David Silvah

imagem release 950579 medium
  •  
  • 2
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares

Avalie esta Entrevista

O cantor, compositor e instrumentista paulistano David Silvah desponta na nova safra de talentos da MPB e mostra influências da black music e de ritmos latinos no CD – “Gratidão”, um álbum lançado em 2017 que traz uma sonoridade bastante plural, em que a música  brasileira conversa com outros ritmos latinos, com a black music e cheio de influência do samba.

O resultado são canções alegres, dançantes e românticas. Todas as composições são de sua autoria e revelam letras com bom humor trazendo temas como romance, esperança, homenagem às mulheres, a loucura da garotada pelo futebol…

“O público de vários lugares em que tenho me apresentado ao longo dos últimos anos já canta as músicas de minha autoria e os fãs insistiam para que eu gravasse um disco”, comenta David Silvah sobre a inspiração para preparar o álbum que traz participação especial da cantora Ana Pauli e do rapper Dom M.

Desde muito cedo, o músico esteve ligado ao cenário artístico. Primeiramente pela atividade do pai, “Seu Bira”, que foi integrante da banda “União Black”, e que como trompetista também acompanhou diversos artistas pelo Brasil. Ainda criança, David Silvah participou de inúmeros festivais de música na escola. Mas foi na adolescência que o contato com essa arte ficou ainda mais forte quando fez parte de alguns grupos de samba.

Naquele momento foi a chance de mostrar também as habilidades como instrumentista autodidata, tocando Cavaquinho. Ele também toca violão e instrumentos de percussão. Decidido a viver profissionalmente de sua paixão pela música entrou para a Universidade Livre de Música (ULM) onde se formou em Canto Popular. “Nesse período de estudos, pude conhecer a música brasileira numa amplitude muito maior. Comecei a estudar o violão, a compor músicas no estilo MPB, bossas, sambas e tudo que o coração sentia. Foi uma época enriquecedora, um divisor de águas”, relembra o artista. Além do conteúdo acadêmico que lhe abriu o horizonte sobre as mais diversas possibilidades musicais, as suas influências são ecléticas.

Antes de iniciar o trabalho solo, David Silvah fez parte da banda RED. Com o grupo, gravou dois álbuns sendo um deles indicado ao “Prêmio da Música Brasileira”, em 2005, na categoria de melhor álbum de Canção Popular Brasileira, concorrendo com grupos como Roupa Nova e 14 Bis. Ainda com a banda, fez turnê pela América latina e abriu o show da cantora norte-americana Lauryn Hill.

Recentemente, com a cantora dinamarquesa Julie Degas iniciou ao projeto o “Café do Mundo”. Que consiste em composições da dupla misturando as influências da música brasileira com o jazz e soul music. O trabalho ainda está em fase de finalização e numa conexão artística intensa entre São Paulo e Londres.

Agora, em 2017, com o lançamento de seu primeiro álbum, o artista também inicia a turnê de divulgação com shows por todo o país.

Segue abaixo entrevista exclusiva com David Silvah para a www.ritmomelodia.mus.br , entrevistado por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa em 17.07.2017:

01) Ritmo Melodia: Qual a sua data de nascimento e a sua cidade natal?

David Silvah : Eu nasci no dia 13/08/1980 em São Paulo – SP.

02) RM : Fale do seu primeiro contato com a música?

David Silvah : Foi através do meu pai que é músico profissional a 50 anos .

03) RM : Qual a sua formação musical e\ou acadêmica fora da área musical?

David Silvah : Formei-me em canto popular pela Universidade Livre de música Tom Jobim.

04) RM : Quais as suas influências musicais no passado e no presente. Quais deixaram de ter importância?

David Silvah : A minha primeira influência é do meu pai, logo depois da minha mãe que me apresentou os mestres do samba e da Black music. E depois tive um contato muito forte com artistas da MPB. Nenhuma influência deixou de ser importante. Todas foram e sempre serão extremamente importantes em minha formação musical. Sou grato a cada artista que me influenciou.

05) RM : Quando, como e onde você começou a sua carreira profissional?

David Silvah : Aos 17 anos quando comecei a me apresentar com o grupo “Nova Era” em casas de samba em São Paulo.

06) RM : Quantos CDs lançados, quais os anos de lançamento (quais os músicos que participaram nas gravações)? Qual o perfil musical de cada CD? E quais as músicas que entraram no gosto do seu público?

