Jeferson Toledo

toledo
  • 15
    Shares
Jeferson Toledo
Avalie esta Entrevista

O Tecladista, Pianista, Acordeonista, Produtor, Professor paulista Jeferson Toledo teve seu primeiro contato com a música aos quatro anos de idade, através do seu pai.

Formado em Órgão Eletrônico pelo conservatório Villa Lobos em 1995. Estudou três anos no curso de Teclado e Tecnologia na Academia Musical Sonata e depois Piano Erudito por mais três anos. Em 2001 iniciou o curso de Música e Piano Popular com ênfase em jazz, blues, choro e bossa nova, na Fundação das Artes de São Caetano do Sul – FASCS, que concluiu no final de 2006. Participou de um Máster Class, na Roland do Brasil abordando o assunto “Gravação, Programação e Edição de Timbres”.

Já teve como professores: Antônio Carlos Neves Pinto, Alexandre Damasceno, Alexandre Zamith, Cassia Paula Bernardino, Cesar Henrique Rocha Franco, Claudio Teg, Dinho Gebara Junior, Fábio Ramazzina, Isamara Alves Carvalho, Jorge Ervolino, José Ivo da Silva, Lucas Shirahata, Maria, Domitila Padovane Pinto, Ogair Junior, Sandra Garcez Neves e Sérgio Assumpção.

Fez a Produção, gravação de Teclados, mixagem e masterização nos discos, DVDs e single de: Luccas Videotte; Leandro Telles e Eduardo; Clayton e Renan; Cesar e Paulo Henrique; Gutto e Nando; Reinaldo Barriga; Luigi e Leandro; Gutto Barbosa; Rogério e Regiane; Marcio Augusto; Bred e Breno; Mauricio Fernandes; Sergio Albuquerque; Festival Sertanejo “QUINTANEJA”; Digo Mendes com a participação da dupla Thaeme e Thiago. Ministra aula de Música desde 2001, tendo passado por algumas escolas de São Paulo: SaMusic, Estúdio Musical Art, Blue Note e desde 2005 na Arena Music.

Foi arranjador na Rede Record de Televisão, para o programa Raul Gil. Faz parte da “Banda do Ratinho” no Programa do Ratinho no S.B.T. Fez parte de uma jam session que contou com a participação dos músicos Norival D’Angelo (que toca com Roberto Carlos) e Nenê Benvenuti (Os Incríveis).  Tocou nas bandas: Queda Livre, Flash, Santo Angeluz, Porão 99, Saint Paul, Banda Sphera, Banda Versatti, Banda Everest, Faixa Nobre, Banda Fantasy, Alto Stillo entre outras.

Já acompanhou artistas como Rinaldo Viana, Érikka Rodrigues, Kelly More (do programa Raul Gil), Helen Cristina (FAMA Rede Globo), Dave Maclean, Universo Casuo, Serginho Pinheiro, Henrique Marx, Rick Sollo, Márcio Augusto, Leonardo Cavalcante, Grupo do Bola Digo Mendes, Maria Cecilia e Rodolfo, Gino e Geno, Roger e Rogério, Gutto e Nando, Hudson Cadorini (da dupla Edson e Hudson), Roger e Róbson, Lucyana Villar.

Fez a abertura dos shows da Banda Jota Quest, Skank, Roupa Nova, Edson e Hudson, Grupo Tradição, Bruno e Marrone, Banda Calypso, Ivete Sangalo, Asa de Águia, Chitãozinho e Xororó. Atualmente toca na Banda Fantasy.

Segue abaixo entrevista exclusiva com Jeferson Toledo para a www.ritmomelodia.mus.br , entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 26.11.2016:

01) Ritmo Melodia : Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

Jeferson Toledo : Eu nasci no dia 26/12/1982 em São Caetano do Sul – SP.

02) RM : Fale do seu primeiro contato com a música?

Jeferson Toledo : Quando eu tinha quatro anos de idade, o meu pai comprou um órgão eletrônico para ele e para a minha irmã mais velha aprenderem a tocar. Mas o meu pai não tinha tempo para estudar devido ao trabalho e a minha irmã, não se adaptou ao instrumento e ao estudo de música. Foi então que comecei a estudar a princípio repetindo o que meu pai tocava de ouvido. Aos sete anos de idade meus pais encontraram uma escola e comecei a estudar para valer.

03) RM : Qual a sua formação musical e\ou acadêmica fora da área musical?

Jeferson Toledo : Fiz curso livre de música, me formei no Conservatório Villa Lobos e me formei tecnólogo em música pela Fundação das Artes de São Caetano do Sul.  E participei do Master Class da Roland do Brasil abordando o tema: gravação, programação e edição de timbres. Fora da música fiz Criação e Produção Publicitária pelo SENAC e Eletrônica pelo SENAI.

