do Áudio Visual, como Marcos Faria, tem se colocado na cena como uma referência em clipes musicais, como nas músicas: “Obrigado Senhor”, “Legalize”, “Dinovo” que contam um pouco da sua história de vida, com recursos que não deixam nada a desejar para os maiores selos do país.

Essas mesmas referências podem ser encontradas em seu trabalho com a banda Otrazideias, em que junto com RV e Marcelo, mantém a qualidade e marca registrada do seu trabalho, mas com a roupagem mais característica do Hip Hop e RAP, que em seus trabalhos solos.

Alex Bighetti lançou dois singles: o projeto “Di Novo”, e o projeto ”Legaliza”. Mas ele promete que não fica por aí. Que junto com a banda ou em seu trabalho solo, não deixará passar desapercebido nenhum dos quadros da vida, trazendo com irreverência e crítica para suas composições e clipes.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Alex Bighetti para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 22.01.2021:

Índice

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Alex Bighetti: Nascido no dia 05.07.1978 e registrado no dia 10.07.1978 no bairro da Mooca em São Paulo. Data de nascimento tem sua história. Fui registrado como Alex Bighetti Ferreira.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música.

Alex Bighetti: Meu primeiro contato com a música foi quando criança em torno de 1 ano de idade tem registros eu com fones de ouvido. O meu pai Roberto Firmo Domingos Ferreira foi um influenciador e incentivador. Ele foi fundador e presidente da Escola de Samba Unidos de São Miguel e eu aos 5 anos tive todo esse ambiente musical em meu entorno e comecei tocar tamborim.

03) RM: Qual sua formação musical e/ou acadêmica fora da área musical?

Alex Bighetti: Sou formado pela IAV – Instituto de Áudio e Vídeo, como Técnico de Som. E dei início no curso de Música na UNINOVE – Universidade Nove de Julho, mas tranquei a matricula.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Alex Bighetti: No passado: Bob Marley, Bee Gees, Tim Maia, Milton Nascimento, Cazuza, Erasmo Carlos, Tom Jobim, Clara Nunes, MPB, James Brown, Preto Sem Preconceito, JB Samba, Beth Carvalho, Bezerra da Silva

No presente: Dennis Brown, Jorge Ben, Gilberto Gil, Hermeto Pascoal, Damian Marley, Chronnix, Monkey Jhayam, Dom Lampa, KillaMan (Marcio Diniz), Racionais MC’s. A música boa me encanta!!! Nenhuma deixa de ter importância.

05) RM: Quando, como e onde você começou sua carreira musical?

Alex Bighetti: Ainda jovem aos 14 anos de idade (1992) fiz minha primeira apresentação na Av. Tiradentes no desfile das escolas de sambas sendo puxador do enredo. Tive um grupo de samba: “Raízes do Samba”.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Alex Bighetti: Nenhum ainda, estou trabalhando para lançar um álbum em 2021. Estamos lançando o projeto “4&20” nas redes sociais e plataformas de streaming, por conta da pandemia do Covid-19. Todo dia 04, e 20 de cada mês estou lançando meus singles em formatos vídeo clipe com músicas com participações especiais. Essa campanha foi até o final do ano de 2020, totalizando 9 músicas. E assim pensando no álbum.

07) RM: Como você define seu estilo musical?

Alex Bighetti: Não tenho um estilo musical. O meu estilo é a mistura e a diversificação de gêneros, melodias e ritmos. Trago a miscigenação da rua, das batidas das esquinas e dos batuques em reuniões do povo preto.

08) RM: Você estudou técnica vocal?

Alex Bighetti: Fiz um curso com Rodrigo Branco técnica vocal, dicção, respiração, ressonância e outras técnicas. Hoje tenho acompanhamento da minha produção musical Rodrigo Loli e os aconselhamentos do maestro Gualtiere.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

Alex Bighetti: Toda importância. É muito significativo ter todas essas indicações de quem entende e pode nos passar a visão mais ampla de como melhorar e aplicar as técnicas faz toda a diferença no resultado do produto musical final.

10) RM: Quais as cantoras(es) que você admira?

Alex Bighetti: Beth Carvalho, Clara Nunes, Elis Regina, Leci Brandão, Jovelina Perola Negra, Cassia Eller, Denise D’Paula, Sue Cavalcante, Regiane Cordeiro, Flora Matos, Marisa Monte.

11) RM: Como é seu processo de compor?

Alex Bighetti: Ouço bastante, mas tenho uma facilidade, vivo a música no dia a dia. Eu procuro compor com as métricas do reggae que tem mais melodia, a rima do RAP e o canto do samba. Meu processo de criação é bem liquidificador, procuro percorrer toda extensão vocal e colocar em prática os estudos.

