Responsabilidade social dos Artistas

social
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Tempo de Leitura: 2 minutos

Um choque que deixa a nossa vida por um fio pode nos levar a rever radicalmente nossa postura diante da vida, seja no campo pessoal, profissional e visão social.

A cantora e compositora mineira Ana Carolina esteve no programa de TV da Globo, Domingão do Faustão, mostrando a música “Unimultiplicidade” feita em parceria com o cantor e compositor baiano Tom Zé, mostrando o novo estado de espírito da cantora que foi em 2005 mais uma vitima da violência urbana no Rio de Janeiro, em quer um homem disparou contra o vidro do seu carro.

Ao passar por uma violência urbana (Assalto e Seqüestro) uma pessoa que tem boas condições financeiras pode ter várias reações, como mudar de cidade ou país. Mas poucas refletem sobre a realidade social do seu país. Ana Carolina fez essa reflexão com um tiro certeiro de sua indignação buscando acertar a consciência de um dos maiores violões de uma sociedade com mil mazelas sociais, que são os maus políticos e seus respectivos eleitores alienados.  O Artista deve pensar no seu papel social e político dentro da sociedade. O comodismo da população em geral e os lideres moderados espantam alguns sonhadores, comunistas e esquerdistas a não mais acreditarem em uma sociedade justa e igualitária. A sociedade, a política e a economia mundial têm que enfrentar um inimigo que eles mesmos produzirão através do capitalismo selvagem e imperialismo global: Os miseráveis, bandidos, sequestradores, trombadinhas, mendigos, terroristas e acomodados em geral.

Muitos comunistas, sonhadores e idealizadores de um mundo melhor e justo não estão mais nas trincheiras dos movimentos sociais, clericais, de base  e a sociedade está à mercê da própria sorte. E se a sociedade civil não se organizar dentro de uma unidade pela sobrevivência dos princípios básicos e humanos que permitem a vida em sociedade suportável teremos uma guerra continua não declarada de cada um por si e Deus por ninguém.

Sem emprego, educação, saúde gratuita e de qualidade a sociedade brasileira entrará em colapso. Todos nós temos que arcar com nossa responsabilidade social e ter consciência dos políticos que elegemos e acompanhar as suas atividades parlamentares. Os artistas bem sucedidos em geral estão vendo que só ajuda assistencial não basta, tem que se ter um posicionamento político consciente e responsável. A falta de consciência social e política é prejudicial à sociedade. O homem é um ser político e tem que ser responsabilizado pelos seus atos.

* Editor da revista:  \  

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor Responsável pela revista Ritmo Melodia desde 2001, músico, letrista e poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, sempre se preocupou em divulgar a música (popular, regional, instrumental e erudita) com entrevistas e artigos sobre os músicos e artistas brasileiros.