Filosofia Reggae Original

filosofia
  • 224
    Shares
Filosofia Reggae Original
Avalie esta Entrevista

A banda “Filosofia Reggae Original” formada em 1998 por Ras Portuga (baixista) e Veto (vocal) em São Caetano do Sul – São Paulo. O primeiro show da banda foi dia 12 de outubro de 1998. Em 1999 a banda começou a fazer shows no Bar “Milênio” em São Bernardo do Campo – SP, e no Bar “Chega Mais” em Santo André SP.

Veto conquistou o público com seu carisma e os shows começaram a ser frequentados por centenas de pessoas. No inicio Veto e Ras Portuga tiveram o apoio dos músicos Sandro Chiaranda (guitarrista), Vagner (percussão), Fabrício Ramires (Baterista) e Alessandro Japa (guitarrista).

Em 2000 Veto, Ras Portuga e Sandro começaram a compor as músicas para o primeiro CD, as primeiras músicas a serem gravadas foram África, De Quem é a Culpa, compostas por Veto e Ras Portuga, Real Situação composta por Ras Portuga, Veto e Rodrigo Picolo (vocalista da Mato Seco) e a música “Leva a Vibração”, composta por Sandro Chiaranda.

No início de 2002, a banda começou a gravar o CD – “Real Situação”, a gravação foi interrompida em 7 de Outubro de 2002, quando Veto foi assassinado por um Policial Militar em São Caetano do Sul.

Ras Portuga deu continuidade no trabalho montando a primeira banda de trio vocal feminino no estilo reggae no Brasil. No recomeço da banda Ras Portuga teve apoio da banda Nação Regueira com Carlinhos Pontes compondo a música “Sentimento Bom”, e Cremutho em parceria com Carlinhos Pontes compondo a música “Injustiça”, em homenagem a Veto. O primeiro CD – Real Situação foi produzido por Rodrigo Loli e Ras Portuga, e foi terminado em 2003, CD que teve a participação dos músicos Jonas (guitarrista solo), o Happer Liu Mr (Participação na música de Quem é a Culpa), Beaves (Teclado), André Antunes (Bateria), Breno (Percussão).

As músicas “Leva a Vibração” de Sandro Chiaranda e “Sentimento Bom” de Carlinhos Pontes fizeram muito sucesso e atingiram as principais rádios. A banda ganhou o prêmio de melhor banda “Melhores do Reggae de 2004” organizado pelo Expresso Brasil e participou das principais coletâneas como a da Jovem Pan e Kaskatas Music.

Em 2004 a banda gravou em diadema o segundo CD – “Real Situação Ao Vivo”, com dois clipes.

Mas em 2005 após alguns desentendimentos a banda se dividiu em duas bandas: Filosofia Reggae, liderada pelas quatro vocalistas (Danuza de Paula David; Daiane de Paula David; Domenica de Paula David e Denise de Paula David – Denise saiu da banda para carreira solo) e Filosofia Reggae Original, lideradas pelo Ras Portugas.

Em 2010 Ras Portuga apresentou a nova vocalista Lenny Fya que deu um novo ar na formação original. Gravaram mais três CDs e um DVD com a nova formação.

Segue abaixo entrevista exclusiva de Ras Portuga para a www.ritmomelodia.mus.br , entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa  em 23.05.2016: 

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e sua cidade natal?

André “Ras Portuga”: Eu nasci no dia 7 de julho de 1982 em São Caetano do Sul – SP.

02) RM: Como foi o seu primeiro contato com a música.

Ras Portuga: O primeiro contato foi com 12 anos de idade quando ganhei um Violão da minha mãe.

03) RM: Qual a formação musical e acadêmica fora música dos membros da Filosofia Reggae Original?

Ras Portuga: Todos membros da banda estudaram música em escolas particulares, como a Fundação das Artes de São Caetano do sul.

04) RM: Quais as influências musicais no passado e no presente dos membros da Filosofia Reggae Original? Quais deixaram de ter importância?

Ras Portuga: As influências sempre foram música popular brasileira como Tim Maia, Gilberto Gil, Caetano Veloso, mas nenhuma deixou de ser importância.

05) RM: Quando, como e onde vocês começaram a banda Filosofia Reggae Original?