04) RM : Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

Jeferson Toledo : Sempre gostei de ouvir muita música brasileira. Geralmente quanto mais regional mais eu gosto. Ouço também bastante Keith Jarrett, Chick Corea, Bill Evans, Stevie Wonder, Eric Clapton, Michael Jackson, Ivan Lins, Cesar Camargo Mariano, entre outros.

05) RM : Quando, como e onde  você começou a sua carreira profissional?

Jeferson Toledo Aos doze anos de idade durante meus estudos, uma vizinha veio na minha casa após me ouvir tocando e perguntou se eu não gostaria de tocar em cerimônias de casamentos e eu prontamente aceite. Desde então comecei a fazer contatos e não parei mais.

06) RM : Quantos CDs e DVD você já produziu?

Jeferson Toledo : Eu já produzi 14 discos e 2 DVDs nos gêneros que vão do gospel ao sertanejo.

07) RM : Como você define o seu estilo musical?

Jeferson Toledo : Sou um músico bem eclético. Como já acompanhei artistas nos mais variado gêneros musicais, acabei desenvolvendo um gosto musical bem abrangente.

08-) RM – Como é seu processo de compor?

Jeferson Toledo : Geralmente componho só melodias e arranjos. E no período de criação reservo um tempo para ouvir músicas no estilo que irei produzir para que o estilo se interiorize em mim.

09) RM : Quais as estratégias de planejamento da sua carreira musical dentro e fora do palco?

Jeferson Toledo : Vivemos em um mundo muito dinâmico em que temos que sempre manter um contato estreito com possíveis clientes ou artistas. Mas, a minha maior estratégia é sempre estudar para cada vez mais mostrar um trabalho melhor e ser o mais profissional possível para que dessa forma as pessoas lembrem e me chamem novamente. Uso bastante as redes sociais para divulgar shows, projetos e produções.

10) RM : O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

Jeferson Toledo : Ajuda muito, pois é uma maneira de ser visto e lembrado. Sempre tenho o cuidado para expor algo de bom conteúdo. Uso minhas redes sociais para divulgar onde e com quem estou trabalhando.

11) RM : Quais as vantagens e desvantagens do fácil acesso a tecnologia  de gravação (home studio)?

Jeferson Toledo : A vantagem é que o grande público acaba tendo acesso a uma variedade maior de opções musicais e o músico consegue produzir demos ou mesmo discos promocionais de boa qualidade. Não há desvantagem porque um home studio tem as suas limitações e dessa forma não rouba o espaço de um estúdio com melhores equipamentos e infra-estrutura. Toda informação e formação são bem vindas. Lembrando que o que vale mais para mim é sempre o bom gosto, criatividade e conhecimento, independente da ferramenta, home studio ou estúdio profissional.

12) RM : No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Jeferson Toledo : Invisto em formação e informação. O mundo é sempre dinâmico e não podemos parar no tempo. Fico “antenado” nas tendências do mercado e adapto isso a minha personalidade musical.

13) RM : Como você analisa o cenário musical brasileiro. Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

Jeferson Toledo : O Brasil é um dos países mais ricos musicalmente falando, mas vem sofrendo com o estimulo a ignorância. As pessoas acreditam que o que é bom é o que a grande mídia dispara e não buscam outras opções ou não questionam para não ficar “fora da moda”. Estamos sendo estimulados a isso, pois quanto menos pensamos, menos saberemos o que é certo ou errado, bom ou ruim, e isso digo em um âmbito geral, não só na música.

Separo como consistente, criativo ou bonito obras de artistas que já criam a muito tempo como Djavan, Zizi Possi, Edu Lobo, Tom Jobim, Elis Regina, Noel Rosa, Dorival Caymmi, Cesar Camargo Mariano,Vinícius de Morais, entre outros e dos mais novos como Jorge Versilo, Maria Rita, Pedro Mariano, etc.

14) RM : Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical?

Jeferson Toledo : Se eu fosse falar tudo daria um livro, mas posso citar a inadimplência recorrente (calote) e um caso em que fui acompanhar uma artista no Espírito Santo – ES e o empresário local montou uma logística em que faríamos dois shows com intervalo de uma hora entre os shows, porém estávamos em cidades com 200 km de distância entre elas e chegamos ao segundo show quase na hora de terminá-lo, mas nem pudemos sair do ônibus, pois o público estava extremamente irritado e quebrando tudo. Ai para não quebrarem também a nossa cara (culpa do pseudo-empresário), o produtor achou por bem nem descermos do ônibus. Mas confesso que ficamos todos muito assustados (risos).

15) RM : O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

Jeferson Toledo : O que me traz felicidade e quando percebo que a minha música estar tocando a alma e o coração das pessoas. Sinto uma sensação de missão cumprida e um êxtase de alegria. O que me deixa triste é a falta de reconhecimento a classe musical. Estudamos e nos dedicamos tanto quanto qualquer outra profissão ou às vezes até mais e não temos o reconhecimento como tal. Mesmo assim amo o que eu faço(risos).

