Continua após a Publicidade
Categorias: Entrevistas

Alê Reggae man


Alê Reggae man natural de Feira de Santana – BA, um amante da Reggae Music que desde criança sempre gostou e prestava atenção nas mensagens das letras de alguns cantores e bandas.

Alê Reggae man começou a pesquisar sobre o gênero reggae que nasceu na Jamaica e ficou maravilhado com toda sua história e começou a escrever algumas letras para serem musicadas. Em 2017 fez sua primeira gravação, o single “Música Raiz”.

Ele mantém a Roda de Conversa de Cultura do Reggae de Feira de Santana – BA, em que é o idealizador e uns dos fundadores, que quer movimentar a Cultura do Reggae na sua cidade, que tem uma cena musical forte. “A Roda de Conversa é a essência da nossa forma de lutar para acender o Reggae em Feira de Santana”, Nunes Natureza, resumiu bem, o que Alê pensa sobre a sua idealização da Roda de Conversa.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Alê Reggae man para a www.ritmomelodia.mus.br, entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 13.04.2022:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Alê Reggae man: Nasci no dia 30.09.1981 em Feira de Santana – BA, a Princesa do Sertão. Registrado como Alexandre Moreira de Almeida.

02) RM: Fale do seu primeiro contato com a música?

Alê Reggae man: Meu primeiro contato com a música foi em casa, meus tios, tias escutavam e escutam muito Música Popular Brasileira e também ouvindo Rock nacional, Samba e Reggae. E quando era criança, eu via e ouvia a música do Dionorina na inauguração da TV Subaé de Feira de Santana, aquela música me despertou para os problemas sociais.

03) RM: Qual sua formação musical e/ou acadêmica na área musical?

Alê Reggae man: Tenho ensino médio completo. Fiz aula de canto e violão, mas para o violão sou relaxado, mas gosto é mesmo de escrever quando vem a inspiração.

04) RM: Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Alê Reggae man: No começo e até hoje Bob Marley é o primeiro na fila, mas tem outros como Luiz Gonzaga, Bezerra da Silva, Tim Maia, Tupac Shakur, entre outros. No presente a família do Marley, Jesse Royal, Jah9, Dezarie. Efeito Zumbi, Jôh Ras, Roots Biocenose, Dionorina, esses são de Feira de Santana, entre outros. Os que deixaram de ter importância foram os que não evoluíram com o tempo.

05) RM: Quando, como é onde você começou a sua carreira musical?

Alê Reggae man: Em 2017 com o lançamento do meu primeiro single “Músicas Reggae”.

06) RM: Quantos CDs lançados?

Alê Reggae man: Em breve com a permissão de Jah irei lançar o primeiro álbum. Estou lançando singles: “Música Reggae” e “Mantenha fora do Alcance” melodias e produção musical de Lerry, gravados no estúdio Crossover. “Osso Duro” (Alê Reggae man / Daniel Feitosa) e “Músicas Raiz” a melodia e produção musical de Ronnie Lyes, gravados no estúdio Alex Record Play.

07) RM: Como você define seu estilo musical no cenário do reggae?  

Alê Reggae man: Reggae de Protesto e DUB Poetry/Poets.

08) RM: Você estudou técnica vogal?

Alê Reggae man: Estudei um pouco, mais preciso estudar mais.

09) RM: Qual a importância do estudo de técnica vogal e cuidado com a voz?

Alê Reggae man: Bastante importante do estudo de técnica vogal e cuidado com a voz, pois é a “ferramenta” de trabalho de quem trabalha com a voz.

10) RM: Quais as cantoras (es) que você admira?

Alê Reggae man: Jovelina Pérola Negra, Clementina de Jesus, Elba Ramalho, Vanessa da Mata, Nina Simone, I Three que acompanharam Bob Marley, Sandra de Sá, Alcione, Bob Marley, Peter Tosh, Bunny Wailer, Prince Far I, Mutabaruka, Linton Kwensi Johnson, Fauzi Beydoun, Tupac Shakur, Watty Burnett, Tim Maia, entre outros.

11) RM: Como é o seu processo de compor?

Alê Reggae man: Eu penso em um tema para escrever e pode ser também minha vivência pessoal nesse mundo desigual minha fonte de inspiração para escrever minhas letras, e meus parceiros musicais criam a melodia.