Ras Portuga: Em 1998, estava em um aniversário tocando com a banda e na época não tínhamos vocalista, tocávamos somente reggae instrumental, mais conhecido como DUB, convidei Everton Cristiano Teófilo (Veto) para cantar duas músicas e ele impressionou à todos com seu carisma e voz e a partir dai montamos em São Caetano do Sul a banda Filosofia Reggae Original.

06) RM: Quantos discos lançados e quais os anos de lançamento (quais os músicos que participaram das gravações)? Qual o perfil musical de cada álbum? E quais as músicas que você caíram no gosto do seu público?

Ras Portuga: Temos cinco discos lançados e um DVD. Em 2002, a banda começou a gravar o CD – “Real Situação”, a gravação foi interrompida em 7 de Outubro de 2002, quando Veto foi assassinado por um Policial Militar em São Caetano do Sul. Eu (Ras Portuga) dei continuidade ao trabalho montando a primeira banda de trio vocal feminino no estilo reggae no Brasil. No recomeço da banda, eu tive apoio da banda “Nação Regueira” com Carlinhos Pontes compondo a música “Sentimento Bom”, e do Cremutcho em parceria com Carlinhos Pontes compondo a música “Injustiça”, em homenagem ao Veto.

O primeiro CD – “Real Situação” foi produzido por Rodrigo Loli e Ras Portuga, e foi terminado em 2003, o CD teve a participação dos músicos Jonas (guitarrista solo), Happer Liu Mr (Participação na música “De Quem é a Culpa”), Beaves (Teclado), André Antunes (Bateria), Breno (Percussão). As músicas “Leva a Vibração” de Sandro Chiaranda e “Sentimento Bom” de Carlinhos Pontes fizeram muito sucesso e atingiram as principais rádios. A banda ganhou o prêmio de melhor banda “Melhores do Reggae de 2004” organizado pelo Expresso Brasil e participou das principais coletâneas como a da Jovem Pan e Kaskatas Music.

Em 2004 a banda gravou em diadema o segundo CD – “Real Situação Ao Vivo”, com dois clipes. O disco foi muito bem aceito pelo publico e obteve a venda de 80.000 cópias pela gravadora Bong Produções.

O CD – “Pode Tentar Derrubar” em 2012 com sete músicas na voz da Lenny Fya e duas gravações inéditas na voz de Veto, o disco vendeu mais de 30.000 cópias e no youtube mais de 150.000 visualizações. A Música que se destacou foi “África” na voz de Veto e o perfil do Álbum é Reggae Roots, o disco foi mixado e maxterizado por Dub Mastor (Cidade Verde Sound System).

CD ao Vivo no Expresso Brasil, gravado em 2014 com seis músicas, a música que se destacou foi “África Mãe”, o CD tem participação de Carlinhos Nação, Liu Mr, Herdeiros da Palavra, o perfil é Reggae Roots.

CD especial 15 anos em 2015 com 15 músicas e participação de Rodrigo Piccolo, Tiago Rezende, Carlos Eduardo, Junior Ciziniauskas (Mato Seco), Liu Mr, Ras kadhu (Jah I Ras), Xampe (Damata), Junior Dread, Herdeiros da Palavra, Elo Ramos, Sandro Chiaranda, Fat String (Jamaica), Carlinhos Nação, o Perfil é Reggae Roots, a música que caiu no Gosto do Público foi Jah Jah Vai Reinar.

Dvd Especial 15 anos em 2015, com participação de Liu Mr, Junior Dread, Carlinhos Nação, Elo Ramos, Sandro Chiaranda, Herdeiros da Palavra, Fat String, o Perfil Reggae Roots, e a música que se destacou foi “Jah Jah vai Reinar”.

07) RM: Como vocês definem o estilo da Filosofia Reggae Original dentro da cena reggae? 

Ras Portuga: O estilo é o Reggae Popular Jamaicano.

08) RM: A Filosofia Reggae Original já participou do festival de reggae “Sunsplash Festival”, na Baía de Mondego, na Jamaica?

Ras Portuga: Nunca participamos, pois ainda não fomos convidados, isto é um sonho de toda banda.

09) RM: Lenny Fya, como você se define como cantora/intérprete?

Lenny Fya: Sou uma cantora do estilo Roots, tenho bastante influência de cantoras jamaicanas.