David Silvah : CDs são:

Banda Red em de 2003. O perfil é música brasileira com influência de Black music. O público se identificou com duas regravações que fizemos nesse álbum: “O telefone tocou novamente” e “Papel Machê”, e também com duas faixas extremamente dançantes, “Você é do contra” e “Beth”. Ressalto a participação do pianista e arranjador Cido Bianchi, e do multi – instrumentista Arismar do Espírito Santo nesse álbum.

Banda Red – Todas as tribos em 2008. O perfil Pop, música brasileira com influência de Black music.  As músicas de destaque foram: “Samba na madrugada”; “Está feito”; “Filho da Luta” e “Viver enfim”. Esse álbum foi gravado por músicos da Banda.

Banda Red – “Café do mundo” – gravado em 2013, mas ainda não foi lançado. O perfil é Jazz, Soul e Bossa Nova. Ressalto a participação dos músicos Julie Degas Cantora, Marcos da Costa (baterista), Rubem Farias (baixista) e do pianista Fernando de Gino.

David Silvah“Gratidão” em 2017. O perfil música brasileira com influência de Black music e música latina. Músicas que o público tem grande identificação são: “Eu morro de saudade”, “Canção da Pretinha”, “Boa Viagem”, “Eu já nem sei quem sou”, “Gratidão”, “Latina”. Os músicos que participaram: Itacyr Bocato, Marcos da Costa, Rubem Farias, Fernando de Gino, Bira Trumpet, Bira Jr,Doug, Diogo Duarte, Alex Culim, Ronald Marcondes, Thiago Beatriz, Rodrigo Nunes, Anderson Domingues, Zépa de Lima, Bião Bass, Luciano Kathib, João Oliveira, Dom Mar, Ana Pauli.

07) RM : Como você define o seu estilo musical?

David Silvah : Defino como tendo como base central o samba e a MPB com influências da Black e World music.

08) RM : Você estudou técnica vocal?

David Silvah : Sim eu estudei.

09) RM : Qual a importância do estudo de técnica vocal e cuidado com a voz?

David Silvah : É fundamental o uso correto da voz e o conhecimento técnico por uma série de motivos: o conhecimento técnico facilita muito o cantar,  permitindo assim melhores performances e longevidade vocal.

10) RM : Quais as cantoras(es) que você admira?

David Silvah : Francisco  Alves, Orlando Silva, Wilson Simonal, Djavan, Aretha Franklin, Toni Benetti, Estevie Wonder, Emílio Santiago, Ella fitzgerald, Billy Holiday, Elis Regina, Gal Costa etc.

11) RM : Como é o seu processo de compor?

David Silvah : Parto quase sempre de alguma coisa que me inspire, seja uma história que eu tenha vivido ou alguma coisa que eu tenha percebido de um amigo(a), ou mesmo de alguém desconhecido.

12) RM : Quais são seus principais parceiros de composição?

David Silvah : Julie Degas, Moskitinho Moleke e Lucas Bueno.

13) RM : Quem já gravou as suas músicas?

David Silvah : Alguns grupos de samba e artistas da MPB e Samba Rock não tão conhecidos.

14) RM : Quais os prós e contras de desenvolver uma carreira musical de forma independente?

David Silvah : Falando dos Prós/Contras ao mesmo tempo Ser independente e ter a liberdade de sermos nós mesmos do começo ao fim, sem imposições de gravadora sobre o que  gostaríamos de gravar ao cantar.

15) RM : Quais as estratégias de planejamento da sua carreira dentro e fora do palco?

David Silvah : Atualmente tenho um álbum recém lançado nas plataformas digitais. Sou representado por uma assessoria e estou procurando gerar conteúdo para ser lançado na internet. Meu plano atualmente consiste na divulgação do álbum através da assessoria de imprensa e movimentações de internet.

16) RM : Quais as ações empreendedoras que você pratica para desenvolver a sua carreira?

David Silvah : Já faz alguns anos que venho investindo em minha carreira, tocando em bares  e casas noturnas para financiar os discos e outras coisas que possam alavancar esse processo.

17) RM : O que a internet ajuda e prejudica no desenvolvimento de sua carreira?

David Silvah : A internet é fundamental para o artista independente é um canal direto que temos com nosso público.

18) RM : Quais as vantagens e desvantagens do acesso a tecnologia  de gravação (home estúdio)?

David Silvah : Nunca usei esses meios de home estúdio, mas conheço muitas pessoas que fazem lindos trabalhos através desses meios. Facilitou muito a vida de muita gente.