12) RM: Quais são seus parceiros de composição?

Alê Reggae man: Escrevo a letra sozinho, e os meus parceiros musicais: Daniel Feitosa, Lerry, Ronnie Lyes, criaram as melodias.

13) RM: Quais os pros e contra de desenvolver uma carreira musical independente?

Alê Reggae man: O prol é que você não fica refém de ideias de terceiros. É você firme na sua convicção. O contra: é a falta de oportunidade que a grande mídia não dar para quem quer alertar a população sobre as desigualdades sociais.

14) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

Alê Reggae man: Uso as redes sociais como ação empreendedora.

15) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Alê Reggae man: No momento a internet e as redes sociais só ajudam.

16) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso à tecnologia de gravação (home studio)?

 

Alê Reggae man: É uma boa a opção o home estúdio e fazendo um trabalho com dedicação muitos gostarão. E só perde para os grandes estúdios em relação aos equipamentos.

17) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para diferenciar dentro do seu nicho musical?

Alê Reggae man: Procuro mirar no exemplo das carreiras de artistas que admiro e busco fazer minha arte resistindo as dificuldades como muitos fizeram.

18) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Alê Reggae man: Bob Marley, Marvin Gaye, Bezerra da Silva, Luiz Gonzaga, entre outros.

19) RM: O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Alê Reggae man: Feliz o reconhecimento de que estou trabalhando certo. E triste se deparar com pessoas que só criticam negativamente e não ajudam no desenvolvimento da carreira dos artistas independentes.

20) RM: Você acredita que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Alê Reggae man: Já tocou. Hoje em dia com as redes sociais está, mas fácil o acesso a nossa música.

21) RM: O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Alê Reggae man: Insista, persista e fé em Deus que você consegue.

22) RM: Como você analisa a cobertura feita grande mídia da cena musical brasileira?

Alê Reggae man: A cobertura feita grande mídia da cena musical brasileira só dá importância as músicas que estão na moda e comerciais.

23) RM: Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo Sesc, Sesi e Itaú Cultural para cena musical?

Alê Reggae man: Acho ótimos os espaços, porque é uma oportunidade para quem está começando mostra o trabalho.

24) RM: Como você analisa o cenário do Reggae no Brasil. Em sua opinião quais foram as revelações musicais nas últimas décadas? Quais artistas permaneceram com obras consistentes e quais regrediram?

Alê Reggae man: O cenário do Reggae no Brasil está bom, mas pode melhorar. As revelações: GrooVI, Mato Seco, Vibrações, Jôh Ras, Roots Biocenose, Leões de Israel, entre outros.

25) RM: Você é Rastafári?

Alê Reggae man: Não, mas admiro muito a filosofia de vida Rastafári, pois fala de nossa ancestralidade africana. Pesquisando sobre o assunto aprendi muita coisa boa que tenho levado para o meu dia a dia. Mas tenho minha visão Cristã, mas gosto de algo que os rastas ensinam e acho que é assim um amor, um Deus, um destino.

26) RM: Alguns adeptos da religião Rastafári afirmam que só eles fazem o Reggae verdadeiro. Como vocês analisam tal afirmação?

Alê Reggae man: Respeito o ponto de vista dos rastas, mais cada lugar no mundo tem seu jeito de fazer a música Reggae com sua identidade própria.

27) RM: Na sua opinião quais os motivos da cena Reggae no Brasil não ter o mesmo prestígio que tem na Europa, nos EUA e no exterior em geral?

Alê Reggae man: Puro preconceito e a grande mídia não ajuda a propagar o reggae nacional.

28) RM: Existe o Dom Musical? Como você define o Dom Musical?

Alê Reggae man: Sim, cada pessoa tem seu Dom e se trabalhar o dom a pessoa vai longe, com fé em Deus e persistência.

29) RM: Festivais de música revela novos talentos?

Alê Reggae man: Com certeza Festival de Música revela novos talentos.

30) RM: Quais os pros e contra de se apresentar com o formato Sound System?

Alê Reggae man: É mais acessível financeiramente em relação a um show com banda e também já está na Cultura do Reggae na Jamaica.

31) RM: Quais as diferenças de se apresentar com banda em relação ao formato Sound System?