10) RM: Lenny Fya, quais os cantores e cantoras que você admira?

Lenny Fya: Dennis Brown, Bob Marley, Rita Marley, Judy Nowat, e também gosto muito de Dezarie.

11) RM: Quem são os autores das canções da Filosofia Reggae Original?

Ras Portuga: Lenny Fya, Ras Portuga, Sandro Chiaranda, Veto, Cremutcho, Tiago Rezende, Carlinhos Nação.

12) RM: Qual outras banda de reggae regravaram os seus reggae?

Ras Portuga: Uma banda de São Luís do Maranhão gravou a música “África”.

13) RM: Ras Portuga, fale do seu problema de saúde em novembro de 2015.

Ras Portuga: Tive um apagão de uma semana, por uso descontrolado de maconha ao longo de minha vida. Hoje em dia não fumo mais, nada contra com quem fuma, mas para mim não da mais, estou vivendo a vida só por hoje sem drogas, meu único vicio é o reggae (risos).

14) RM: Fale os motivos que levaram a morte do vocalista Veto pela policia.

Ras Portuga: Veto (Everton Cristiano Teófilo) estava indo para o ensaio da banda em sete de outubro de 2002, e por ser negro e Rastafari, foi confundido pela polícia como sendo um assaltante que tinha roubado uma imobiliária perto de onde ele estava. A polícia o mandou parar, ele estava de bicicleta e não parou e o policial deu um tiro nas costas dele sem antes de saber se ele era mesmo o assaltante.

15) RM: Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira musical?

Ras Portuga: Tenho minha própria produtora a Bong Produções que trabalha com eventos nacionais e internacionais, agenciamento e produção de outros artistas da cena reggae, estúdio de mixagem , maxterização e gravação. E também a revista Reggae Brasil a única na América latina na qual sou responsável por prensagem de CDs e DVDs. E o selo que lançamos mundialmente as nossas músicas e de outros artistas.

16) RM: O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento da sua carreira musical?

Ras Portuga: A Internet ajuda na divulgação em curto prazo, mas atrapalha a venda de CDs e DVDs, pois é muito fácil achar as músicas grátis pela internet.

17) RM: Como você analisa o cenário reggae brasileiro? Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

Ras Portuga: O cenário do reggae no Brasil é muito fraco, pois as principais mídias não divulgam o reggae. E as revelações musicais foram Mato Seco, Ponto de Equilíbrio, Cidade Verde Sound System. E as bandas antigas não regrediram, elas continuam fazendo seu trabalho, por exemplo a Tribo de Jah.

18) RM: Quais as vantagens e desvantagens do acesso a tecnologia de gravação (Home estúdio)?

Ras Portuga: A vantagem é de não precisar gastar mais com estúdio de gravação de grande porte, mas a desvantagem é se não tiver um bom técnico que saiba trabalhar com gravação, um disco ou single pode sair com má qualidade, o que não é bom para o artista.

19) RM: No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente uma carreira musical. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo, mas, a concorrência se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

Ras Portuga: Tento lançar um trabalho com os melhores músicos e qualidade de gravação, principalmente a mixagem e maxterização tem que ser muito bem feita.

20) RM: Quais os músicos já conhecidos do público que você têm como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

Ras Portuga: Tenho muita admiração pelo Rodrigo Piccolo, vocalista da banda Mato Seco que é um ótimo cantor, compositor e tem um grande profissionalismo em cima e fora do palco.

21) RM: Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical?

Ras Portuga: Uma vez em Barueri-SP teve uma grande briga e tivemos que entrar no meio da briga, pois a nossa barraca de CDs foi destruída. Cantar e não receber já aconteceu muito no começo de nossa carreira, hoje em dia não tocamos sem receber antes.

22) RM: O que deixa você mais feliz e mais triste na carreira musical?

Ras Portuga: O que nos deixa felizes é o carinho do público. E que nos deixa mais tristes é a discriminação com a música reggae.

23) RM: Quais os músicos ou/e bandas que você recomenda ouvir?