16) RM : Nos apresente a cena musical da cidade que você mora?

Jeferson Toledo : Atualmente moro em Santo André – SP, e posso dizer seguramente que o ABC paulista é um berço de grandes músicos. Por essa riqueza de músicos temos um cenário muito bom e eclético, mas há coisas bem ruins também (risos).

17) RM : Você acredita que as suas músicas tocarão nas rádios sem pagar o jabá?

Jeferson Toledo : Como músico e produtor eu tenho algumas músicas tocando e acabo até recebendo conexos ao invés de pagar, porém os “donos” das músicas que gravei ou produzi sempre acabam tendo que pagar alguma coisa ou fazer “permutas” em troca de tocar suas músicas. A música não toca mais pela qualidade e sim por quanto se paga.

18) RM : O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

Jeferson Toledo : Estude muito, saiba como se relacionar com as pessoas e conte com muita sorte.

19) RM : Quais os Pianista e Tecladista que você admira?

Jeferson Toledo : Chick Corea, Bill Evans, Stevie Wonder, Ivan Lins, Cesar Camargo Mariano, Hiromi Uehara, Keith Jarrett, entre outros.

20) RM : Qual a importância dos conhecimentos tecnológicos para o Tecladista?

Jeferson Toledo : Hoje em dia é de suma importância um bom Tecladista entender de síntese de sons e manipular software de edição, de gravação e controle de áudio O Teclado anda paralelo com a informática, tão quão rápido evolui as tecnologias, tão rápido o Tecladista tem que se adequar a elas, ou ficamos para traz e desatualizados.

21) RM : Apresente o seu workshop sobre Tecnologia para Tecladista?

Jeferson Toledo : Foi um workshop gravado bem informal que traz informações básicas e iniciais a quem quer dar os primeiros passos na conjugação da música, Teclado e Computador. Tentei dar uma pitada de humor já que 80% dos participantes eram os meus alunos para não ficar tão chato (risos).

22) RM : Quais os principais VST que você indica para os Tecladista?

Jeferson Toledo : Vamos por tópicos: Bateria, uso o BFD3. Contrabaixo elétrico, uso o TRILIAN. Metais, uso CHRIS HEIN HORNS. Cordas (string), gosto do HOLLYWOOD e do ORQUESTRAS DE VIENA. Pianos ADDICTIVE KEYS, KONTAKT e várias expansões, MAIN STAGE. Com esses consigo brincar bem.

23) RM – Quais os Teclados mais versáteis atualmente?

Jeferson Toledo : Em termos de versatilidade separo três que são: YAMAHA MOTIF XF, ROLAND FANTOM G e KORG KRONOS. Com qualquer um desses nenhum Tecladista passa apuros com certeza. Mas, claro que tudo dependerá do ramo de atuação de cada músico.

24) RM : Quais os seus projetos futuros?

Jeferson Toledo : No início de 2016 tive a honra de ser convidado pelo produtor Ray Ferrari para participar como Tecladista do Projeto lop360 da FS PRODUÇÕES ARTÍSTICAS. É um projeto lançado pela FS – Fernando e Sorocaba, em um formato de Festival de música Sertaneja com a participação dos artistas do escritório. A última etapa que aconteceu no último dia 10 de dezembro de 2016 em Blumenau – SC teve a participação de Fernando e Sorocaba, Marcos e Belutti, Thaeme e Thiago e Lucas Lucco. Uma infra-estrutura de ponta e uma banda simplesmente fantástica, esse projeto apesar de trabalhoso foi extremamente gratificante. O show todo foi muito bem estruturado e renderam vários ensaios e risadas. Para mim, foi uma experiência muito enriquecedora, pois tive o privilegio de trabalhar com artistas de ponta do cenário musical sertanejo. Estão previstos shows itinerantes pelo Brasil no decorrer de 2017. Eu pretendo expandir o meu estúdio e estudar música e produção fora do Brasil.

25) RM : Quais seus contatos para show e para os fãs?

Jeferson Toledo : (11) 94742 – 5345 (WhastApp) |  [email protected] | www.facebook.com/jeferson.toledo.31 | http://instagram.com/jefersontoledo26 |

No You tube pesquise Jeferson Toledohttp://youtu.be/KEV-jBmqU6k | http://youtu.be/7Vm2K25VE0g | http://youtu.be/3zO1Zokb0cU | http://youtu.be/_Yw0XP7OSds

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor Responsável pela revista Ritmo Melodia desde 2001, músico, letrista e poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, sempre se preocupou em divulgar a música (popular, regional, instrumental e erudita) com entrevistas e artigos sobre os músicos e artistas brasileiros.