Alê Reggae man: É mais acessível financeiramente em relação a um show com banda e a outra diferença é que uma banda é mais orgânica por serem pessoas unidas para mostrar seu trabalho musical.

32) RM: Quais os projetos futuros?

Alê Reggae man: Se Jah permite gravar meu primeiro EP e movimentar a Cultura do Reggae com a Roda de Conversa de Cultura do Reggae de Feira de Santana – BA. E quando passar a pandemia do Covid-19 voltarmos com força total, pois tem muitas coisas boas para compartilhar com todos.

33) RM: Quais seus contatos para show e para os fãs?

Alê Reggae man: (75) 99220 – 9717 | ale.reggaeman@hotmail.com | am2539295@gmail.com 

| https://web.facebook.com/profile.php?id=100002238483382   

| https://www.instagram.com/ale.reggaeman81oficial 

 

Canal Alê Ragga man: https://www.youtube.com/channel/UCUXg8Tk5FjuF7r2xNAW5Zkw

Canal Alê Ragga man: https://www.youtube.com/channel/UCpV2VHYrYrgHUntRsMWHK-A 

“Osso Duro” – single gravado no Studio Record Play: https://www.youtube.com/watch?v=YsEnlbab1fo 

“Música Raiz” – single gravado no Studio Record Play: https://www.youtube.com/watch?v=xt8KfCWzmFs 

“Mantenha fora do Alcance” – single gravado no Studio Crossover, Feira de Santana:

https://www.youtube.com/watch?v=S9uFswt9szg 

“Música Reggae” – single gravado no Studio @crossover: https://www.youtube.com/watch?v=0oAZYO1WKyc 

Alê Reggae man – Bate-papo com Miriane de Jah direto de Floripa – 2022: https://www.instagram.com/tv/CbWHCSBAATu/

 

Alê Reggae man – Bate-papo com Miriane de Jah direto de Floripa – 2020: https://www.youtube.com/watch?v=4jTlR1I5glU 

Alê Reggae man em mais um bate papo massa Marrone Recarregue: https://www.youtube.com/watch?v=xWw5VJBhpHE 

Alê Reggae man em mais um bate papo massa com Rafyah Dread do Hemp Fyah: https://www.youtube.com/watch?v=yvYTrAB6xog 

Alê Reggae man em mais um bate papo massa com o irmão Brenno Dub (Hemp Fyah): https://www.youtube.com/watch?v=n_a8iuTatbo 

Alê Reggae man em mais um bate papo massa com o irmão Brenno Dub (Hemp Fyah): https://www.youtube.com/watch?v=wDTbjdSa1Aw&t=52s


Continua após a Publicidade
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor responsável pela revista digital RitmoMelodia desde 2001, jornalista, músico, poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, propaga a diversidade musical brasileira através de entrevistas e artigos. Jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (1996 a 2000) que lançou um livro de poesia em 1998 e seus poemas ganharam melodias gravadas em três álbuns concluindo a trilogia "reggae baseado em poesia" no seu projeto musical Reggaebelde. Unindo a sensibilidade do poeta, músico com o senso crítico do jornalista e pesquisador musical colocado em prática em uma revista que Canta o Brasil.

Disqus Comments Loading...
Publicado Por
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa
Tags: DUBreggaeSKA
    Continua após a Publicidade

Artigos Recentes

M. Paulino

O cantor, compositor pernambucano M. Paulino, com um estilo pessoal "O Pernambuxé" além de forrozeiro…

% dias atrás

Banda Semente Regueira

Banda Semente Regueira, formada no final de 2000 por músicos amigos e influenciados pela ideologia…

% dias atrás

Músicas de Gilberto Gil mais consagradas, segundo os dados do ECAD

Gilberto Gil: 80 anos, canções mais tocadas e “amor” como a palavra mais repetida em…

% dias atrás

Quinta Essentia Quartet

Com sete álbuns gravados entre participações e trilhas completamente feitas pelo grupo, o Quinta Essentia…

% dias atrás

Gilberto Gil é o “Pelé” da Música do Brasil

Por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa Gilberto Gil, chega aos 80 anos de idade (26/06/2022)…

% dias atrás

Paulinho Akomabu

Há mais de 20 anos, Paulinho Akomabu, iniciou a sua carreira, mais precisamente no Centro…

% dias atrás
Continua após a Publicidade

Este website usa cookies.