Ras Portuga: Mato Seco, Jah I Ras, Veja Luz, Jah Dartanhan, Dubalizer, Homem de Pedra, Junior Dread, Carlinhos Nação, Vibração Sol, Sensimilla Dub, Cidade Verde Sound System, Zé Orlando (Pedra Rara) , Celso Moretti, Caminho Suave, Solano Jacob, Bob Marlon, Danilo Fogo, Rebel Roots, Fat String, Herdeiros da Palavra, Du Casco, Macaco Prego, Dom Lampa,Tribo de Jah, Daghama  Andréia Dacal, Milton Justino , Cremutho Six, Semente Reggada, Reobote Zion, Christafari, Afrodizia, Maskavo, Liu Mr, Fua são as bandas que recomendamos e também tem o site www.reggaebr.com.br ,  as melhores bandas estão neste site.

24) RM: Qual a sua relação pessoal e profissional com os membros da Mato Seco?

Ras Portuga: A relação pessoal e profissional vem de infância somos do bairro Santa Maria em São Caetano do Sul. Eu (Ras Portuga) já estudei com o Eric de Oliveira (Guitarrista) e com o Rodrigo Piccolo (Vocalista) e fui amigo de infância dos outros integrantes: Carlos Eduardo, Junior Ciziniauskas, Tiago Rezende, Mauro Peres, João Paz, já fizeram muitos shows juntos, também gravaram algumas músicas em parceria.

25) RM: Qual a sua relação pessoal e profissional com Cláudio “Neskau” da Sensimilla Dub?

Ras Portuga: A relação pessoal e profissional com Neskau sempre foi ótima desde começo, desde a época da Uniban em 1997. Neskau já ajudou muito a nossa banda nas turnês que fizemos com o jamaicano Fat String, também participamos de vários shows do Sensimilla DUB, ele também já participou de vários shows do Filosofia Reggae Original.

26) RM: Qual relação pessoal e profissional com Carlinhos KasKata, produtor da cena reggae e fundador da revista Circuito Reggae? O que é verdade e lenda sobre a atuação profissional dele na cena reggae?

Ras Portuga: Carlinhos Kaskata sempre foi meu amigo, aprendi muito com ele, a relação profissional sempre foi ótima, sempre deu espaço para a banda se apresentar em seus eventos, e também colocou as músicas do Filosofia Reggae Original nas coletâneas Circuito Reggae que fez muito sucesso na época. A verdade é que ele sempre lutou pela música Reggae, e sem ele ficou mais difícil para todos nós que vivemos do Reggae.

27) RM: Qual a sua relação pessoal e profissional com os membros da banda que usa o nome Filosofia Reggae (Danusa de Paula; Daiane de Paula; Domenica de Paula e Denise de Paula – depois Denise saiu da banda para carreira solo)? Quais os motivos que levaram a outra banda usar o mesmo nome? Já houve a tentativa de acordo para só existir uma banda como o nome Filosofia Reggae?

Ras Portuga: A Relação é conturbada, não há diálogo.  Com a morte de Veto coloquei três vocalistas na banda em 2002: Denise de Paula David, Danusa de Paula David; Daiane de Paula David; ouve um desentendimento em 2005 com elas e resolvi me afastar da banda Filosofia Reggae, mas com a saída da Denise da banda, resolvi voltar com o nome Filosofia Reggae Original e apresentei a nova vocalista Lenny Fya . Nunca houve tentativa de acordo com elas, eu não falo mais com elas, mas não tenho nada contra elas, cada um com seu trabalho. Houve um acordo pelo lado empresarial de ambas as partes, cada banda está seguindo o seu trabalho sem se agredir pelas redes sociais.

28) RM: Qual a sua relação pessoal e profissional com os regueiros jamaicanos?

Ras Portuga: Já trabalhei com alguns artistas jamaicanos como Eee k a Mouse, Al Griffiths (The Gladiators), Cedrick Myton (The Congos), R Zee Jackson, Vania Colors, Monique Smith, Kevin Isaacs, fez turnê com estes artistas em vários Estados brasileiros. Uma relação totalmente profissional, parcerias que deram certo, mas no contato pessoal sou muito amigo do Jamaicano Fat String que já fez três turnês no Brasil e gravou o Tributo a Dennis Brown em parceria com a banda Filosofia Reggae Original e também outros trabalhos.

29) RM: Fale da atuação da Bong Produção fortalecendo a cena reggae no Brasil.