12) RM: Quais são seus principais parceiros de composição?

Alex Bighetti: Eu componho minhas canções procuro compor o que vivo, depois com a produção musical me dá uns toques, mas previamente é INI. Vivo a música. Mas tenho muita parceria em composições.

13) RM: Quem já gravou as suas músicas?

Alex Bighetti: Rodrigo Loli, W Djay, YakGrow, KasDub.

14) RM: Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

Alex Bighetti: Prós: O aprendizado é o fortalecedor e é o significativo para uma carreira que alcance a continuidade. Contras: Esses são diversos poderia listar pelo menos uns 10: A falta de gestão qualificada em órgãos culturais. A falta de informação para o conhecimento equiparado social a toda diversidade cultural. A falta de sensibilidade dos grandes meios de comunicação com a arte de base independente. Os grandes eventos que deixam essa parte da arte sem multiplicidade. Os grandes investidores e grandes marcas deixam essa fatia sem grandes oportunidades.

15) RM: Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

Alex Bighetti: Rodrigo Loli é um parceiro na minha produção musical e também organizacional. Traçamos o projeto “4&20” em junção com uma agência de marketing cuidando dos conteúdos. Em 2019 através do 3° Edital de Fomento a Linguagem Reggae, fomos comtemplados pelo módulo de gravação de videoclipe “Dinovo” que foi lançado em outubro de 2020. Assim podemos pensar nesse ano de 2020/2021 em uma forma para multiplicar a visibilidade e o trabalho organizado.

16) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

Alex Bighetti: Procuro desenvolver parcerias sólidas, pois a independência só pode ocorrer quando trabalhamos em redes. Acho que devo as minhas ações empreendedoras com ajuda das diversas pessoas que me contribuem para multiplicar meu trabalho.

17) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Alex Bighetti: O lado positivo da internet para o desenvolvimento da carreira musical é muito facilitador, pois conseguimos chegar com nossa arte do outro lado do mundo e assim criar pontes indestrutíveis. O negativo colhemos o que plantamos não alimento o negativo.

18) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home estúdio)?

Alex Bighetti: O home estúdio facilita na lapidação do trabalho no primeiro momento, gravando e registrando e ter toda comodidade confortável do home.

19) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Alex Bighetti: Na verdade meu trabalho vem aflorando e ganhando corpo organizacional. Tenho pessoas que estão junto comigo me dando suporte e acreditando. Essa é a diferença: fazer com muita vontade e energia acreditando no sonho. Tendo muita fé e criando organicamente estratégias para que possamos subir um degrau por vez.

20) RM: Como você analisa o cenário musical brasileiro. Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

Alex Bighetti: O cenário musical nos últimos 20 anos foram a grande constância do auge do Sertanejo, que se modificou para “Sertanejo Universitário”. E agora nesses últimos anos a expansão do FUNK na percepção do público e da grande mídia. O pagode teve um declínio nessas décadas por conta dessa fatia relacionada acima.

21) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Alex Bighetti: Mato Seco, Pitty, Luan Santana, Anitta, Madonna, Ed Motta.

22) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical (falta de condição técnica para show, brigas, gafes, show em ambiente ou público tosco, cantar e não receber, ser cantado etc)?

Alex Bighetti: A aconteceu várias e creio que todas as situações citadas na pergunta, menos da briga… saio fora antes (risos).

23) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Alex Bighetti: O desrespeito me deixa triste, principalmente destrato ao ser humano, a prepotência, a arrogância geral. Agora a música já é o presente, a conclusão de um show, as pessoas felizes dando um salve, e ascensão dos irmãos me deixa feliz.

24) RM: Existe o Dom musical? Como você define o Dom musical??

Alex Bighetti: Divino. O choro já é o dom musical que todos temos, porém alguns desenvolvem mais e assim vamos nos encontrando na arte de viver.

25) RM: Qual é o seu conceito de Improvisação Musical?

Alex Bighetti: O conceito da improvisação é uma técnica com o dom musical desenvolvido mais a técnica estudada para a execução precisa da improvisação.

26) RM: Existe improvisação musical de fato, ou é algo estudado antes e aplicado depois?

Alex Bighetti: Existe improvisação de fato; isso é um dom e assim pode se juntar os dois lados e expandir o resultado.

27) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre Improvisação musical?

Alex Bighetti: Positivo de ter os métodos é que podemos colocar e definir parâmetros musicais para se ter maior expansão da rima. E o negativo é que vejo muita rima de Canivete com Chevette.

28) RM: Quais os prós e contras dos métodos sobre o Estudo de Harmonia musical?

