Continua após a Publicidade
Categorias: Carreira Musical

Você quer ser compositor pra quê?


O compositor, o autor musical luta para se fixar como peça chave no cenário da produção musical. Luta muito e faz tempo.

O compositor tinha um status bem mais apurado na década de 60 e 70. Aí veio o rolo compressor da indústria nos 80 e ele foi sendo empurrado para um canto insignificante.

O autor, que é a mola propulsora da peça mais rica da cultura, a música, foi sendo substituído pela música pasteurizada dos produtores, pela repetição de fórmulas ad nauseum. Foi sendo submetido às regras cada vez mais insanas do sistema de arrecadação de direitos autorais e endossando os contratos leoninos vitalícios da indústria fonográfica.

Mesmo os festivais do interior, tradicional reduto de compositores, viraram festivais de intérpretes.
Aos poucos, foram tendo seus nomes retirados dos créditos nas apresentações de TV, não tem mais seus nomes citados nas rádios e mesmo nos encartes dos sobreviventes CDs, não é raro inxistirem. Sua relevância fica relegada a uns poucos intérpretes que ainda tem a decência de citar seus autores. Artistas como Seu Jorge, Diogo Nogueira e Luiza Possi tem o costume de citar os compositores em entrevistas, shows e DVDs, mas são exemplos raros.

Na música digital, eles desapareceram dos créditos em lojas de alcance mundial como iTunes, Grooveshark, Spotify, Deezer, Rdio. É como se estabelecessem um “império dos entertainers” e publicassem arte sem deixar que o autor seja reconhecido, um quadro sem assinatura.
O crédito é a empresa!

Artistas do mais alto prestígio na música brasileira já decretaram o que acreditam ser o final dos tempos da genuína canção brasileira.

O Caiubi em seus 12 anos vem tentando resgatar o autor, a auto estima de autor, seja ele iniciante ou experiente, talentoso, inspirado ou ainda que apenas revele desabafos. O Clube Caiubi – http://clubecaiubi.ning.com/ – é a genuína resistência do compositor, pois mesmo os autores que lutaram por uma arte livre no passado, estando diante da indústria, curvaram-se e trataram de cuidar dos seus feudos.  Por isso eu digo e repito e insisto: – Toque uma sua!

Por Sonekka | http://agenciatrampo.com.br


Continua após a Publicidade
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor responsável pela revista digital RitmoMelodia desde 2001, jornalista, músico, poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, propaga a diversidade musical brasileira através de entrevistas e artigos. Jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (1996 a 2000) que lançou um livro de poesia em 1998 e seus poemas ganharam melodias gravadas em três álbuns concluindo a trilogia "reggae baseado em poesia" no seu projeto musical Reggaebelde. Unindo a sensibilidade do poeta, músico com o senso crítico do jornalista e pesquisador musical colocado em prática em uma revista que Canta o Brasil.

Disqus Comments Loading...
Publicado Por
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa
Tags: compositor

Artigos Recentes

Chambinho do Acordeon

Cantor, compositor, acordeonista, ator paulistano Nivaldo Expedito de Carvalho, mais conhecido como Chambinho do Acordeon.…

% dias atrás

O Forró no Ritmo, na Melodia e nos Acordes do Acordeon

Por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa Acordeão e a sua corruptela acordeon vêm do alemão…

% dias atrás

Carneiro do Acordeon

O cantor, compositor, produtor, arranjador musical e acordeonista Carneiro do Acordeon, toca desde a sua…

% dias atrás

Chico Ceará

O cantor, compositor, acordeonista Chico Ceará com 45 anos de carreira musical e começou aos…

% dias atrás

Cosme Vieira

Cantor, compositor, acordeonista Cosme Vieira, filho de Baiano e Paranaense. Um dia em uma enchente…

% dias atrás

Zé do Norte

Em 1980, José Lásaro Rodrigues Santos deixou Madalena, para vir a Fortaleza estudar no Conservatório…

% dias atrás
Continua após a Publicidade

Este website usa cookies.