19) RM : No passado a grande dificuldade era gravar um disco e desenvolver evolutivamente a carreira. Hoje gravar um disco não é mais o grande obstáculo. Mas, a concorrência de mercado se tornou o grande desafio. O que você faz efetivamente para se diferenciar dentro do seu nicho musical?

David Silvah : Eu creio que a melhor maneira de se diferenciar é ser o que somos, em outras palavras apostar no ímpar que cada ser  humano tem para dar, essa é a melhor maneira no meu ponto de vista.

20) RM : Como você analisa o cenário musical brasileiro. Em sua opinião quem foram às revelações musicais nas duas últimas décadas e quem permaneceu com obras consistentes e quem regrediu?

David Silvah : Vou ser bem específico por não ter tantos dados sobre esse assunto. Seu Jorge , Criolo e Emicida são artistas que foram revelados nas últimas décadas e  permanecem fortes .

21) RM : Qual ou quais os músicos já conhecidos do público que você tem como exemplo de profissionalismo e qualidade artística?

David Silvah : Djavan, Lenine são artistas muito interessantes também neste sentido.

22) RM : Quais as situações mais inusitadas aconteceram na sua carreira musical?

David Silvah : Em quase vinte anos de carreira passei por algumas situações inusitadas, desde de a falta de condição para apresentação por equipamentos em mal estado; brigas que aconteceram em que foi necessário parar a apresentação, tocar e não receber e etc.

23) RM : O que lhe deixa mais feliz e mais triste na carreira musical?

David Silvah : A música por si só já me completa e me faz muito feliz, o que nos entristece é a falta de regulamentação do profissional da música. Viver de música no Brasil é ser artista duas vezes.

24) RM : Nos apresente a cena musical da cidade que você mora?

David Silvah : São Paulo é caldeirão efervescente onde tudo acontece ao mesmo tempo, a cidade é muito grande e orgânica é isso a torna muito rica.

25) RM : Quais os músicos, bandas da cidade que você mora, que você indica como uma boa opção?

David Silvah : Indico a banda Samba Groove, a cantora e intérprete Renata Pizzi, Josias Damasceno, Cozinha Oliveira, Brother Charlie e o rapper Dom M.

26) RM : Você acredita que sem o pagamento do Jabá as suas músicas tocarão nas rádios?

David Silvah : Sim. Eu creio que é algum momento essa barreira vai ser transpassada.

27) RM : O que você diz para alguém que quer trilhar uma carreira musical?

David Silvah : Que estude muito, que se capacite tanto musicalmente, como também no setor de Business da música.

28) RM : Quais os prós e contras do Festival de Música?

David Silvah : Só vejo prós, é sempre uma possibilidade de um artista novo surgir.

29) RM : Na sua opinião, hoje os Festivais de Música ainda é relevante para revelar novos talentos?

David Silvah : Não como foram os antigos Festivais de Música que revelaram grandes nomes da nossa música, e deram projeção  nacional para os mesmos.

30) RM : Como você analisa a cobertura feita pela mídia da cena musical brasileira?

David Silvah : A cobertura da mídia é extremamente comercial, sempre acompanhando as tendências e deixando de lado muita gente boa.

31) RM : Qual a sua opinião sobre o espaço aberto pelo SESC, SESI e Itaú Cultural para cena musical em São Paulo?

David Silvah : Gosto muito da maneira como essas entidades lidam com a cultura.

32) RM : O circuito de Bar nos Bairros Vila Madalena, Vila Mariana, Pinheiros, Perdizes e adjacência ainda é uma boa opção de trabalho para os músicos?

David Silvah : Já foi bem melhor há uma década atrás, mas ainda tem bons lugares para os artistas se apresentarem.

33) RM : Quais os seus projetos futuros?

David Silvah : Terminar e lançar o álbum “Café do mundo”, e em outubro vou ao Japão , realizar uma turnê  a  com a  cantora Lisa Ono.

34) RM : Quais seus contatos para show e para os fãs?

David Silvah : www.davidsilvah.com.br |  [email protected] | (11) 98450 – 4610 (whatsApp) | Fanpage no Facebook: davidsilvah | Instagram davidsilvahoficial


  •  
  • 2
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares
Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Antonio Carlos Da Fonseca Barbosa

Criador e Editor Responsável pela revista Ritmo Melodia desde 2001, músico, letrista e poeta paraibano Antonio Carlos da Fonseca Barbosa, sempre se preocupou em divulgar a música (popular, regional, instrumental e erudita) com entrevistas e artigos sobre os músicos e artistas brasileiros.