Alex Bighetti: A harmonia musical é essencial e não há contras é o pilar da música.

29) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Alex Bighetti: Sim, acreditamos com certeza. O produto bom alavanca o público e sempre temos pessoas interessadas em conteúdo sonoro de qualidade.

30) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Alex Bighetti: Treine, estude, se dedique, faça de coração com a sua verdade. Acredite no seu sonho e não desista.

31) RM: Quais os prós e contras do Festival de Música?

Alex Bighetti: Positivo: A visibilidade do trabalho, a integração em redes com artistas e profissionais, a diversidade cultural e intercambio oferecido. Negativo: Os grandes Festivais de Músicas cobram para as bandas independentes se inscreverem é uma dificuldade.

32) RM: Hoje os Festivais de Música revelam novos talentos?

Alex Bighetti: Sim, de certa forma eles têm o papel de ampliar a experiência do grupo/banda ou artista e assim podem revelar grandes talentos.

33) RM: Como você analisa a cobertura feita pela grande mídia da cena musical brasileira?

Alex Bighetti: A grande mídia não dá espaço para a cultura independente. A mídia só dar espaço para o que gera negócio.

34) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical?

Alex Bighetti: Acredito que o espaço nessas instituições deve ser ampliado para a cultura de base independente para criar ferramentas para esse nicho.

35) RM: O circuito de Bar na cidade que você mora ainda é uma boa opção de trabalho para os músicos?

Alex Bighetti: Quando não temos opção, geralmente é o Bar que nos resta fazer um cachê, mas na pandemia do Covid-19, nem essa opção.

36) RM: Quais os seus projetos futuros?

Alex Bighetti: Em 2020 concluímos com o projeto “4&20”; dos singles as redes, com lançamento todo dia 4 e 20 de cada mês. E também com o projeto “Dinovo” vídeo clipe que lançamos em outubro de 2020. Agora é planejar 2021…

37) RM: Alex Bighetti, Quais seus contatos para show e para os fãs?

Alex Bighetti: [email protected] | (11) 98105 – 3600 | Produção Empresarial: Rodrigo Lolli

|https://web.facebook.com/oOTRAZIDEIA

| https://web.facebook.com/BIGHETTIOTRAZIDEIA

| https://www.instagram.com/alexbighetti

| https://www.youtube.com/user/bighetti2000

|https://open.spotify.com/artist/3rgEpH7eomPnpdg8cIYqFZ?si=wpigYw_2T5GM4pGB73y2cA

| https://soulart.org/colunas/videos/sessaoprime-bighetti-legaliza

| Malokera: https://youtu.be/lf5JUwcBnRc

| Avisa: https://youtu.be/Z6yQ85pQrIQ

| Mar de Justiça: https://youtu.be/xwVcqq3SLkU

| De Brincadeira: https://youtu.be/jv1DQNnqdg0

| Obrigado Meu Senhor feat Monkey Jahyam: https://www.youtube.com/watch?v=9RbVRa7MWww

| Capta Grana: https://www.youtube.com/watch?v=1FPLSvH-src

| Quem faz feat Fabio Piruka: https://www.youtube.com/watch?v=zluLrR1oR8M

| Eai negão feat Caiuby: https://www.youtube.com/watch?v=ORfLvDXWn2Q

| Legaliza: https://www.youtube.com/watch?v=dRRUjGClhd4

| BiGHeTTi | Dinovo feat Peter Young Lion | Prod. LoLi: https://www.youtube.com/watch?v=lqSU3jZpsa4

| Seu Cheiro: https://www.youtube.com/watch?v=sIxmtVWCvb0

| BiGHeTTi | Nem Tão Longe feat. Little Car | Prod. LoLi: https://www.youtube.com/watch?v=7zt4tl3z33M

| BiGHeTTi | Dinovo feat Peter Young Lion | Prod. LoLi: https://www.youtube.com/watch?v=lqSU3jZpsa4

| BiGHeTTi | Disse o Pai | Prod. LoLi & Sarah B: https://www.youtube.com/watch?v=vJyWOj4Mg9c

Playlist Bighetti: https://www.youtube.com/watch?v=ORfLvDXWn2Q&list=PLg7OBQnHWa3HxbbfzKAinOcEjOJThkZI8&index=1

Single “Luz” – BiGHeTTi : https://open.spotify.com/album/1vtlH19SgbWnkxyV13Gtmp?si=gAvcm3hXS5iciJDjzghU8A


Deixe um comentário

*

Uma Revista criada em 2001
pelo jornalista, músico e poeta paraibano
Antônio Carlos da Fonseca Barbosa.