Ras Portuga: Tentamos trabalhar da melhor forma, nossa maior orgulho é a Revista Reggae Brasil que já esta na décima edição, e vem divulgando o cenário Reggae Brasileiro. A Bong também trabalha com outros artistas, com prensagem de CDs e DVDs, Estúdio de gravação, Mixagem, Maxterização, e também tem o selo Bong Produções Records que faz lançamento dos artistas mundialmente.

30) RM: Você acha que sem o pagamento do jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

Ras Portuga: Em Rádios grandes é muito difícil, mas hoje em dia contamos com o apoio de mais de 100 programas de Reggae em Rádios Web que divulgam o Reggae, estas rádios são muito importantes para o movimento, uma delas o programa National Reggae apresentado por Fizikela Roots na Rádio Reggae Br e Som Jah.

31) RM: O que você diz para quem quer trilhar uma carreira musical?

Ras Portuga: Tem que ter Humildade, Disciplina, Força de Vontade, Fé, Profissionalismo e uma boa formação musical.

32) RM: Como você analisa a relação que se faz do reggae com o uso da maconha?

Ras Portuga: Infelizmente o regueiro é chamado de maconheiro, mas não são todos que fumam. Eu não fumo mais e a Lenny Fya nunca fumou. E a maconha não está presente só no movimento reggae, esta em vários estilos musicais, mas quem carrega o fardo é o reggae, isso tinha que ser mudado, pois o reggae é a música de Deus.

33) RM: Como você analisa a relação que se faz do reggae com a religião Rastafari?

Ras Portuga: Esta relação foi criada na Jamaica na criação da música reggae e foi muito importante para divulgação do estilo, pois foi desta religião (estilo de Vida) que o Reggae surgiu e foi apresentada para o mundo inteiro, os Rastafaris seguem os ensinamentos de Haile Selassie, que foi Imperador da Etiópia e os ensinamento da Bíblia sagrada.

34) RM: Você é adepto a religião Rastafari?

Ras Portuga: Eu sou adepto da religião Rastafari que vem através dos ensinamentos da Bíblia. Eu e Lenny Fya já escrevemos várias músicas com mensagens sobre o Rastafari.

35) RM: Os adeptos a religião Rastafari afirmam que só eles fazem o reggae verdadeiro. Como vocês analisam essa afirmação?

Ras Portuga: Esta informação é falsa, pois qualquer músico que realmente sente e vive a música reggae pode fazer o reggae verdadeiro.

36) RM: Na sua opinião porque o reggae no Brasil não tem o mesmo prestigio que tem na Europa, nos EUA e no exterior em geral?

Ras Portuga: Um dos motivos é que as grandes Rádios e TVs não dão oportunidade para nosso estilo musical.

37) RM: O que falta para as bandas de reggae no Brasil fortalecerem o movimento sem se apegarem a gosto pessoal da vertente que optaram em tocar?

Ras Portuga: Faltando união. Uma banda tem que ajudar a outra, tocar música da outra, ir ao show de outra banda, divulgar a outra banda. Hoje em dia é raro você ver uma banda divulgando outra banda.

38) RM: Quais as atitudes individuais dos músicos permitem vida longa para uma banda?

Ras Portuga: União, humildade e profissionalismo é a base para vida longa de uma banda.

39) RM: Quais os projetos futuros da banda?

Ras Portuga: Estamos gravando o novo CD, e estamos preparando um novo vídeo clipe. Em 2018 a nova formação para a tour e o lançamento do CD especial de 20 anos. As novas Vocalistas: Erika Costa , Maryjane, Raquel Santiago, na bateria – Rogério Zion, Teclado – Eric, Guitarra – Jonas, Percussão – Dener Fulish, Baixo – Ras Portuga. A tour segue por todo brasil com mais de 20 shows que já estão marcados para o primeiro trimestre de 2018.

40) RM: Quais os seus contatos para show e para os fãs?

Ras Portuga – Os contatos são: [email protected] | (11) 9. 9780 – 4071 | 9.8547 – 8128 falar com André Marques – Produtor ou (12) 99662 – 7124 falar com Maria Carolina

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor Responsável pela revista Ritmo Melodia desde 2001, músico, letrista e poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, sempre se preocupou em divulgar a música (popular, regional, instrumental e erudita) com entrevistas e artigos sobre os músicos e artistas brasileiros.